(Parte 1 de 3)

MR-330 Leia cuidadosamente este manual antes de utilizar o equipamento

-C6-

1.CERTIFIQUE-SE DE QUE TODAS AS PROTEÇÕES estão nos lugares, e de que o torno esteja em uma superfície plana e estável.

2.ANTES DE INICIAR O USO DO TORNO, assegure-se de que a peça de trabalho esteja bem presa ao mandril, cabeçote móvel, centro, e que haja claridade o bastante para movimentação.

3.AJUSTE OS SUPORTES DO EQUIPAMENTO para proporcionar um suporte maior à peça que será utilizada. Teste a desobstrução do suporte do equipamento, girando a peça manualmente antes de ligar o torno.

4.SELECIONE A VELOCIDADE DE GIRO, apropriada para o tipo de trabalho, material e broca. Deixe que o torno adquira velocidade antes de iniciar o corte.

5.NUNCA ALTERE A DIREÇÃO DO MOTOR durante a operação do torno.

6.NÃO INTERROMPA O TORNO UTILIZANDO AS MÃOS contra a peça ou mandril.

7.NÃO DEIXE O TORNO FUNCIONANDO SEM SUPERVISÃO independente do motivo. 8.NUNCA DEIXE A CHAVE DO MANDRIL NO TORNO.

9.NUNCA OPERE O TORNO COM PARTES DANIFICADAS OU USADAS. Mantenha seu torno em boas condições de uso. Realize inspeções rotineiras, e manutenção, sempre que preciso. Após o uso, guarde as ferramentas de ajuste.

10.CERTIFIQUE-SE DE QUE O TORNO ESTEJA DESLIGADO, desconectado do cabo de energia, e que todas as partes móveis tenham parado completamente, antes de iniciar qualquer inspeção, ajuste ou procedimento de manutenção.

1.MANTENHA COMPONENTES SOLTOS DE VESTIMENTA, como luvas, cintos ou jóias, longe do torno e do carro.

12.SEMPRE UTILIZE AS FERRAMENTAS DE CORTE APROPRIADAS para o material que está sendo usado. Certifique-se de que elas sejam afiadas e estejam firmes junto aos suportes do equipamento.

13.SEMPRE POSICIONE UM QUADRO OU PLACA DE MADEIRA NA BANCADA, quando remover ou instalar os mandris, para evitar a possibilidade de beliscões ocasionados por mandril frouxo e extremidades da bancada.

Nenhum guia de segurança é completo. Cada ambiente é diferente. Primeiramente, sempre considere em primeiro lugar a segurança e como ela se aplica às suas condições individuais de trabalho. Utilize também outras maquinarias, com cuidado e respeito. O não-cumprimento disso pode acarretar em sérios danos pessoais, ao equipamento, ou condições precárias de trabalho.

Assim como todas as ferramentas elétricas, o torno está associado ao perigo. Constantemente, os acidentes estão relacionados à falta de familiaridade ou atenção. Para diminuir a chance da possibilidade de ferimentos ao operador, manuseie a ferramenta com respeito e cuidado. Caso os cuidados básicos de segurança sejam subestimados ou ignorados, há risco de graves danos pessoais.

Em caso de falta de energia, a fiação reduz o risco de choque elétrico, fornecendo um meio de resistência mínima para dispersão da corrente elétrica. A saída deve ser corretamente instalada, de acordo com todos os códigos e leis locais.

A seguir, apresenta-se uma lista de controles e componentes do torno. Utilize algum tempo para familiarizar-se com cada termo e sua localização. Tais termos serão utilizados no decorrer do manual, e conhecê-los é essencial para o entendimento das instruções e terminologia usada no manual.

