Impactos Ambientais na Mineração

Impactos Ambientais na Mineração

Impactos ambientais da atividade minerária no ambiente

Jonathan Silva

Leandro Mateus

Roney Santos

Venâncio da Mata

O que é um Impacto ambiental?

Considera-se impacto ambiental qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas sobre o meio ambiente, causada por qualquer forma de matéria ou energia resultante das atividades humanas que direta ou indiretamente afetam:

  • A biota;

  • A saúde, segurança e o bem estar da população;

  • As atividades sociais e econômicas;

  • As condições estéticas e sanitárias do meio ambiente;

  • A qualidade dos recursos ambientais..

Impacto Visual

● O principal e mais característico impacto causado pela atividade minerária é o que se refere à degradação visual da paisagem, causadas pela implantação de uma mineração em uma área onde se explora uma jazida mineral.

Causas:

  • Remoção da cobertura vegetal, do capeamento e da abertura de frentes de lavra a céu aberto;

  • Implantação de infra-estrutura (alojamento, oficinas, escritório, etc.);

  • Disposição de resíduos sólidos e aquosos.

Formas de Controle:

  • Cortinas arbóreas que confinam a região explorada, protegendo o meio ambiente dos poluentes relativos a poeira e ruídos, melhorando a paisagem visual;

  • Bancadas que quando recobertas com vegetação diminuem a agressividade da área que está sendo minerada;

  • Preparo da superfície do solo para receber a vegetação;

  • Paisagismo que tenta restabelecer a paisagem típica da região ou dar outro uso à terra.

Impacto pela poluição do ar:

●Este é definido pala presença ou lançamento na atmosfera de substâncias em concentração suficiente para intervir direta ou indiretamente na saúde, na segurança e no bem estar humano.

Causas:

  • Poeira proveniente tanto dos trabalhos de perfuração de rocha quanto das etapas de beneficiamento e transporte do material;

  • Gases oriundos da queima de combustível das máquinas e veículos usados na lavra e no beneficiamento do minério, por exemplo: CO2, CO e NOx.

Formas de Controle:

  • Aspersão de água nos britadores, frentes de lavra, estradas de circulação de veículos, etc.

  • Revegetação;

  • Controle de detonação.

Impacto pela poluição da água:

  • Quanto à poluição das águas provocada pela mineração, a maior parte das minerações no Brasil provoca poluição por lama. A poluição por compostos químicos solúveis, também existe e pode ser localmente grave, porém é mais restrita.

  • As explorações a céu aberto lançam fragmentos e desestabilizam as margens dos rios. O uso de dragas e de escavadeiras aumentam os sedimentos em suspensão na água, contribui para o assoreamento do rio, que aumenta a turbidez, reduzindo a transmissão de luz e a quantidade de oxigênio dissolvido na mesma, conhecido como o fenômeno da eutrofização.

Em minerações subterrâneas pode ser necessário modificar o curso natural de um lençol freático para alcançar locais no subsolo onde se encontra o minério. Com o desvio, rios que se alimentavam do lençol podem sofrer uma redução no volume de água ou até mesmo secarem.

  • Em minerações subterrâneas pode ser necessário modificar o curso natural de um lençol freático para alcançar locais no subsolo onde se encontra o minério. Com o desvio, rios que se alimentavam do lençol podem sofrer uma redução no volume de água ou até mesmo secarem.

Fontes de poluição:

  • Oficinas de equipamento (tratores, caminhões, etc.) pela liberação de óleos ou detergentes;

  • Tratamentos inadequados do ouro com mercúrio e cianetos;

  • Nitratos provenientes de explosivos não detonados;

  • Sólidos em suspensão na água que diminui a sua claridade e reduz a transmissão de luz e quantidade de oxigênio.

Formas de controle:

  • O controle da poluição nos cursos d’água pode ser efetivado com drenagens convenientes (desvio da água das frentes de lavra), o controle da erosão (compactação do solo), o replantio de vegetação e umedecimento da vegetação, além da recirculação da água utilizada no tratamento mineral.

Impactos sobre o solo:

  • Um dos fatores responsáveis pela degradação é a erosão causada pela água, quando não drenada, que corre sobre o solo, causando a sua destruição.

  • O desmatamento e a retirada da cobertura vegetal também aceleram o processo de erosão, provocando voçorocas e assoreamento.

  • Em minerações subterrâneas o abaixamento do lençol freático pode provocar subsidências.

  • A construção de vias de acesso altera gravemente a permeabilidade do solo.

