A indústria de transformação por sopro continua sendo uma das indústrias que mais cresce no mundo;

  • A indústria de transformação por sopro continua sendo uma das indústrias que mais cresce no mundo;

  • As indústrias necessitam de peças plásticas na forma de garrafas, frascos e peças irregulares e ocas;

  • Os produtos variam de pequenos (0,02 litros) até grandes (1000 litros) com aplicação nas indústrias de embalagem, transporte, brinquedos, utensílios domésticos, automobilística etc;

  • Plásticos mais utilizados: PE, PP, PVC e PET;

Tecnologicamente a moldagem por sopro apresentou uma evolução bastante rápida;

  • Tecnologicamente a moldagem por sopro apresentou uma evolução bastante rápida;

  • Existe uma grande variação de processos e técnicas de processamento (equipamentos ultramodernos, com grande produtividade, baixo consumo de energia etc);

O processo básico envolve a produção de uma pré-forma (parison), que é colocada dentro de um molde com a forma da peça a ser produzida;

  • O processo básico envolve a produção de uma pré-forma (parison), que é colocada dentro de um molde com a forma da peça a ser produzida;

  • Injeta-se gás pressurizado (normalmente ar) dentro do parison aquecido, forçando-o em direção às paredes do molde;

  • A pressão é mantida até o resfriamento e solidificação da peça, para posterior abertura do molde e remoção da peça;

  • http://www.pct.edu/prep/bm.htm

A técnica de moldagem por sopro pode ser dividida em:

  • A técnica de moldagem por sopro pode ser dividida em:

  • - Moldagem por extrusão-sopro;

  • - Moldagem por injeção-sopro;

  • - Moldagem por estiramento-sopro (stretch-blow moulding);

  • - Moldagem por co-extrusão-sopro;

Alta produtividade;

  • Alta produtividade;

  • Baixo custo dos moldes;

  • Grande disponibilidade de equipamentos;

  • Desvantagens: grande geração de rebarbas e o limitado controle de espessura da parede da peça;

  • PROCESSO CONTÍNUO

  • A extrusora plastifica e empurra o polímero fundido através da matriz para formar um parison contínuo.

Uma vez que o parison é extrudado continuamente, é necessário transferi-lo do cabeçote para o molde pelo movimento dos braços mecânicos ou pelo movimento do molde;

  • Uma vez que o parison é extrudado continuamente, é necessário transferi-lo do cabeçote para o molde pelo movimento dos braços mecânicos ou pelo movimento do molde;

PROCESSO INTERMITENTE

  • PROCESSO INTERMITENTE

  • Neste processo a operação de extrusão é interrompida quando o parison atinge o comprimento desejado, só voltando a operar quando o molde sai da trajetória do parison;

  • Esta parada gera uma taxa de produção menor do que no processo de extrusão contínua, onde vários estágios do ciclo de sobrepõem;

  • Este processo é feito basicamente com 2 tipos de equipamentos:

A moldagem por injeção sopro combina a moldagem por injeção com a moldagem por sopro, e é basicamente constituída de três estágios;

  • A moldagem por injeção sopro combina a moldagem por injeção com a moldagem por sopro, e é basicamente constituída de três estágios;

  • 1) O plástico funde em uma rosca e é injetado em um molde para formar a pré-forma, que é mantido com temp. adequada para posterior sopro;

  • 2) A pré-forma é transferida para o molde onde será soprado. O ar é soprado através do care rod para expandir a pré-forma;

  • 3) O molde é aberto e a peça é ejetada;

Qual processo escolher? Fatores principais: tamanho e custo final da peça;

  • Qual processo escolher? Fatores principais: tamanho e custo final da peça;

  • Moldagem por injeção-sopro: em geral é mais atrativa para altos volumes de produção (entre 1 e 7 milhões de peças).

  • No caso de peças com tamanhos entre 300ml e 700ml a escolha do método torna-se menos clara;

  • Normalmente, os investimentos para moldagem injeção-sopro é maior do que para a extrusão-sopro. Por outro lado, a qualidade da peça moldada é melhor;

Conhecida também como processo de moldagem por sopro com orientação biaxial. Usa tanto sistemas de extrusão quanto de injeção;

  • Conhecida também como processo de moldagem por sopro com orientação biaxial. Usa tanto sistemas de extrusão quanto de injeção;

  • A garrafa ou produto neste processo é estirada radialmente pelo sopro de ar, e na direção longitudinal da peça, por meios mecânicos;

  • Tem-se moléculas de polímero orientadas em ambas as direções, o que confere maior resistência à tração e ao impacto;

Com essas propriedades sensivelmente melhoradas, é possível reduzir o peso de peças pequenas em até 15% e o peso de peças grandes em até 30%;

  • Com essas propriedades sensivelmente melhoradas, é possível reduzir o peso de peças pequenas em até 15% e o peso de peças grandes em até 30%;

  • Menor uso de matéria-prima, e portanto, a um custo menor;

  • O primeiro material moldado por este processo foi o PP, durante a década de 60;

Moldagem de produtos que contêm várias camadas de plásticos em suas paredes. As camadas podem ser do mesmo material, materiais coloridos e não coloridos, material virgem e reciclado e, por último, de diferentes materiais;

  • Moldagem de produtos que contêm várias camadas de plásticos em suas paredes. As camadas podem ser do mesmo material, materiais coloridos e não coloridos, material virgem e reciclado e, por último, de diferentes materiais;

  • Este processo torna possível combinar materiais com várias características particulares, para aplicações específicas;

  • As várias camadas da estrutura podem ser otimizadas para um melhor balanço entre propriedade/custo;

Cada extrusora homogeneiza e plastifica o seu material em condições específicas de trabalho, e o introduz num único cabeçote que receberá também todos os outros materiais;

  • Cada extrusora homogeneiza e plastifica o seu material em condições específicas de trabalho, e o introduz num único cabeçote que receberá também todos os outros materiais;

Os problemas da coextrusão-sopro surgem quando os diferentes materiais com variados pontos de fusão e temperaturas de trabalho, se encontram num único cabeçote que opera a uma única temperatura;

  • Os problemas da coextrusão-sopro surgem quando os diferentes materiais com variados pontos de fusão e temperaturas de trabalho, se encontram num único cabeçote que opera a uma única temperatura;

  • É necessário que os materiais escolhidos tenham boa estabilidade térmica e faixas amplas de trabalho ou temperaturas de fusão próximas;

Comentários