1. Dente de engrenagem & Tabelas de Velocidade 1. Alavanca automática de alimentação do carro

2. Avanço do torno/ Chave reversa12. Lâmina composta

3. Identificação da máquina/ Etiqueta de segurança 13. Suporte da ferramenta

4. Botão ON/OFF do torno, Chave de interrupção emergencial 14. Maçaneta de trava do suporte da ferramenta

5. Luz indicadora de energia do torno15. Volante da lâmina composta 6. Chave seletora16. Centro do cabeçote móvel 7. Visor do cabeçote fixo17. Parafuso de aperto do cabeçote móvel

8. Mandril do torno18. Indicador do alinhamento do eixo do cabeçote móvel

9. Volante de alimentação do carro19. Volante do cilindro do cabeçote móvel 10. Volante da lâmina cruzada20. Trava do centro do cabeçote móvel

Desembalar

Este torno é enviado pelo fabricante em uma embalagem cuidadosamente fechada. Caso verifique que a máquina está danificada após a entrega, e o entregador já não estiver mais por perto, será necessário realizar uma queixa de frete junto ao carregador. Neste caso, guarde todas as embalagens e materiais, para o caso de inspeções a serem realizadas pelo carregador ou seu agente. Caso contrário, pode ser mais difícil realizar a queixa. Caso necessite de auxílio para descobrir onde registrar ou como proceder com a queixa, entre em contato com seu vendedor. Quando estiver satisfeito com a condição de transporte, realize o inventário de suas partes.

Limpeza

As superfícies não pintadas são cobertas com uma espécie de cera oleosa utilizada para protegê-las contra corrosões durante o transporte. Remova esta proteção utilizando um solvente ou solução química. Para a limpeza completa, poderá ser necessário que algumas partes sejam removidas. Para um ótimo desempenho de seu equipamento, certifique-se de ter limpado todas as partes móveis ou superfícies de contato que estejam cobertas. Evite solventes à base de cloro, pois eles podem danificar as superfícies pintadas quando em contato. Quando utilizar qualquer produto para limpeza, siga sempre as instruções fornecidas pelo fabricante.

Inventário de Peças

A caixa do equipamento contém: Torno de Bancada

3 Mordentes externos

Chave de mandril do torno

Engrenagem 30T

Engrenagem 40T

Engrenagem 42T

Engrenagem 50T

Engrenagem 52T

Engrenagem 60T

Engrenagem 66T

Engrenagem 70T

Engrenagem 75T

Engrenagem 80T

Chave inglesa para parafuso quadrado

Chave inglesa tipo Allen 3mm

Chave inglesa tipo Allen 4mm

Chave inglesa tipo Allen 5mm

Chave inglesa tipo Allen 6mm

Jogo de chaves 5.5/7mm

Jogo de chaves 8/10mm

Jogo de chaves 12/14mm

Jogo de chaves 17/19mm

Contraponta MT#2

Contraponta MT#3

Engrenagem de eixo fixo 40T

Chave inglesa para porca redonda 45-52

Fusível

Teste de desempenho do torno

Antes de continuar as operações, teste o torno para verificar se ele está operando adequadamente.

Para testar o desempenho do torno: 1.Assegure-se de que NÃO há uma chave de mandril inserida no mandril, e que o visor do torno esteja abaixo do mandril do torno. Faça desta etapa um hábito, e realize o teste sempre que ligar o torno. 2.Acostume-se com os controles do torno, exibidos na figura abaixo. Certifique-se de que o botão STOP esteja pressionado antes de continuar.

3.Conecte o torno à saída de energia. 4.Mova a alavanca de alimentação do carro para o modo não engatado. Até depois, é importante que a alimentação do carro NÃO esteja se movendo, e esteja na posição neutra.

5.Gire a chave seletora esquerda para a posição “CUTTING”. A Luz indicadora de energia do torno deve se acender. Nota – caso a luz não se acenda, desligue a máquina e verifique o fusível, sua fonte de energia, e as conexões da máquina, antes de tentar iniciar o torno. Caso não consiga resolver este detalhe, entre em contato com seu departamento de serviços. 6.Gire a chave FWD/REV no sentido horário. Isso fará com que o mandril gire em sentido horário quando a máquina for iniciada. 7.Opere o botão de parada emergencial para indicar os botões verde e vermelho de ON/OFF. 8.Fique ao lado da linha de rotação do mandril do torno, e pressione o botão verde para ligar o equipamento. Caso o carro comece a se movimentar, pressione imediatamente o botão STOP, desengate a alavanca de alimentação do carro, e reinicie o torno. 9.Deixe que o torno opere por, pelo menos, dois minutos, para certificar-se de que seu desempenho é satisfatório. 10.Para desligar o torno, pressione o botão de parada emergencial. 1.Após uma volta completa do mandril, gire a chave FWD/REV em sentido anti-horário. 12.Fique ao lado da linha de rotação do mandril do torno, e pressione o botão verde para ligar o equipamento. 13.Deixe que o torno opere por, pelo menos, dois minutos, para certificar-se de que seu desempenho é satisfatório. 14.Para desligar o torno, pressione o botão de parada emergencial. 15.Após uma volta completa do mandril, engate o volante do carro, gire-o para centralizar o carro na bancada, e desengate o volante. 16.Engate a alavanca automática de alimentação do carro.

