(Parte 1 de 13)

Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância

Curso de Capacitação

Tratar a Criança

Módulo 4

2.ª edição revista 1.ª reimpressão

Série F. Comunicação e Educação em Saúde

© 1999. Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte. Série F. Comunicação e Educação em Saúde Tiragem: 2.ª edição revista – 1.ª reimpressão – 2003 – 200 exemplares

Management of Childhood Illnessfoi preparado pela Divisão de Saúde e Desenvolvimento Infantil (CHD), da Organização Mundial da Saúde (OMS) em conjunto com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), através de um contrato com a ACT Internacional, Atlanta, Geórgia, USA. A versão em português, que corresponde ao Curso de Capacitação sobre Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância, foi preparada pela Unidade de Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância, Programa de Doenças Transmissíveis, Divisão de Prevenção e Controle de Doenças (HCP/HCT/AIDPC), da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), em Coordenação com UNICEF-TACRO, Washington, DC, USA, agosto 1996, sendo feita adaptação às normas nacionais e autorizada a publicação pela OPAS/OMS no Brasil.

Edição, distribuição e informações MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Área da Saúde da Criança Esplanada dos Ministérios, bloco G, 6.º andar, sala 636 CEP: 70058-900, Brasília – DF Tels.: (61) 315 3429/315 2866/315 2407/224 4561 Fax: (61) 315 2038/322 3912

Este material foi adaptado com a valiosa colaboração dos consultores e das instituições aos quais o Ministério da Saúde e a OPAS/OMS agradecem o empenho e dedicação.

Impresso no Brasil / Printed in Brazil

Ficha Catalográfica

Catalogação na fonte – Editora MS

EDITORA MS Documentação e Informação SIA, Trecho 4, Lotes 540/610 CEP: 71200-040, Brasília – DF Tels.: (61) 233 1774/2020 Fax: (61) 233 9558 E-mail: editora.ms@saude.gov.br

Brasil. Ministério da Saúde.

AIDPI Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância: curso de capacitação: tratar a criança: módulo 4. / Ministério da

Saúde, Organização Mundial da Saúde, Organização Pan-Americana da Saúde. – 2. ed. rev., 1.ª reimpressão – Brasília: Ministério da Saúde, 2003.

118 p.: il. – (Série F. Comunicação e Educação em Saúde)

ISBN 85-334-0608-8

1. Saúde Infantil. 2. Capacitação em serviço. I. Brasil. Ministério da Saúde. I. Organização Mundial da Saúde. II. Organização Pan-Americana da Saúde. IV. Título. V. Série.

NLM WA 320

Introdução5
Objetivos de aprendizagem5
dose e o plano de tratamento6
1.1 Dar um antibiótico de administração oral apropriado6
Exercício A9
1.2 Dar um antimalárico de administração oral10
1.3 Dar analgésico/antitérmico contra a febre alta (>38,5ºC) ou dor de ouvido13
1.4 Dar vitamina A13
1.5 Dar ferro14
1.6 Dar mebendazol15
1.7 Dar polivitaminas e sais minerais15
ExercícioB17
2 Usar as técnicas para comunicar-se bem19
2.1 Dar recomendações à mãe sobre como tratar a criança em casa19
2.2 Verificar se a mãe compreendeu20
Exercício C23
3 Ensinar a mãe como dar medicamentos por via oral em casa26
Exercício D30
Exercício E32
4 Ensinar a mãe a utilizar tratamento sintomático34
4.1 Secar o ouvido com uma mecha34
4.2 Acalmar a tosse com medidas caseiras36
Exercício F37
5 Administrar estes tratamentos exclusivamente no serviço de saúde41
5.1 Dar um antibiótico por via intramuscular41
5.2 Dar artemeter injetável para a malária grave (área com alto risco de malária)42
5.3 Dar medicamentos para tratar a sibilância4
acompanhante a administrar o medicamento oral em casa4
5.3.2 Prevenção da asma e dos fatores desencadeantes46
5.3.3 Classificar a asma para definir critérios de encaminhamento46
5.4 Tratar a criança para prevenir a hipoglicemia47
Exercício G48
6 Dar líquidos adicionais para a diarréia e continuar a alimentação50
6.1 Plano A: tratar a diarréia em casa50
6.1.1. Primeira regra para o tratamento em casa51
6.1.2 A segunda regra para o tratamento em casa é continuar a alimentação5
6.1.3 A terceira regra para o tratamento em casa é quando retornar5

