(Parte 5 de 9)

5.1-VÁLVULAS DIRECIONAIS

São elementos que influenciam no trajeto do fluxo de ar, principalmente nas partidas, paradas e direção do fluxo.

Para representar as válvulas direcionais nos esquemas, são utilizados símbolos; estes símbolos não dão idéia da construção interna da válvula; somente a função desempenhada por elas. As posições das válvulas são representadas por meio de quadrados.

Figura 25: Inclinação, Tomadas e Drenagem da Rede de Ar comprimido.

O número de quadrados unidos indica o número de posições que uma válvula pode assumir.

as vias de passagemAs setas indicam o sentido do fluxo.

O funcionamento é representado simbolicamente dentro dos quadrados. As linhas indicam

Os bloqueios são indicados dentro dos quadrados com traços transversais.

A união de vias dentro de urna válvula é simbolizada por um ponto.

As conexões (entrada e saída) serão caracterizadas por traços externos, que indicam a posição de repouso da válvula. O número de traços indica o número de vias.

Outras posições são obtidas deslocando os quadrados, até que coincidam com as conexões.

As posições de comando podem ser indicadas por letras minúsculas (a, b, c, o). Válvula com 3 posições de comando. Posição central = posição de repouso.

Define-se como "posição de repouso" aquela condição em que, através de molas, por exemplo, os elementos móveis da válvula são posicionados enquanto a mesma não está sendo acionada.

A posição de partida (ou inicial) será denominada àquela em que os elementos móveis da válvula assumem após montagem na instalação e ligação da pressão de rede, bem como a possível ligação elétrica, e com a qual começa o programa previsto.

Vias de exaustão sem conexão, escape livre, ou seja, sem silenciador. (triângulo no símbolo).

Vias de exaustão com conexão, escape dirigido, ou seja, com silenciador. (triângulo afastado do símbolo).

Para garantir uma identificação e uma ligação correta das válvulas, marcam-se as vias com letras maiúsculas, ou números.

Tabela I – Normas de nomenclatura de vias.

A denominação de uma válvula depende do número de vias (conexões) e do número das posições de comando. O primeiro número indica a quantidade de vias e o segundo número indica a quantidade das posições de comando da válvula. As conexões de pilotagem não são consideradas como vias.

Exemplos: Válvula direcional 3/2: 3 vias, 2 posições Válvula direcional 4/3: 4 vias, 3 posições

5.1.1-TIPOS DE ACIONAMENTOS DE VÁLVULAS

Conforme a necessidade, podem ser adicionados às válvulas direcionais os mais diferentes tipos de acionamento. Os símbolos dos elementos de acionamento desenham-se horizontalmente nos quadrados.

ACIONAMENTO POR FORÇA MUSCULAR GERAL Geral (sem identificação do modo de operação)

Botão Alavanca

Pedal

ACIONAMENTO MECÂNICO Mola

Apalpador ou Pino Rolete

Rolete, operando num único sentido (gatilho)

ACIONAMENTO ELÉTRICO Por solenóide com uma bobina

Com duas bobinas operando em um único sentido Com duas bobinas operando em sentidos opostos

ACIONAMENTO PNEUMÁTICO DIRETO Por acréscimo de pressão

Por alívio de pressão Por diferencial de áreas

ACIONAMENTO PNEUMÁTICO INDIRETO Por acréscimo de pressão da válvula servopilotada.

Por alívio de pressão da válvula servopilotada

ACIONAMENTO PNEUMÁTICO COMBINADO Por solenóide e válvula servopilotada

Por solenóide ou válvula servopilotada

5.1.2-TEMPO DE ACIONAMENTO

O tempo de acionamento das válvulas pode ser: • Contínuo

• Momentâneo

5.1.2.1-ACIONAMENTO CONTÍNUO

Durante o tempo da comutação, a válvula é acionada mecânica, manual, pneumática ou eletricamente. O retorno efetua-se manual ou mecanicamente através da mola.

5.1.2.2-ACIONAMENTO MOMENTÂNEO (IMPULSO)

A válvula é comutada por um breve sinal (impulso) e permanece indefinidamente nessa posição, até que um novo sinal seja dado repondo à válvula à sua posição anterior.

A figura abaixo mostra a representação de uma válvula direcional de três vias, duas posições, acionada por botão e retorno por mola.

Figura 26: Válvula 3/2 vias – acionamento por botão e retorno por mola.

5.2-CARACTERÍSTICAS DE CONSTRUÇÃO DAS VÁLVULAS DIRECIONAIS

As características de construção das válvulas determinam sua vida útil, força de acionamento, possibilidades de ligação e tamanho.

Segundo a construção, distinguem-se os tipos: Válvulas de assento com:

• sede esférica

• sede de prato

Válvulas corrediças: • longitudinal (carretel);

(Parte 5 de 9)

Comentários