alavanca de alimentação do carro

Chave seletora

Chave ON/OFF Chave

17.Fique ao lado da linha de rotação do mandril do torno, e pressione o botão verde para ligar o equipamento. 18.Note que o carro se move pela bancada, e pressione o botão de parada emergencial para desligar o torno.

Para obter o melhor de sua máquina, acostume-se com seus vários controles, conforme indicado nas figuras abaixo.

Instalando a contraponta do cabeçote móvel

O torno acompanha duas contrapontas. A menor delas é uma MT#2 (Cone Morse) e se encaixa no cilindro do cabeçote móvel.

Para instalar a contraponta do cabeçote móvel: 1.Familiarize-se com os componentes do cabeçote móvel, mostrados abaixo.

Chave Chave ON/OFF

Chave seletora alavanca de alimentação do carro

Controles do torno

Mandril de Cabeçot e móvelCarro

Lâmina

Carro Tablier

2.Certifique-se de que a contraponta MT#2 e o cilindro do cabeçote móvel estejam limpos e sem qualquer sujeira, pó, graxa ou óleo. Com uma boa limpeza antes de cada montagem, estas partes durarão mais, e continuarão precisas. Os cones morses não se conectarão quando houver sujeira ou óleo nas superfícies móveis. 3.Insira o fim da contraponta no cilindro do cabeçote móvel, conforme exibido abaixo, até que fique apertado a ponto de não rodar, quando você girá-lo manualmente. Nota – não se preocupe em empurrar demais a contraponta para dentro do cilindro. A força da contraponta em contato com uma peça montada assentará o cone quando o volante for apertado. 4.Aperte a trava do cilindro para proteger o cilindro do cabeçote móvel contra o movimento durante a operação.

Removendo a contraponta do cabeçote móvel

Para remover a contraponta do cabeçote móvel: 1.Utilize o volante do cilindro para mover o cilindro do cabeçote móvel para dentro deste novamente, até que o volante não gire mais. 2.Puxe a contraponta para dentro do cilindro do cabeçote móvel.

Ajustando a posição de longitude do cabeçote móvel

O cabeçote móvel no torno é preso à bancada através da porca mostrada abaixo. Esta porca permite que o cabeçote móvel seja posicionado longitudinalmente pela bancada, e travado em determinado local.

Cilindro Trava do cilindroVolante do cilindro

Ponto morto

Escala do volante de cilindro

Componentes do cabeçote móvel

Inserindo o ponto morto no cilindro do cabeçote móvel

Para ajustar a posição de longitude do cabeçote móvel: 1.Utilize uma chave inglesa 17mm para soltar o parafuso de aperto do cabeçote móvel. 2.Com as mãos, mova o cabeçote móvel para sua posição na bancada. 3.Aperte o parafuso de aperto do cabeçote móvel para manter o cabeçote em sua posição.

Ajustando o carro transversal

O carro transversal é especialmente feito para mover perpendicularmente os eixos longitudinais do torno, e ele apresenta uma escala no volante, que exibe graduações de milhares de 25mm (0,025mm).

