(Parte 3 de 3)

Dessa maneira, a partir da extensão de linha do Fox a VW passou a atender seus públicos de interesse: os sensatos, com a versão 1.0, e os guiados pela imagem, com o CrossFox e o SpaceFox.

o sucesso da extensão de linha pode ser mensurado no volume de vendas. no lançamento, as vendas do Fox eram de 2.0 veículos/mês e, hoje, considerando as diversas versões, alcançam um volume de 10.0 unidades.

cenário AtuAl

Atualmente, toda a indústria automo bilística enfrenta uma crise impul sionada, principalmente, por dois fatores: (a) valorização do real frente ao dólar e ao euro, e também (b) a atratividade de mercados emergentes como China, Leste Europeu, Índia.

Para a Volkswagen, que tem o Fox como carro de entrada no mercado europeu, a valorização da moeda brasileira compro meteu a competitividade de sua exporta ção, que deixou de ser lucrativa.

pressionada pelo fator cambial,

As primeiras ações da VW diante do cenário atual foram anunciadas recentemente, como mostra o trecho a seguir, extraído de uma matéria do jornal O Estado de S. Paulo (oESP): vai reduzir as exportações em 40%. A medida resultará em corte de produ ção de 100 mil veículos ao ano, o que exigirá ajustes de mão de obra.” 3

Além disso, a VW no Brasil, que repre senta o maior investimento da empresa fora da Alemanha, precisa estar alerta para os países emergentes. As multi nacionais do setor têm pulverizado seus investimentos entre China, Leste Europeu e Índia para baixar custos e continuarem competitivas global mente. A China, em 2005, exportou mais carros do que importou. o Leste Europeu planeja ampliar sua capacidade produtiva para 1,6 mi lhão de veículos.4

Segundo Rogelio Golfarb5, em en trevista ao oESP de 27/4/2006, as vantagens competitivas do Brasil estão desaparecendo e o país corre o risco de ficar para trás. Ainda de acordo com ele, além do câ mbio, há outros pontos críticos como o crescente custo de mão de obra e matéria prima, e a elevada carga tributária sobre a produção e in vestimento.6

Atualmente, toda a indústria automobilística enfrenta uma crise impulsionada, principalmente, por dois fatores: (a) valorização do real frente ao dólar e ao euro, e também (b) a atratividade de mercados emergentes, como China, leste Europeu, Índia.

Fox conclusão

Este caso ilustra o uso estratégico do ferramental de pesquisa de marketing no desenvolvimento e no lançamento de um novo produto, além de sua utili zação no monitoramento do produto ao longo tempo e na descoberta de novas oportunidades.

Demonstra também como a pes quisa pode auxiliar a conhecer e compreender melhor os anseios do consumidor e dessa forma satisfazê lo com produtos que expressem exatamente seus desejos e neces sidades.

A análise estratégica das informações obtidas em estudos é fundamental no reposicionamento de uma marca consolidada no mercado, que estava envelhecida e não tinha produtos que correspondessem às exigências de um público com estilo de vida mais jovial.

Questões PArA discussão observe a trajetória da Vol kswagen no Brasil e analise o cenário atual. Levante as forças e fraquezas da empresa e as oportunidades e as ameaças do setor. Proponha uma estratégia e justifique.

Ao olhar o macro e o micro ambientes, qual posicio namento você recomenda ria para a Volkswagen? Justifique e esboce estudos/pesquisas que poderiam colaborar neste reposi cionamento.

Dentro do ciclo de vida de produto, o Fox está na fase de crescimento. Proponha um arranjo do marketing mix para esta etapa do produto e justifique.

bibliogrAFiA

AAker, David A. Kumar, V. Day, George S. Pesquisa de marketing. Marcondes, Reynaldo Cavalheiro (Tradução). 2. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

HAmel, Gary. Prahalad, C. K. Competindo pelo futuro:estratégias inovadoras para obter o controle do seu setor e criar os mercados de amanhã. Outras Palavras Consultoria Lingüística (Tradução). 6.ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

kotler, Philip. Marketing para o século XXI:como criar, conquistar e dominar mercados. Bazán Tecnologia e Lingüística (Tradução). 13. ed. São Paulo: Futura, 2003.

kumAr, Nirmalya. Marketing como estratégia: uma orientação inovadora e comprovada para o crescimento e a inovação. Ricardo Bastos Vieira (Tradução). Rio de Janeiro: Campus, 2004.

mCDAniel Jr., Carl. Gates, Roger. Pesquisa de marketing. James F. Suderland Cook (Tradução). São Paulo: Thomson Learning, 2003.

riCHerS, Raimar. Lima, Cecília Pimenta. Segmentação: opções estratégicas para o mercado brasileiro. São Paulo: Nobel, 1991.

Fontes LEITE, Joel. Entrevista cedida em abril/2006.

OLIVAL, Marcelo. Entrevista cedida em abril/2006.

SILVA, Cleide Silva e BERALDI, Paulo. O Estado de S. Paulo (OESP). Caderno de Negócios. Página B-20. Volks ameaça demitir 5,7 mil com plano de reestruturação. 04 de maio de 2006.

SILVA, Cleide. O Estado de S. Paulo (OESP). Ca- derno de Negócios. Página B-18. Montadora quer engenharia local. 27 de abril de 2006.

Site: w.volkswagen.com.br. Acessado em maio/2006.

Site: http://www.autoinforme.com.br/. Acessado em abril/2006.

Site: http://www.ipsos. com.br/default.asp?resolucao=800X600. Acessado em maio/2006.

Site: http://www.vw.com.br/50anos/default.asp. Acessado em abril e maio/2006.

AgrAdecimentos JoEl lEItE

AutoInforme mARCElo olIvAl

Gerente de marketing da Volkswagen nAtAlIE mARthA GIustRA

Volkswagen notAs “Fundada na França em 1975, a Ipsos é uma empresa independente, com capital aberto, administrada por profissionais de pesquisa”. O grupo fornece globalmente “pesquisas de marketing, propaganda, mídia, satisfação do consumidor e pesquisa de opinião pública e social.” Site: http://www.ipsos.com.br/default.asp?resolucao=800X600. Acessado em maio/2006. Joel Leite, entrevista cedida em abril/2006. Cleide Silva e Paulo Beraldi. O Estado de S. Paulo (OESP). Caderno de Negócios. Página B-20. 04 de maio de 2006. SILVA, Cleide. O Estado de S. Paulo (OESP). Caderno de Negócios. Página B-18. 27 de abril de 2006. Presidente da ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) SILVA, Cleide. O Estado de S. Paulo (OESP). Caderno de Negócios. Página B-18. 27 de abril de 2006.

Espm 2

(Parte 3 de 3)

Comentários