Trab Segurança

Trab Segurança

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 1

Vôo TAM 3054 O pior acidente da América Latina.

Rio de Janeiro/RJ 2007

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 2 Vôo TAM 3054

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 3

Relatório de Apuração

Analise de Acidentes e Segurança

Industrial Profº Marcus Marques

Bárbara Amorim B. Pinheiro Mirian de Souza Ribeiro Paula C. Petriz Monteiro Redson de Souza Fully Roni Peterson Vieira

14 de Novembro de 2007.

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 4

Sumário

1) Introdução

2) Descrição do Acidente

3) Vítimas

4) Árvore de Causas

5) Classificação dos Dados Essenciais

6) Plano de Ação das Medidas Corretivas

7) Conclusão

8) Anexos

Anexo I

Anexo I 9) Referências bibliográficas

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 5

1) Introdução

Os inúmeros casos de acidentes do trabalho têm efeitos danosos e quase sempre irreversíveis. É essencial conhecer as normas preventivas do ambiente de trabalho e demonstrar a importância da sua efetiva implementação.

Trataremos a seguir no relatório de apuração e análise de acidentes, o ocorrido em 17 de Julho de 2007, o Vôo TAM 3054, operado pela aeronave Airbus A320 da Tam Linhas Aéreas.

O acidente trouxe grandes conseqüências para a aviação do Brasil, agravando ainda mais a crise no setor aéreo do país. Medidas tomadas pelo governo federal fizeram com que o Aeroporto de Congonhas deixasse de ser o mais movimentado do país e passasse a operar somente como terminal direto de vôos, deixando de realizar a distribuição destes.

Este acidente foi considerado o pior acidente da América Latina.

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 6

2) Descrição do acidente (Veja anexo I)

A aeronave Airbus A320 da TAM, vôo 3054, saiu do Aeroporto

Internacional Salgado Filho em Porto Alegre as 17h16 com destino ao aeroporto Internacional de Congonhas em São Paulo.

Já era noite quando a aeronave pousou na pista 35L as 18h51. Com dificuldade de frenagem, fez uma curva para a esquerda e saiu da pista em seu terço final, percorrendo por sobre parte de um gramado. Após cruzar sobrevoando a Avenida Wahington Luís, a aeronave atingiu parte da cobertura de um posto de gasolina e em seguida chocou-se contra um prédio da TAM Express situado do lado do posto.

Ao cruzar a Avenida Washington Luís, o avião atingiu a parte superior de alguns automóveis.

O choque do avião com o prédio de quatro andares da TAM Express, localizado próximo à alça de acesso da Avenida Bandeirantes, causou um grande incêndio no local. O incêndio comprometeu a estrutura do prédio, que foi implodido posteriormente.

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 7

3) As vítimas

Entre as vítimas do acidente estão as pessoas que tripulavam a aeronave, pessoas que trabalhavam no prédio TAM Express e um taxista que estava no posto de gasolina ao lado. Muitas pessoas que passavam de carro ou a pé na Avenida Washington Luís no momento da queda não sofreram lesões graves, pois o avião passou sobre a Avenida.

A bordo do avião estavam 187 pessoas, sendo 181 passageiros, 19 dos quais eram funcionários da TAM, e seis membros da tripulação . Todas as pessoas a bordo da aeronave morreram no momento da colisão e, incluindo as pessoas que não estavam a bordo, o número total de vítimas fatais foi de 199.

Escola de Engenharia Industrial e

Metalúrgica de Volta Redonda

Universidade Federal Flu minense - P

Segurança do Trabalho

3) Árvore de

Causas

N° feridos 35 mortos 199

Perda p a t r i monial móveis,

Aviões e veículos)

Perdas financeiras T A

Perda da confiança e i m a g e

Avião explodiu

Colisão entre a aeronave e o prédio

Avião aterrissando

Falha do piloto Falha do e q u i p a mento

Área de escape curta

Falta de fiscalização

Falta de grooving na pista Pista escorregadia

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 9

4) Classificação dos dados essenciais (NB da ABNT) a) Espécie de acidente Colisão seguida de explosão b) Acidente-tipo

