Guia de lançamentos

Guia de lançamentos

(Parte 7 de 46)

b) seja registrado como despesa tributária, computada na determinação do lucro real no período em que ocorrer o pagamento, ou seja na liquidação do contrato de câmbio.

Neste tópico veremos, passo a passo, os registros contábeis correspondentes a uma operação de importação de mercadorias e matérias-primas.

I - Pelo registro dos gastos com a obtenção da Guia de Importação e a contratação de seguro:

D - IMPORTAÇÃO EM ANDAMENTO (Ativo Circulante)C - CAIXA/BANCOS C/ MOVIMENTO (Ativo Circulante)

II - Pelo registro do preço de aquisição dos bens, constante da Fatura de Importação:

D - IMPORTAÇÃO EM ANDAMENTO (Ativo Circulante)C - FORNECEDORES ESTRANGEIROS (Passivo Circulante)

III - Pelo reconhecimento da variação cambial antes da chegada das mercadorias ou matérias-primas:

D - IMPORTAÇÃO EM ANDAMENTO (Ativo Circulante)C - FORNECEDORES ESTRANGEIROS (Passivo Circulante)

IV - Pelo registro dos gastos com impostos não recuperáveis, taxas e serviços aduaneiros incidentes sobre a operação:

D - IMPORTAÇÃO EM ANDAMENTO (Ativo Circulante)C - CAIXA/BANCOS C/MOVIMENTO (Ativo Circulante)

V - Pelo registro dos valores relativos ao ICMS/IPI recuperáveis conforme a legislação de regência:

D - IPI A RECUPERAR (Ativo Circulante)D - ICMS A RECUPERAR (Ativo Circulante)C - CAIXA/BANCO C/MOVIMENTO (Ativo Circulante)

VI - Pela transferência do saldo da conta "Importação em Andamento" para a conta definitiva, em face da entrada das mercadorias/matérias-primas no estabelecimento:

D - ESTOQUE (Ativo Circulante)C - IMPORTAÇÃO EM ANDAMENTO (Ativo Circulante)

VII - Pelo reconhecimento da variação cambial sobre a dívida após a chegada das mercadorias:

D - VARIAÇÃO MONETÁRIA PASSIVA (Conta de Resultado)C - FORNECEDORES ESTRANGEIROS (Passivo Circulante)

VIII - Pela liquidação do contrato de câmbio:

D - FORNECEDORES ESTRANGEIROS (Passivo Circulante)C - BANCOS C/MOVIMENTO (Ativo Circulante)

IX - Pela apropriação do IOF incidente sobre a liquidação do contrato de câmbio admitindo-se que a empresa tenha optado pela apropriação como despesa tributária:

D - DESPESAS TRIBUTÁRIAS (Conta de Resultado)C - CAIXA/BANCO C/MOVIMENTO (Ativo Circulante)

17 - ADIANTAMENTOS PARA FUTURO AUMENTO DE CAPITAL

Os adiantamentos para aumento de capital são recursos recebidos pela empresa de seus acionistas ou quotistas destinados a serem utilizados como aporte de capital.

O problema dos adiantamentos para aumento de capital reside na classificação contábil como passivo exigível ou como patrimônio líquido, uma vez que existe a possibilidade da não-incorporaçào ao capital e de sua devolução ao investidor.

Desta forma, os adiantamentos para aumento de capital devem ser classificados como parte integrante do patrimônio líquido, em conta distinta, com a devida evidenciação de sua origem, montante e finalidade. Caso pairem dúvidas de que os valores irão se incorporar ao capital, tais valores serão classificados como passivo exigível.

Contabilmente, no recebimento de tais recursos, a empresa poderá fazer o seguinte registro:

D - DISPONIBILIDADES (Ativo Circulante)C - ADIANTAMENTO PARA AUMENTO DE CAPITAL (Patrimônio Líquido)

Quando formalizar o aumento de capital, o registro contábil será:

D - ADIANTAMENTO PARA FUTURO AUMENTO DE CAPITAL (Patrimônio Líquido)C - CAPITAL SOCIAL (Patrimônio Líquido)

18 - ADIANTAMENTOS PARA VIAGENS AO EXTERIOR

Quando o diretor ou sócio viaja para o exterior a serviço da empresa temos, pela ordem, os seguintes fatos:

a) adiamento para viagem;b) efetivação de despesas no exterior; ec) devolução de parte do adiantamento, no caso de sobra.

A dedutibilidade das despesas realizadas no exterior fica condicionada à finalidade da viagem, isto é, ela deve estar voltada para os interesses da empresa. Destarte, a viagem do diretor ou sócio deve ser necessária à atividade da empresa.