Para ajustar o carro transversal: 1.Utilizando o volante, posicione o carro transversal distante de seu ponto inicial em, pelo menos, 0,4mm, e mova-o até lá. Nota – este procedimento apagará qualquer movimento livre (ou retrocesso) no fuso, para que a leitura da sua escala de volante seja precisa. 2.Segure o volante, e gire a escala até que a marca “0” esteja alinhada com a marca “,0” no carro transversal, como indicado pela figura abaixo. Enquanto você evitar o movimento reverso pelo movimento contínuo do carro transversal na mesma direção, a escala no volante será precisa.

3.Após mover o carro transversal após sua operação, lembre-se de ajustar o retrocesso entre as engrenagens antes de mover o carro transversal para a marca “0” para o próximo corte.

Parafuso de aperto do cabeçote móvel Ajuste de escala do volante

Ajustando a Lâmina Composta

Semelhante ao carro transversal, a lâmina composta apresenta uma escala que exibe graduações de milhares de 25mm (0,025mm). Ao contrário do carro transversal, a lâmina composta pode ser girada para um ângulo ajustado, e então, movida para frente e para trás pelo eixo de tal ângulo.

Para ajustar a lâmina composta: 1.Solte os parafusos da lâmina composta mostrados abaixo, para permitir que ela seja girada.

2.Gire a lâmina composta para o ângulo desejado para seu procedimento. 3.Aperte os parafusos da lâmina composta, e verifique novamente o ângulo, para garantir que ela não se mova durante o aperto. 4.Utilize o volante da lâmina composta para mover a ferramenta ao longo do eixo do novo ângulo. Semelhante ao ajuste do volante da lâmina transversal, certifique-se de que os filamentos estejam engatados, e não haja folgas, antes de ajustar a escala do volante para “0”, ou ela não será precisa.

Ajustando o Carro

Como a maioria dos tornos, o movimento longitudinal do carro (alimentação do carro) pode ser controlado manual ou automaticamente. Antes de proceder, preste atenção aos controles do carro, mostrados abaixo.

Para movimentar manualmente a alimentação do carro: 1.Empurre o volante de alimentação do carro em direção a ele, para engatar a engrenagem no fuso.

Parafusos da lâmina composta

Volante do carro

Posição de engrenagem de alimentação do

Posição de engrenagem de alimentação do

Controles do carro

2.Gire o volante em sentido horário para movimentar o carro para a direita, e gire o volante em sentido anti-horário para mover o carro para a esquerda. 3.Ajuste a escala do volante da maneira descrita em “Ajustando a Lâmina Transversal”, e certifique-se do retrocesso.

Para utilizar a alimentação automática do carro: 1.Selecione a taxa de alimentação desejada, de acordo com as tabelas na capa do torno.

O torno é engrenado para uma taxa de alimentação do carro de 0,1mm por revolução. Utilize o volante de alimentação manual para posicionar o carro no ponto inicial de sua preferência, e ajuste a escala no volante para “0”. 2.Mova a alavanca de alimentação do carro para baixo, para engatar a meia-porca, o que ativa a alimentação automática do carro. 3.Puxe o volante da alimentação manual do carro para destravá-lo, para que ele não gire enquanto a alimentação automática do carro estiver engatada.

A alimentação do carro se dará com movimentos para frente ou para trás, dependendo da direção selecionada para rotação.

Entendendo as Tabelas de Engrenagem

O torno pode ser engrenado em uma variedade de taxas de alimentação. Por isso, algumas tabelas são posicionadas na parte superior do torno, placas estas que explicam como ajustar as combinações de engrenagem para cada tipo de aplicação de alimentação do carro. Tais aplicações são divididas em duas categorias de tabelas: giro e rosqueamento.

Tabela de giro: As velocidades oferecidas na tabela de giro representam as velocidades padrão da maioria dos tipos de aplicações de giro. Veja:

Tabela de rosqueamento: Arrumando as engrenagens da maneira exibida nas tabelas, podese ajustar a alimentação do carro para cortar quaisquer passos de rosca. Veja:

As tabelas de taxas de alimentação devem ser lidas da seguinte maneira: 1.A caixa no canto esquerdo de cada tabela indica se a tabela representa o movimento do carro de alimentação para filamentos imperiais ou padrões.

A caixa sombreada indica se a tabela é de filamentos imperiais ou padrões.

(Parte 1 de 3)

Comentários