Arq. Ciên. Mar, Fortaleza, 2007, 40(2): 75 - 79 75

Arquivos de Ciências do MarBARCO-ESCOLA: TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA E CAPACITAÇÃO DE PESCADORES ARTESANAIS PARA A

School vessel: transfering technology and teaching artisanal fishermen how to catch fish during the lobster closed-season in Northeast Brazil

Manuel Antonio de Andrade Furtado-Neto1, Reynaldo Amorim Marinho2,3, Raimundo Nonato de Lima Conceição1, Rodrigo de Salles2, , Miguel Sávio de Carvalho Braga3, Raimundo Hélio Leite Filho4, Rommel Darlan Feitosa5, Thiago Holanda Basílio6, Francisco Carlos Pereira Nascimento6, Frederico Moreira Osório6, Antonio Adauto Fonteles-Filho7, Luis Parente Maia8

Resumo

As principais pescarias mundiais estão em declínio devido à pressão exercida sobre os estoques pesqueiros, ocasionado problemas biológicos e sócio-econômicos de difícil solução. A pesca de lagosta está em colapso, enfrentando a maior crise de sua história. O Projeto Barco- Escola teve como objetivo contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos pescadores e da sustentabilidade do setor pesqueiro no Estado do Ceará, através da transferência de tecnologia e capacitação de pescadores artesanais para a pesca de peixes durante o defeso da lagosta no Nordeste. A partir da utilização de barcos-escola dos municípios de Itarema e Beberibe, e do B.Pq. “Prof. Martins Filho” (LABOMAR/ UFC), foi realizada a capacitação de 30 pescadores artesanais como instrutores/replicadores responsáveis pela disseminação da tecnologia da pesca de peixes com espinhel de fundo, em suas comunidades litorâneas de origem. Durante o processo de capacitação, foram feitas quatro pescarias experimentais utilizando espinhel de monofilamento, e realizadas adaptações em cada um dos barcos-escola utilizados para a pesca oceânica com esse tipo de aparelho. Durante as pescarias foram capturados aproximadamente 1.200 kg de peixe. Como recomendação, a capacitação de pescadores artesanais como instrutores/replicadores para a pesca oceânica deve ser incentivada pelos órgãos governamentais devido ao alto impacto do presente trabalho junto às comunidades.

Palavras-chaves: barco-escola, pesca artesanal, transferência de tecnologia, capacitação profissional, Estado do Ceará.

AbstRAct

The main world fisheries are in decline due the pressure on fishing resources, what brings about hard-to-solve biological, social and economic problems. The lobster lobster fishery is on collapse, facing the biggest crisis of its history in Northeast Brazil. The School-Vessel Project described on this paper had as objective to contribute to the improvement of the professional standing of fishermen in Ceará State through technology transference during the lobster closed-season in Northeast Brazil. School vessels from Itarema and Beberibe counties, and the R.V. “Prof.Martins Filho” (LABOMAR, Federal University of Ceará) were used for the tuition of 30 artisanal fishermen as instructors/demonstrators responsible for technological transference of fishing techniques with bottom longlines in their native communities. During the qualification process, four experimental fishing trips were made using a single-thread longline, and performed adjustments in each of the school boats engaged in deep-sea fisheries with that gear. During the fishing trips about 1,200 kg of fish were caught. As a recommendation, qualification programs of artisanal, distant-water fishermen must be encouraged by government bodies, because of the strong impact made by the training experience herein described on fishing communities.

Key words: school-vessel, artisanal fisheries, technology transference, professional qualification, Ceará State.

_ 1 Professor Dr. Adjunto do Departamento de Engenharia de Pesca e do Instituto de Ciências do Mar (LABOMAR/UFC). Avenida da Abolição 3207, Meireles, 60.165-081, Fortaleza, Ceará. email: mfurtado99@yahoo.com 2 Doutorando em Engenharia de Pesca, Departamento de Engenharia de Pesca, UFC. 3 Mestre em Engenharia de Pesca, e Pesquisador do LABOMAR, UFC. 4 Mestrando em Engenharia de Pesca, Departamento de Engenharia de Pesca, UFC. 5 Engenheiro de Pesca e Mestre em Meio Ambiente, UFC. 6 Graduando em Engenharia de Pesca, Departamento de Engenharia de Pesca, UFC. 7 Professor Dr. Aposentado da UFC e Pesquisador do Instituto de Ciências do Mar (LABOMAR). 8 Professor Dr. Associado da UFC e Diretor do Instituto de Ciências do Mar (LABOMAR). * Projeto de Pesquisa Financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico (CNPq), Edital SEAP/MCT/CNPq, 2003 (Proc. no. 504556/2003-7).

