Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras do Município de Santo Antônio do Tauá, Estado do Pará

Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras do Município de Santo Antônio do Tauá,...

(Parte 1 de 3)

Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras do Município de Santo Antônio do Tauá, Estado do Pará

Tarcísio Ewerton Rodrigues José Raimundo Natividade Ferreira Gama Paulo Lacerda dos Santos João Marcos Lima da Silva Moacir Azevedo Valente

Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras do Município de Santo Antônio do Tauá, Estado do Pará

Belém, PA 2004

ISSN 1517-2201

Novembro, 2004

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro de Pesquisa Agroflorestal da Amazônia Oriental Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Exemplares desta publicação podem ser adquiridos na:

Embrapa Amazônia Oriental Trav. Dr. Enéas Pinheiro, s/n Caixa Postal, 48 CEP: 66095-100 - Belém, PA Fone: (91) 299-4500 Fax: (91) 276-9845 E-mail: sac@cpatu.embrapa.br

Comitê de Publicações Presidente: Joaquim Ivanir Gomes Secretária-Executiva: Maria de Nazaré Magalhães dos Santos Membros:Gladys Ferreira de Sousa

João Tomé de Farias Neto José Lourenço Brito Júnior Kelly de Oliveira Cohen Moacyr Bernardino Dias Filho

Revisores Técnicos Eduardo Jorge Maklouf de Carvalho – Embrapa Amazônia Oriental Luiz Guilherme Teixeira Silva – Embrapa Amazônia Oriental Mário Lopes da Silva Junior – Fcap

Supervisor editorial: Guilherme Leopoldo da Costa Fernandes Revisor de texto: Maria de Nazaré Magalhães dos Santos Normalização bibliográfica: Célia Maria Lopes Pereira Editoração eletrônica: Euclides Pereira dos Santos Filho

1 edição 1 impressão (2004): 300 exemplares

Todos os direitos reservados. A reprodução não-autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos autorais (Lei no 9.610).

Tauá, Estado do Pará / Tarcísio Ewerton Rodrigues[et al.]. – Belém:

Avaliação da aptidão agrícola das terras do município de Santo Antonio do Embrapa Amazônia Oriental, 2002.

33p. ; il. ; 21cm. – (Embrapa Amazônia Oriental. Documentos, 179).

ISSN 1517-2201

1.Uso da terra. 2. Recurso da terra. 3. Melhoramento do solo. 4. Erosão. I. Rodrigues, Tarcísio Ewerton. I. Série.

CDD 631.478115

© Embrapa 2004

Tarcísio Ewerton Rodrigues Eng. Agrôn., D.Sc. em Agronomia, Pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental, Caixa Postal 48, CEP 66017-970, Belém, PA. E-mail: tarcisio@cpatu.embrapa.br

José Raimundo Natividade Ferreira Gama Eng. Agrôn., D.Sc. em Solos e Nutrição de Plantas, Pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental, Caixa Postal 48, CEP 66017-970, Belém, PA. E-mail: gama@cpatu.embrapa.br

Paulo Lacerda dos Santos Eng. Agrôn., M.Sc. em Agropecuária Tropical, Pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental, Caixa Postal 48, CEP 66017-970, Belém, PA. E-mail: lacerda@cpatu.embrapa.br

João Marcos Lima da Silva Eng. Agrôn., M.Sc. em Agronomia, Pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental, Caixa Postal 48, CEP 66017-970, Belém, PA. E-mail: jmarcos@cpatu.embrapa.br

Moacir Azevedo Valente Eng. Agrôn., M.Sc. em Agronomia, Pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental, Caixa Postal 48, CEP 66017-970, Belém, PA. E-mail: mvalente@cpatu.embrapa.br

Autores

Sumário

de Santo Antônio do Tauá, Estado do Pará8
Introdução9
Metodologia10
Caracterização Ambiental10
Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras12
Fatores de Limitação ao Uso15
Resultados e Discussão19
Análise dos fatores limitantes19
Descrição das Classes de Aptidão20
Susceptibilidade à Erosão24
Conclusões e Recomendações26
das terras28

Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras do Município Anexo: Mapa de avaliação da aptidão agrícola Referências Bibliográficas .............................. 30

Resumo

O trabalho tem por objetivo avaliar a potencialidade das terras do Município de Santo Antônio do Tauá, Pará, com a finalidade de definir e indicar áreas de terras capazes de suportar atividades agrícolas e não-agrícolas. A avaliação é realizada com base na interpretação das propriedades e qualidades dos solos e condições ambientais, que interferem no desenvolvimento das culturas, obtidas pelo estudo dos solos da área. Na área, foram separadas terras aptas para atividades com lavouras – classes de aptidão agrícola 1(a)bC e 1bC, que abrangem uma superfície de 34.118 ha (63,18%); terras aptas para formação de pastagens – com classe de aptidão 4p, abrangendo 229 ha (0,42%); terras indicadas para preservação ambiental – classe de aptidão 6, abrangendo uma área de 12.160 ha (2,53%). As terras indicadas para uso com lavouras podem ser utilizadas para usos menos intensivos, como: pastagens, reflorestamentos, regeneração natural ou preservação ambiental. O uso sustentável dos solos exige a aplicação de fertilizantes, corretivos e práticas de conservação do solo.

Termos para Indexação: aptidão agrícola, Amazônia, Pará.

Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras do Município de Santo Antônio do Tauá, Estado do Pará

Tarcísio Ewerton Rodrigues José Raimundo Natividade Ferreira Gama Paulo Lacerda dos Santos João Marcos Lima da Silva Moacir Azevedo Valente

9Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras do Município de Santo Antônio do Tauá, Estado do Pará

Introdução

A avaliação da aptidão agrícola é fundamental como ferramenta para predizer a capacidade de uso das terras, tanto para atividades agrícolas, como nãoagrícolas. Ela é a resultante da interpretação conjunta das características morfológicas, físicas e químicas dos solos e dos aspectos de relevo na distribuição e posição destes na paisagem.

É uma interpretação técnica voltada para determinar as possibilidades de uso das terras, com atividades agrícolas que avançam em indicativos de uso, pois permite uma visão mais adequada do potencial dos solos, dentro de seis grupos, em função da viabilidade de melhoramento das qualidades básicas das terras inerentes aos níveis de tecnologias, para os sistemas de manejo A, B e C.

A avaliação da potencialidade dos solos leva em consideração a interpretação dos resultados obtidos pelo levantamento de solos, do qual se obtém as propriedades e qualidades das terras que interferem ou não no uso dos mesmos.

A interpretação das propriedades e qualidades das terras para uso agrícola foi embasada nas condições dos solos e do meio ambiente, obtidas pelo levantamento de reconhecimento de alta intensidade do Município de Santo Antônio do Tauá, Pará (Rodrigues et al. 2003), empregando-se o “sistema de avaliação da aptidão grícola das terras” (FAO, 1976; Ramalho Filho & Beek, 1995 ; Resende, 1995).

A classe de aptidão é determinada em função das condições agrícolas dos solos em relação ao solo ideal, quanto ao grau de deficiência de nutrientes (f), deficiência de água (h), deficiência de oxigênio (o), susceptibilidade à erosão (e) e impedimento à mecanização (m). Estes fatores são quantificados em grau: nulo (0); ligeiro (1); moderado (2); forte (3) e muito forte (4).

Na determinação da classe de aptidão agrícola dos solos, são considerados os passos seguintes: a) síntese da influência das várias propriedades dos ecossistemas, que são fundamentais para as plantas ou para utilização agrícola; b) análise da intensidade dos fatores limitantes e a possibilidade e dificuldade de redução dos graus dos mesmos, considerando-se as opções dos níveis de manejo e determinação das classes de aptidão, em função da viabilidade de melhoramento.

10Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras do Município de Santo Antônio do Tauá, Estado do Pará

O trabalho tem como objetivo determinar e prever a melhor aptidão de uso das terras para uso agrícola e/ou outros usos, assim como, estimar os níveis de deficiência dos fatores limitantes para os diversos tipos de utilização dos recursos de solos, visando à utilização adequada dos recursos de solos.

Metodologia

Caracterização Ambiental O município de Santo Antônio do Tauá, Estado do Pará, situa-se entre as coordenadas geográficas de 01º 10’ 2” e 01º 12’ 38” de latitude sul e de 47º 58’ 17” e 47º 19’ 41” e de longitude a WGr, com superfície aproximada de 539,9 km2, distando da cidade de Belém, capital do Estado do Pará de 40 km (Fig. 1).

A estrutura geológica é representada por litologias da Formação Barreiras, do Período Terciário, na área de terra firme e, por sedimentos fluviomarinhos recentes, constituídos por argilas, siltes e areias referidos ao Período Holoceno, nas áreas de várzeas/planícies aluviais, dos rios que drenam as áreas do município. A vegetação dominante é constituída por uma formação secundária, resultante do processo de derruba-queima (capoeiras); áreas com culturas e pastagens, tanto na terra firme, como nas áreas de várzeas e vegetação pioneira, com preferência da aninga nas planícies aluviais. As unidades geomorfológicas dominantes são Planalto Rebaixado da Amazônia, com relevo plano e suave ondulado, na terra firme e, a planície aluvial, com relevo plano, representando as áreas de várzeas. As condições de clima são semelhantes ao do tipo climático Af da classificação de Köppen, caracterizado por temperatura média anual de 26,0 ºC, precipitação pluviométrica anual de 2.604 m, sem presença de mês com menos de 60 m de chuva total mensal. Os solos encontrados na área do Município de Santo Antônio do Tauá, Pará, foram os seguintes: Latossolo Amarelo, Argissolo Amarelo Distrófico, Espodossolo Ferrocárbico, Gleissolos e Neossolos. Os Latossolos e Argissolos apresentam fertilidade natural muito baixa, em função dos teores muito baixos de nutrientes essenciais às plantas; os Gleissolos são os Sálicos com saturação por sódio alta e os Distróficos com saturação por bases trocáveis inferior a 50% (Rodrigues et al. 2003).

11Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras do Município de Santo Antônio do Tauá, Estado do Pará

Fig. 1. Mapa de localização do Município de Santo Antônio do Tauá, estado do Pará. (Fonte: Rodrigues et al. 2003).

12Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras do Município de Santo Antônio do Tauá, Estado do Pará

Avaliação da Aptidão Agrícola das Terras A aptidão das terras é determinada com base na interpretação das propriedades e qualidades dos solos e das condições ambientais, consistindo na elaboração de um mapa com legenda e símbolos indicativos, e representa as classes de aptidão agrícola, segundo FAO (1976), Ramalho Filho & Beek (1995), Resende et al. (1979).

(Parte 1 de 3)

Comentários