apostila de manutenção

apostila de manutenção

(Parte 11 de 13)

•K deve preceder Z;

•Y deve seguir-se a W e K.

Assim, as atividades W, Y, K e Z sªo operaçıes físicas como tornear, montar, testar etc. Cada uma dessas operaçıes requer um tempo de execuçªo, enquanto a atividade fantasma Ø um ajuste do cronograma, isto Ø, depende apenas da programaçªo correta.

AULANó ou evento – Nó ou evento – Nó ou evento – Nó ou evento – Nó ou evento – Sªo círculos desenhados no início e no final de cada flecha. TŒm o objetivo de facilitar a visualizaçªo e os cÆlculos de tempo. Devem ser numerados e sua numeraçªo Ø aleatória.

Exemplo:

O nó nªo deve ser confundido com uma atividade que demande tempo. Ele Ø um instante, isto Ø, um limite entre o início de uma atividade e o final de outra.

Construçªo do diagrama CPM

Para construir o diagrama Ø preciso ter em mªos a lista das atividades, os tempos e a seqüŒncia lógica. Em seguida, vai-se posicionando as flechas e os nós obedecendo a seqüŒncia lógica e as relaçıes de dependŒncia. Abaixo de cada flecha, coloca-se o tempo da operaçªo e acima, a identificaçªo da operaçªo.

Exemplo: Um torno apresenta defeitos na Ærvore e na bomba de lubrificaçªo e Ø preciso corrigir tais defeitos.

O que fazer ? Primeiramente, listam -se as tarefas, dependŒncias e tempos, numa seqüŒncia lógica:

A seguir, constrói-se o diagrama:

DESCRI˙ˆO retirar placa, proteçıes e esgotar óleo retirar Ærvore e transportÆ-la lavar cabeçote trocar rolamentos trocar reparo da bomba de lubrificaçªo montar, abastecer e testar o conjunto

A B B e C

D e E

TEMPO 1 h

2 h 3 h 2 h

AULAO caminho crítico

É um caminho percorrido atravØs dos eventos (nós) cujo somatório dos tempos condiciona a duraçªo do trabalho. Por meio do caminho crítico obtØmse a duraçªo total do trabalho e a folga das tarefas que nªo controlam o tØrmino do trabalho.

No diagrama anterior hÆ trŒs caminhos de atividades levando o trabalho do evento 0 (zero) ao evento 5: •A – B – D – F , com duraçªo de 1 horas;

•A – C – E – F , com duraçªo de 9 horas;

•A – B – imaginÆria – E – F, com duraçªo de 10 horas.

HÆ, pois, um caminho com duraçªo superior aos demais, que condiciona a duraçªo do projeto.

É este o caminho crítico. A importância de se identificar o caminho crítico fundamenta-se nos seguintes parâmetros: •permitir saber, de imediato, se serÆ possível ou nªo cumprir o prazo anteriormente estabelecido para a conclusªo do plano; •identificar as atividades críticas que nªo podem sofrer atrasos, permitindo um controle mais eficaz das tarefas prioritÆrias; •permitir priorizar as atividades cuja reduçªo terÆ menor impacto na antecipaçªo da data final de tØrmino dos trabalhos, no caso de ser necessÆria uma reduçªo desta data final; •permitir o estabelecimento da primeira data do tØrmino da atividade;

•permitir o estabelecimento da œltima data do tØrmino da atividade.

Freqüentemente, o caminho crítico Ø tªo maior que os demais que basta acelerÆ-lo para acelerar todo o trabalho.

Tendo em vista o conceito do caminho crítico, pode-se afirmar que as tarefas

C e E do diagrama anterior podem atrasar atØ duas horas sem comprometer a duraçªo total.

Resultado final da aplicaçªo do CPM

O mØtodo do caminho crítico permite um balanceamento dos recursos, principalmente mªo-de-obra. O departamento de manutençªo possui um contingente fixo e nªo Ø desejÆvel ter um perfil de utilizaçªo desse contingente com carŒncia em uns momentos e ociosidade em outros.

Para evitar este problema, o planejador joga com o atraso das tarefas com folga e o remanejamento do pessoal envolvido nas tarefas iniciais.

Nas paradas para reformas parciais ou totais, após o balanceamento dos recursos físicos e humanos com programaçªo de trabalho em horÆrios noturnos e em fins de semana, pode ocorrer ainda a carŒncia de mªo-de-obra. Neste caso, a soluçªo Ø a contrataçªo de serviços externos ou a ampliaçªo do quadro de pessoal. Essas decisıes só podem ser tomadas após a anÆlise e comprovaçªo prÆtica das carŒncias.

AULAExercício 1Exercício 1Exercício 1Exercício 1Exercício 1 Na elaboraçªo de um planejamento de manutençªo existe uma seqüŒncia

ou um rol de atividades para o planejador atingir o plano de operaçªo e emitir os documentos necessÆrios. Coloque a sequŒncia abaixo em ordem, numerando-a de 1 a 6: a)a)a)a)a) ( ) Construir PERT-CPM b)b)b)b)b)()Determinar o tempo c)c)c)c)c)()Construir o diagrama de barras d)d)d)d)d)()Listar os serviços a serem executados e)e)e)e)e)()Determinar a seqüŒncia lógica das operaçıes atravØs do diagrama espinha de peixe f)f)f)f)f)()Emitir as ordens de serviço

Assinale com X a alternativa correta.

Exercício 2Exercício 2Exercício 2Exercício 2Exercício 2

O diagrama de construçªo grÆfica simples que permite visualizar rapidamente a seqüŒncia lógica de operaçıes Ø o diagrama : a)a)a)a)a) ( ) de Gantt b)b)b)b)b) ( ) de barras c)c)c)c)c)()espinha de peixe d)d)d)d)d) ( ) PERT e)e)e)e)e) ( ) CPM

Exercício 3Exercício 3Exercício 3Exercício 3Exercício 3

Para resolver as questıes que o diagrama de Gantt nªo consegue solucionar, foram criados os diagramas: a)a)a)a)a)()espinhas de peixe; b)b)b)b)b) ( ) PERT-CPM; c)c)c)c)c) ( ) de barras; d)d)d)d)d) ( ) de flechas; e)e)e)e)e) ( ) de custos.

Exercício 4Exercício 4Exercício 4Exercício 4Exercício 4 Complete as frases.

a)a)a)a)a)Ofoi desenvolvido com a finalidade de controlar o

tempo e a execuçªo de tarefas a serem realizadas pela primeira vez.

b)b)b)b)b)Ofoi criado com o objetivo de realizar as para-
das deno menor prazo possível e com o nível
c)c)c)c)c)O CPM se utiliza de construçıes grÆficas simples como,
numerados e linhas.
d)d)d)d)d) AtividadeØ tambØm chamada operaçªo imaginÆria

constante de utilizaçªo dos recursos. e nªo requer tempo.

e)e)e)e)e)O objetivo de um nó ou evento Ø facilitar ae

os cÆlculos de tempo.

Exercício 5Exercício 5Exercício 5Exercício 5Exercício 5

Construa um diagrama CPM para uma fresadora que apresenta defeitos no acionamento da mesa. Utilize os dados da tabela para construir o diagrama.

Exercícios

DESCRI˙ˆO desmontar o conjunto de acionamento da mesa lavar o conjunto da mesa recuperar as guias troca de engrenagens danificadas montar guias montar engrenagens teste dos conjuntos

C D E e F

TEMPO 4 h

2 h 1 h

2 h 2 h 0,5 h

(Parte 11 de 13)

Comentários