Arq. Ciên. Mar, Fortaleza, 2007, 40(2): 75 - 79 76 de captura e de processamento de pescado, sistemas produtivos, logística, comercialização e planos de negócios, bem como linhas de apoio e financiamento para geração de emprego e renda (SEAP/PR, 2006).

Esses instrutores/replicadores, selecionados entre os melhores mestres e pescadores de cada município, passaram desde então a ser os responsáveis pela disseminação da tecnologia da pesca de peixes em suas comunidades de origem, utilizando espinhel monofilamento demersal, de acordo com a capacidade de cada embarcação.

Figura 1 – Mapa do litoral do Ceará, destacando os municípios em que o Projeto Barco-Escola foi implementado.

Arq. Ciên. Mar, Fortaleza, 2007, 40(2): 75 - 79 7

Os instrutores/replicadores do Município de

Beberibe foram capacitados no período 4 - 17 de abril de 2005, no que se constituiu o processo mais intensivo dentre todos os realizados no decorrer do presente projeto. Isto ocorreu devido a uma própria demanda dos pescadores e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural e da Pesca de Beberibe, já que a temporada de pesca da lagosta seria iniciada em 1o de maio desse ano, e eles necessitariam de uma semana de preparação antes de se lançarem ao mar. O “treinamento embarcado”, que compreendeu pescarias experimentais ao longo da costa do Ceará, foi realizado no período 12 - 17 de abril de 2005, compreendendo quatro dias efetivos de pescarias no alto mar.

Os dez instrutores/replicadores da Região

Pescarias Itarema 1 Itarema 2 Beberibe São Gonçalo

Arq. Ciên. Mar, Fortaleza, 2007, 40(2): 75 - 79 78

De acordo com o Assessor Especial da SEAP/

PR (Universidade Pública, 2006), “O governo deveria oferecer as condições de exploração de outras espécies e ocupação de outros mares, em águas mais profundas. Além de oferecer as condições de exploração é necessário capacitar os homens do mar”. Desta forma, como recomendação, os resultados aqui alcançados mostraram que a capacitação de pescadores artesanais como instrutores (replicadores) para a pesca oceânica, como realizada neste projeto, deve ser incentivada pelos órgãos governamentais, tais como SEAP/PR e IBAMA, além dos governos estadual e municipal, devido ao forte impacto do Projeto Barco-Escola junto às comunidades pesqueiras do Estado do Ceará.

Agradecimentos - Ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), pelo financiamento do Projeto de Pesquisa que deu origem a este trabalho, através do Edital SEAP-PR/MCT/CNPq, 2003 (processo no. 504556/2003-7). A todos os pescadores que participaram do Projeto Barco-Escola.

Categoria Espécie Nome vulgar Itarema1 Itarema2 Beberibe São Gonçalo

Tubarões pequenos Mustelus canis boca-de-velha X X X Squalus sp. tubarão X X X

Tubarões grandes Carcharhinus leucas cabeça-chata X X

Carcharhinus signatus tubarão X X X Ginglymostoma cirratum cação-lixa X X

Arraias Dasyatis americana arraia-manteirga X X Dasyatis guttata arraia-bico-remo X X

Peixes vermelhos Lutjanus purpureus pargo X X X X

Lutjanus analis cioba X X X X Lutjanus synagris ariacó X X X Lutjanus chrysurus guaiúba X X X

Garoupas e chernes Ephinephelus niveatus garoupa X X X X Sirigado Mycteroperca bonaci sirigado X X X Congro Conger conger congro X Pargo-ferreiro Caranx lugubris pargo-ferreiro X

Arq. Ciên. Mar, Fortaleza, 2007, 40(2): 75 - 79 79

Fonteles-Filho, A.A. Recursos pesqueiros: biologia e dinâmica populacional. Imprensa Oficial do Ceará, xvi + 296 p., Fortaleza, 1989.

Furtado-Neto, M.A.A.; Leite-Filho, R.H.; Conceição, R.N.L. & Feitosa, R.D. Manual de treinamento do Projeto Barco Escola: transferência de tecnologia e capacitação de pescadores artesanais para a pesca oceânica de pequena escala. Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, 124 p., Fortaleza, 2006.

Comentários