Considerando-se que o diretor de determinada empresa tenha realizado uma viagem ao exterior conforme dados abaixo:

adiantamento em 20.06.98

$ 6.000,00

Taxa/câmbio compra 20.06.98

$ 1,00/US$ 1.00

adiantamento

US$ 6,000.00

despesas

US$ 4,000.00

taxa/câmbio na data da realização da despesa

$ 1,10/US$ 1.00

taxa/câmbio na data da realização da despesa

$ 1.15/US$ 1.00

taxa/câmbio venda na data da devolução do adiantamento em 10.07.98

$ 1,20/US$ 1.00

Desta forma teremos os seguintes lançamentos contábeis:

a) Pela aquisição de moeda estrangeira:

D - ESTOQUE DE MOEDA ESTRANGEIRA (Ativo Circulante)

C - CAIXA/BANCO (Ativo Circulante) (U$$ 6,000.00)

$ 6.000,00

b) Pela entrega do adiantamento ao diretor:

D - ADIANTAMENTO PARA VIAGENS AO EXTERIOR (Ativo Circulante)

C - ESTOQUE DE MOEDA ESTRANGEIRA (Ativo Circulante)

$ 6.000,00

c) Pelo reconhecimento da variação cambial em obediência ao princípio contábil da competência, em 30.06.98 (U$$ 6,000.00 X taxa 1,0790 = $ 6.474,00):

D - ADIANTAMENTO PARA VIAGENS AO EXTERIOR (Ativo Circulante)

C - VARIAÇÃO CAMBIAL ATIVA (Conta de Resultado)

$ 474,00

d) Pelo registro das despesas efetuadas no exterior, quando do retorno do diretor em 10.07.98:

D - DESPESAS COM VIAGENS AO EXTERIOR (Conta de Resultado)

C - ADIANTAMENTO PARA VIAGENS AO EXTERIOR (Ativo Circulante)

$ 4.500,00

Nota: U$$ 2,000.00 x $ 1,10 = $ 2.200,00

U$$ 2,000.00 x $ 1,15 = $ 2.300,00

e) Pelo registro da devolução do saldo não utilizado do adiantamento:

D - ESTOQUE DE MOEDA ESTRANGEIRA (Ativo Circulante)

C - ADIANTAMENTO PARA VIAGENS AO EXTERIOR (Ativo Circulante)

$ 2.400,00

Nota: U$$ 2,000.00 x $ 1.20 = $ 2.400,00

f) Pelo registro da variação cambial apurada na data da prestação de contas:

D - ADIANTAMENTO PARA VIAGENS AO EXTERIOR (Ativo Circulante)

C - VARIAÇÃO CAMBIAL ATIVA (Conta de Resultado)

$ 426,00

Nota: Valor debitado na conta adiantamento para viagens ao exterior $ 6.474,00 - valor creditado na conta adiantamento para viagens ao exterior $ 6.900,00 = $ 426,00 variação cambial ativa.

19 - APURAÇÃO DO CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS

I - Custos Das Mercadorias Vendidas - CMV

A apuração do custo das mercadorias vendidas está diretamente relacionada aos estoques da empresa, pois representa a baixa efetuada nas contas dos estoques por vendas realizadas no período.

O custo das mercadorias vendidas pode ser apurado através da equação:

CMV = EI + C - EF

Onde:CMV = Custo das Mercadorias VendidasEI = Estoque InicialC = ComprasEF = Estoque Final (inventário final)

II - Resultado Com Mercadorias - RCM

O resultado com mercadorias surge do confronto entre as vendas efetuadas e o custo das mercadorias vendidas.

Se o valor das vendas for maior do que o CMV, pode-se dizer que houve um lucro bruto.

Se o valor das vendas for menor do que o CMV, pode-se dizer que houve um prejuízo com mercadorias.

O resultado com mercadorias pode ser apurado através da equação:

RCM = V - CMV

Onde:RCM = Resultado Com MercadoriasV = VendasCMV = Custo das Mercadorias Vendidas

Consideraremos os seguintes dados para calcular o resultado com mercadorias no período de 01.01.99 a 31.03.99.

Estoque em 01.01.99

$ 1.600,00

Compras para revenda

$ 1.300,00

Vendas de mercadorias

$ 3.840,00

Compras devolvidas

$ 300,00

PIS/Cofins

$ 930,00

Fretes

$ 250,00

Vendas canceladas

$ 100,00

Estoque inventariado (31.03.99)

$ 1.270,00

ICMS sobre compras e vendas - alíquota de 17%.

Assim temos:

Compras totais

$ 1.300,00

(-) ICMS sobre compras

$ 170,00

(-) compras devolvidas

$ 300,00

(+) fretes

$ 250,00

(=) Compras Líquidas

$ 1.080,00

Nota: ICMS sobre compras: 17% de $ 1.300,00 = $ 221,00

(Parte 7 de 46)

Comentários