  • O lançamento de resíduos da mina contendo substâncias tóxicas, também causa destruição do solo.

Causas:

  • Manejo do solo, que é a retirada da vegetação e da camada fértil do solo, visando à abertura de minas, quer sejam subterrânea ou a céu aberto;

  • Aberturas de trincheiras, poços e posteriormente grandes cavas (buracos) no subsolo para a retirada do bem mineral; desta forma, mudam-se as drenagens existentes antes destes trabalhos;

  • Disposição de resíduos sólidos ou em forma de polpa nas encostas, planícies e vales.

Formas de Controle:

O controle da degradação do solo pode ser feito por:

  • Drenagens superficiais, canaletas, bueiros, cobertura vegetal de áreas descobertas, para impedir que a ação das chuvas destrua o solo;

  • Neutralização de substâncias tóxicas em contato com o solo.

Impactos relativos a ruídos e vibrações

  • Desmonte de material consolidado (maciços rochosos e terrosos muito compactados) é a maior fonte de ruídos e vibrações na mineração e é feito através de explosivos, resultando, em consequência, ruídos quase sempre prejudiciais à tranquilidade pública;

  • As fontes de ruídos de menor escala são: compressores, britadores, tratores, caminhões, perfuratrizes, etc.

Formas de Controle:

  • O controle da lavra é feito através de planos de fogo melhores projetados, para evitar uma maior liberação de energia;

  • Para as outras fontes é necessária a regulagem dos motores dos equipamentos e isolamento das fontes emissoras de ruídos.

Impactos causados pelos resíduos sólidos de mineração

  • Os resíduos de mineração causam vários problemas ambientais, em particular quando as operações são a céu aberto e movimentam uma grande quantidade de estéril e rejeito, que deve ser disposto em local apropriado.

  • O rompimento de barragens de contenção de rejeitos de mineração leva a situações muito graves, como a inundação de grandes áreas por esses rejeitos, que constituem uma espécie de lama. Essa lama se espalha, invade cidades e fazendas, e dependendo da sua composição química pode causar danos mais ou menos graves.

Impactos na fauna e flora

  • A vegetação da área pode ser perdida se não retirada de forma cuidadosa.

  • A fauna também é afetada com a destruição da cobertura vegetal, com as modificações na quantidade e na qualidade da água disponível, e com os ruídos e vibrações, a fauna tende a morrer ou pelo menos a fugir da região da mina.

Mineração nos Campos de Altitude para extração de caulim, uma atividade de grande impacto neste frágil ecossistema. À esquerda da gigantesca cratera houve a utilização criminosa de herbicida (repare a vegetação morta).

  • Mineração nos Campos de Altitude para extração de caulim, uma atividade de grande impacto neste frágil ecossistema. À esquerda da gigantesca cratera houve a utilização criminosa de herbicida (repare a vegetação morta).

Formas de Controle:

  • Reflorestamento. O replantio de árvores após a exploração contribui para assegurar a volta da vida na região da mina exaurida que for desativada.

  • Todas as espécies da flora devem ser catalogadas, pois poderão ser usadas para recuperação da área.

  • A fauna também deve ser catalogada, fazendo controle de refúgio aos bichos após a destruição de seu habitat.

Impactos sócio-econômicos

  • Os impactos sócio-econômicos na mineração estão relacionados com as alterações feitas no aspecto econômico e social que uma atividade mineradora pode provocar em uma determinada região;

  • Podem ser positivas ou negativas para a comunidade.

A má utilização da água por parte das grandes mineradoras gera conflitos em função da inversão dos usos prioritários e por políticas públicas que suprimem a população local;

  • A má utilização da água por parte das grandes mineradoras gera conflitos em função da inversão dos usos prioritários e por políticas públicas que suprimem a população local;

  • O volume de riqueza produzida geralmente não é revertida satisfatoriamente em favor da população;

  • Em alguns casos a população tem que ser remanejada para certo local, perdendo a sua fonte de renda e a identidade entre as pessoas e o lugar;

  • A atividade minerária pode causar conflitos de uso de solo e ainda depreciação de imóveis.

Conclusão

  • Os recursos minerais, quando objetos de uma política de exploração organizada, criteriosa e um planejamento estratégico, adequado, que proteja a natureza, preservando as suas características originais, são considerados de extrema utilidade para o progresso e a sobrevivência da sociedade. Ao contrário, se assim não forem, a sua exploração constituir-se-á um perigo iminente de catástrofes e desintegração da natureza em seu habitat.

Comentários