O último vôo TAM 3054 foi o pior acidente aéreo da história da América Latina e o pior acidente envolvendo um Airbus A320 em todo o mundo.

c) Fonte da lesão

Fogo, ferragens, colisão, explosão.

d) Conseqüência e Custos

Como conseqüência do acidente, as ações das principais companhias aéreas recuaram no mercado financeiro. Já às 10h38 do dia seguinte ao do acidente as ações da TAM na Bovespa despencavam 7,73% negociadas a R$61,19. A GOL Transportes Aéreos registrava queda de 3,68% e a fabricante Embraer 0,57%. No exterior, papéis da empresa que controla a Airbus caíam 1,68%.

As ações da TAM no dia 18 de Julho fecharam com queda de 9,08% e as ações da GOL fecharam em baixa de 2,64%.

e) Causas do acidente de trabalho:

Diversas causas foram apontadas para que o acidente acontecesse. A primeira delas foi à falta de ranhuras na nova pista do Aeroporto de Congonhas. A segunda seria a desativação do reversor do motor direito da aeronave e por fim uma falha humana do piloto, que supostamente teria posicionado o manete do motor com o reversor desativado em posição diferente da recomendada no manual do Airbus.

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 10

5) Plano de Ação das Medidas Corretivas Causas Possíveis Medidas Corretivas Prazo Responsável

Área de Escape Curta

Expansão da área de escape.

Criação de área com piso de concreto poroso, ou atoleiro.

Rede para frear aeronaves.

Seis meses Infraero

Falha de Equipamento

Manutenções e atualização dos equipamentos. Periódicos

Técnicos de

Manutenção, e empresas que desenvolveram o equipamento.

Falha do Piloto

Cursos de atualização e treinamento dos pilotos

Periódicos TAM Transportes

Aéreos

Falta de Fiscalização da Pista

Aumento no numero de fiscais responsáveis pela verificação das condições da pista.

Um mês Infraero

Falta do Grooving na

Pista

Providenciar o grooving para pista. Imediatamente. Infraero

Pista Escorregadia Grooving

Monitoramento da lamina da água.

Sempre que ocorrer chuvas Infraero

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 1

6) Conclusão

Está nas causas imediatas ou indiretas, o alicerce para o direcionamento da prevenção de acidentes, uma vez que são as causas básicas do índice estarrecedor de acidentes do trabalho, demonstrado pela estatística mundial. Desse modo, para prevenção e redução desse número, é imprescindível fazer um levantamento amplo e específico sobre a ocorrência de acidentes.

Assim, além de possibilitar a implementação de programas de prevenção de acidentes do trabalho, devem ser apontados os lugares em que a fiscalização deve ser muito mais eficácia.

Isso gera lucro para o empresário e vantagem para a sociedade. É importantíssimo investir na saúde e segurança dos trabalhadores, o que é um fator de competitividade para as exportações que geram os empregos que o Brasil precisa.

Investir em prevenção, além da questão humana da perda de um ente querido, representa uma vantagem extraordinária e uma grande economia de recursos.

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 12

8) Anexos Anexo I

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 13

Anexo I

Fotos do acidente Bombeiros entre destroços da aeronave.

Local da tragédia antes do acidente.

Bombeiros removendo um corpo dos escombros.

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 14

Fumaça sai do depósito da TAM atingido pelo avião, logo após o acidente.

Equipes de resgate no local da queda, hora após o acidente. Local da queda.

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 15

Detalhe da parte traseira do avião no local da queda.

Destroços da aeronave no dia seguinte. Trem de pouso da aeronave.

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 16

Principal prédio atingido pela aeronave.

Vista geral do local do acidente. Vista do local da queda da aeronave.

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 17 Operação de rescaldo no prédio da TAM Express.

Escola de Engenharia Industrial e Metalúrgica de Volta Redonda Universidade Federal Fluminense - PUVR

Segurança do Trabalho 18

9) Referências Bibliográficas

Sites w.wikipedia.com.br w.google.com.br w.veja.com.br w.globo.com

Comentários