1 Selecionar o medicamento de administração oral apropriado e identificar a 5.3.1 Administrar o tratamento abaixo na unidade de saúde e ensinar a mãe ou o Exercício H . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56

Exercício I63
Exercício J65
6.3 Plano C: tratar rapidamente a desidratação grave6
6.4 Tratar a diarréia persistente69
6.5 Tratar a disenteria, se houver comprometimento do estado geral69
7 Vacinar a todas as crianças segundo a necessidade70
Exercício K72
Anexos73
AnexoA: Reidratação nasogástrica75
AnexoB: Local para TRO7
AnexoC-1: Quando é possível administrar tratamento intravenoso (IV)79
Exercício: Anexo C-185
AnexoC-2: Quando há tratamento IVdisponível em um local próximo87
Exercício: AnexoC-28
AnexoC-3: Quando há condições para usar sonda nasogástrica (NG)89
Exercício: AnexoC-391
AnexoC-4: Quando só é possível administrar o tratamento do Plano Cpor via oral93
Exercício: AnexoC-496
AnexoD: Onde não é possível referir a um hospital98
AnexoE: Esquemas de tratamento de malária115

6.2 Plano B: tratar a desidratação com SRO. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59 Equipe técnica. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118

No módulo anterior você aprendeu de quais tratamentos as crianças doentes de 2 meses a 5 anos de idade necessitavam. Freqüentemente, o tratamento das crianças doentes começa no serviço de saúde, sendo necessário dar-lhe continuidade em casa. No quadro TRATARACRIANÇAsão descritos os tratamentos.

Neste módulo, você usará o quadro para aprender como administrarcada tratamento. Aprenderá tambémcomo ensinar a mãea dar o tratamento à criança em casa.

Neste módulo são descritas as seguintes aptidões que poderão ser praticadas:

•Identificar quais são os medicamentos de administração oral apropriados para a criança doente, bem como sua dosagem.

•Administrar medicamentos por via oral (como antibióticos, antimaláricos, analgésicos/antitérmicos, vitamina A, ferro e mebendazol) e ensinar à mãe como e quando dar tais medicamentos em casa.

•Tratar a infecção local (secreção purulenta no ouvido) e ensinar à mãe como e quando dar os medicamentos em casa.

•Verificar se a mãe compreendeu o procedimento.

•Dar medicamentos que são administrados unicamente no serviço de saúde.

•Prevenir-se contra a hipoglicemia.

•Tratar a desidratação correspondente às distintas classificações e instruir a mãe sobre os líquidos adicionais que são dados em casa.

1 SELECIONAR O MEDICAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ORAL APROPRIADO E IDENTIFICAR A DOSE E O PLANO DE TRATAMENTO

Use o quadro TRATARACRIANÇApara selecionar o medicamento apropriado e para determinar a dose e o plano de tratamento. Existem alguns detalhes que precisam ser lembrados a respeito de cada medicamento de administração oral.

1.1 DAR UM ANTIBIÓTICO DE ADMINISTRAÇÃO ORAL APROPRIADO

As crianças que têm sinais das seguintes classificações necessitam de um antibiótico:

Em muitos serviços de saúde existem vários tipos de antibióticos disponíveis. Você deve aprender a selecionar o antibiótico mais apropriadoà doença da criança. Se a criança é capaz de beber, dê-lhe um antibiótico de administração oral.

O antibiótico de administração oral apropriado para cada doença difere de um país para outro.Os antibióticos que são recomendados para seu país estão no quadro TRATARACRIANÇA. Veja o quadro da página seguinte.

Administre o antibiótico de “primeira linha”, se estiver disponível. Ele foi escolhido porque é efi- caz1, fácil de administrar e barato. O antibiótico de “segunda linha” deve ser dado unicamente se não se dispõe do antibiótico de primeira linha ou se a doença da criança não responde ao antibiótico de primeira linha.Pode ser necessário trocar os antibióticos de primeira e segunda linhas recomendados de acordo com os dados de resistência.

AMOXICILINA 50 mg/kg/dia

Dar de 8 em 8 horas durante 7 dias*

TRIMETOPRIM + SULFAMETOXAZOL 40 mg/kg/dia de sulfametoxazol Dar de 12 em 12 horas durante 7 dias*

ERITROMICINA * 40 mg/kg/dia

Dar de 6/6 horas durante 7 dias

Comprimido

250 mg

Suspensão 250 mg por 5,0 ml

Comprimido 80mg trimetoprim + 400mg sulfametoxazol

Suspensão 40mg trimetoprim + 200mg sulfametoxazol por 5,0 ml

(Parte 1 de 13)

Comentários