Vigilância Epidemiológica

Vigilância Epidemiológica

(Parte 1 de 11)

Ministério da Saúde

Curso Básico de Vigilância Epidemiológica CBVE

Curso Básico de Vigilância Epidemiológica

Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde

© 2005. Ministério da Saúde. Os textos publicados são de responsabilidade dos autores. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada a fonte.

Elaboração, edição e distribuição MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Vigilância em Saúde Organização: Gerência Técnica de Doenças Emergentes e Reemergentes/Coordenação-Geral de Doenças Transmissíveis

Produção editorial do Curso Básico de Vigilância Epidemiológica (CBVE) - SVS/MS

Coordenação Geral Vera Lúcia Gattás

Coordenação Metodológica Márcia Benedita de Oliveira

Colaboradores Alessandra Araújo Siqueira Marilda A. Kersul de Brito Milagres Inês Kazue Koizumi Elizabete Maira Nunes Luiza de Marilac Meireles Barbosa Márcia Caraça Sara Maria Cavalcanti Barroso Ronaldo Trevisan Vera Lúcia Gattás

Endereço Esplanada dos Ministérios, Bloco G, Edifício Sede, 1º andar CEP: 70058-900, Brasília - DF E-mail: svs@saude.gov.br Endereço eletrônico: w.saude.gov.br/svs

Impresso no Brasil/ Printed in Brazil

CBVE - Curso Básico de Vigilância Epidemiológica3

Sumário

Módulo I - A Construção da Vigilância em Saúde Objetivo

Período Colonial - 1500 a 1822 Período do Brasil Império - 1822 a 1889 Período da República Velha - 1889 a 1930 Era Vargas - 1930 a 1945 Período da República Nova - 1930 a 1937 Período do Estado Novo - 1937 a 1945 Período Desenvolvimentista - 1945 a 1964 Período do Regime Militar - 1964 a 1985 Período da Nova República - de 1985 aos dias de hoje Sistema Único de Saúde (SUS) Referências Bibliográficas

Módulo I - Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica Objetivo Geral

Objetivos Específicos 1. Conceitos e definições usualmente empregados pela Saúde Coletiva 2. Atividades da Vigilância Epidemiológica 3. Atribuições 4. Competência dos diversos níveis do SNVE Referências Bibliográficas

Módulo I - Medidas em Saúde Coletiva e Método Epidemiológico Objetivo Geral

Objetivos Específicos I. Medidas em Saúde Coletiva 1. Indicadores de mortalidade 2. Indicadores de morbidade 3. Cobertura vacinal

I. Método Epidemiológico 1. Método 2. Problema epidemiológico 3. Quais as fontes geradoras de problemas? 4. Como pensamos epidemiologicamente? 5. Verificação da hipótese (análise)

S umár

Estudos Epidemiológicos 1. Variáveis epidemiológicas 2. Formas de ocorrências das doenças 3. Quanto ao tipo de epidemias ou surtos

Construção de Tabelas e Gráficos 1. Tabela 2. Gráficos Referências Bibliográficas

Módulo IV - Análise da Situação de Saúde Objetivo Geral

Objetivo Específico 1. Proposta de avaliação na Regional de Quimeras 2. Equipamentos de saúde 3. Conhecendo os indicadores socioeconômicos 4. Portais e as condições de saneamento 5. Indicadores de mortalidade 6. Indicadores de morbidade Referências Bibliográficas

Módulo V - Investigação de Surto Objetivo Geral

Objetivos Específicos Arcos de Pedra Referências Bibliográficas

Apresentação

O Curso Básico de Vigilância Epidemiológica (CBVE), foi apresentado, em sua primeira versão, no ano de 1983. Considerado o primeiro material didático com a finalidade específica de capacitar os profissionais de saúde que atuavam no Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica (SNVE), teve ampla receptividade, foi avaliado e, posteriormente, utilizado em todo território nacional, tendo contribuído para a implantação e implementação do SNVE, instituído em 1975.

Depois do desenvolvimento das atividades de descentralização das ações de vigilância e controle integradas ao Sistema Único de Saúde (SUS), que trás, em sua concepção, um modelo articulado com outros setores sociais públicos e privados, bem como com a sociedade civil, hoje, o grande desafio é alcançar os profissionais que desenvolvem essas ações, nos Municípios e nas unidades federadas, ou seja, em nível local, regional e estadual. Dessa maneira, o processo de capacitação dos profissionais deve dar conta da complexidade da dinâmica social e do avanço tecnológico. Considerando a dimensão dessa tarefa, bem como da diversidade das práticas existentes na saúde coletiva, e da gama de profissionais envolvidos, busca-se, por meio dessa capacitação, circunscrever o seu objeto à vigilância epidemiológica e aos profissionais de saúde de nível universitário. Este material tem como:

Objetivo geral

Capacitar os profissionais universitários que trabalham nas instâncias municipal, estadual e federal sobre os princípios básicos do Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica (SNVE), visando à implementação qualitativa da vigilância epidemiológica nos Municípios.

Objetivos específicos

• Inserir o treinando no contexto das políticas sociais, com ênfase na estrutura do Sistema

Nacional de Vigilância Epidemiológica, fluxos e funcionamento dos sistemas de informação, bem como na apresentação do papel e da responsabilidade das diferentes instâncias.

• Atualizar, do ponto de vista conceitual e organizacional, as questões relativas à vigilância epidemiológica.

• Instrumentalizar o aluno para atuar no SNVE.

Operacionalização do treinamento

Para o desenvolvimento do treinamento, são utilizados um conjunto de cinco módulos básicos fundamentais para a capacitação de técnicos da área de vigilância epidemiológica. Esses módulos compreendem:

• Módulo I – A Construção da Vigilância em Saúde • Módulo I – Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica

• Módulo I – Medidas em Saúde Coletiva e Método Epidemiológico

• Módulo IV – Análise de Situação de Saúde

• MóduloV – Investigação de Surtos

Em sua terceira versão, o CBVE/2005 foi revisado e atualizado com base na segunda edição, publicada em 1998.

Curso Básico de Vigilância Epidemiológica - CBVE

Considerações

O Curso Básico em Vigilância Epidemiológica (CBVE) foi realizado, pela primeira vez, em setembro de 1986, fruto do trabalho de uma equipe interinstitucional e multiprofissional. Desde então, estima-se que mais de 5.0 treinandos tenham-se capacitado em todo país.

O CBVE configura-se como um conjunto de módulos organizados e sistematizados a partir de um referencial que privilegia a Epidemiologia, enquanto área de conhecimento, e o Método Epidemiológico, enquanto instrumental básico para a investigação epidemiológica.

Entendendo a capacitação como estratégia pedagógica capaz de instrumentalizar para o trabalho, e, também, gerar uma atuação crítica e emancipadora, quando apoiada em pressupostos e objetivos bem definidos. O CBVE considera:

(Parte 1 de 11)

Comentários