Apresentação Medidores de Temperaturas

Apresentação Medidores de Temperaturas

(Parte 1 de 6)

F A T E C Faculdade de Tecnologia de Botucatu

Medidores

Tecnologia em Produção

Siste mas Di mensionais

Medidores de Tem per atura

F A T E C Faculdade de Tecnologia de Botucatu

Te mperatura

Te mperatura é u m parâ metro vulgar mente associado às noções defrio e calor, outa mbé mco motransferência de energiatér mica.

Poré m sob o ponto de vista microscópico é a medida da energia cinética associadoao movi mento aleatório das partículas(agitação das moléculas).associadoao movi mento aleatório das partículas(agitação das moléculas).

Para aplicações diárias, é se mpre conveniente utilizar a escala Celsius, na qual 0° corresponde ate mperatura onde a águacongela ao nível do mar.

Alé m do Celsius, existe m outrosgraus utilizados na mensuração date mperatura:

- Grau Fahrenheit: é u ma unidadetipica mente usada nos países anglo-saxões. - Grau Ra mus: usado para processosindustriais específicos co mo o do xarope, por exe mplo.

F A T E C Faculdade de Tecnologia de Botucatu

Como classificar corpos quentes ou frios?

Através deinstru mentos que mensure m a medida quantitativa do estado de u m corpo – afor ma maisco mu m é baseada nacha madaleizero dater modinâ mica a de graus Celsius.

Oinstru mento mais conhecido e difundido é o ter mô metro clinico, destinado a verificar ate mperatura do corpo hu mano e deter minar o estadofebril da pessoa, mas não para só por aí tê m ter mô metros para fins industriais, laboratoriais, a mbientais.

F A T E C Faculdade de Tecnologia de Botucatu

História

- e m 170 d.C. => Galeno propõe u m padrão de medição da te mperatura que é resultante da mistura e m quantidadesiguais de água e m ebulição egelo;

- 1592 => Galileu Galileicria o pri meiroinstru mento para medição date mperatura, o baroter moscópio, que é u m dispositivo de vidro contendolíquido e ar, a medida dabaroter moscópio, que é u m dispositivo de vidro contendolíquido e ar, a medida da escala erainfluenciada pela pressão;

- 1624 => oter mo “ter mô metro” aparece pela pri meira vez nolivro “La Récréation Mathé matique”;

- 1665 => Christian Huygens, declara queseria convenienteter u m padrão universal e preciso defrio e calor, a te mperatura não tinha no me e os ter mô metros era m tantos que pareciai mpossível medirco mosefaziaco m ote mpo, a distância;

F A T E C Faculdade de Tecnologia de Botucatu

História

- 1694 => Carlo Rinaldini,sucessor de Galileu,sugeriu o ponto defusão e ebulição da água co mo dois pontosfixos e esse espaçofosse dividido e m 12 partesiguais, sua sugestãofoi desprezada.

- 1701 =>Isaac Ne wton, defini a escala dete mperatura baseada e m duasreferencias- 1701 =>Isaac Ne wton, defini a escala dete mperatura baseada e m duasreferencias a água no estagio gelo(zero graus) e a axila de u m ho me m(12 graus), na escala a águaferveria à 34graus.

- 1706 => Gabriel Fahrenheittrabalhou co m o mercúrio e notou que sua expansão eragrande e unifor me e não aderia aovidro, e acor prata ajudavaaleitura.

-1742 => o astrôno mo sueco A maders Celsius, u m dosfundadores do observatório de Uppsala, criou u ma medição baseada no ponto de ebulição da água efusão do gelo, quecha mou de 100 a 0 graus.

F A T E C Faculdade de Tecnologia de Botucatu

História

- 1780 =>físico Charles mostra quetodos os gases apresenta m au mento do volu me igual a adição dete mperatura, possibilitando o desenvolvi mento doter mô metro a gás.

- Século XIX => cria-se u mter mô metro que a princípio era expansão do ar, e assi m cha mado de ter mô metro a ar, logo foi reconhecido co mo instru mento menos vulnerável a variações não controladas e larga mente aceito co mo padrão de co mparação paratoso ostipos deter mô metros.

- 1887 => Chappuis –instalater mô metros de hidrogênio, nitrogênio, gás carbônico, resultando na adoção de u ma escala entre os pontosfixos defusão(0º) e ebulição (100º) da água, cha mada de Escala Prática Internacional de Te mperatura pelo Co mitê de Poids e Mesures.

F A T E C Faculdade de Tecnologia de Botucatu

Calor

Energia e mtrânsito; Existe mtrês meios distintos detrans missão decalor:

Condução: processo pelo qual ocalorflui de u maregião de alta te mperatura para outra de te mperatura mais baixa, dentro de u msólido,líquido ou gasoso.baixa, dentro de u msólido,líquido ou gasoso.

Radiação: o calorflui de u m corpo de altate mperatura para u m de baixa, quando estão separados no espaço, ainda que existavácuo entre eles.

Convecção: é u m processo detransporte de energia pela ação co mbinada da condução de calor, ar mazena mento de energia e movi mento da mistura.

F A T E C Faculdade de Tecnologia de Botucatu

Te mperatura

Atual mente a medição de te mperaturas assu me grande i mportância e m nu merosos processos decontroleindustrial.

E m todas asinstalaçõesindustriais, a medição da te mperatura é de extre ma i mportância. Per mite a medição de níveis de energiatér mica, conhecer a eficiência dos equipa mentos tér micos e assi m poder corrigir as suas condições dedos equipa mentos tér micos e assi m poder corrigir as suas condições de funciona mento, be mco moconhecer a eficiência decicloster modinâ micos.

Temperatura:segunda grandeza mais medida no mundo, perdendo apenas para o tempo.

F A T E C Faculdade de Tecnologia de Botucatu

Curiosidade:

A temperatura mais baixa alguma vez registrada em ambiente natural foi de

-89,4 ºC. Aconteceu na Antártida a 21 de Julho de 1983 e foi medida pela de Julho de 1983 e foi medida pela Estação Russa Vostok.

F A T E C Faculdade de Tecnologia de Botucatu

Te mperatura

(Parte 1 de 6)

Comentários