Anuário Mineiro do Cooperativismo 2009

Anuário Mineiro do Cooperativismo 2009

(Parte 6 de 23)

- Ser uma das 10 maiores cooperativas do ramo de consumo.

- Ser uma das 10 maiores cooperativas do ramo de trabalho.

- Ser uma das 10 maiores cooperativas do ramo de transporte.

- Ser a maior cooperativa dos ramos educacional, habitacional, mineral, produção.

Os rankings completos deste estudo estão disponíveis no Portal do Cooperativismo Mineiro (w.ocemg.org.br).

Anuário do Cooperativismo Mineiro - Maiores Cooperativas de Minas Gerais - Ano 2009

Ativos TotaisÉ qualquer recurso, em termos monetários, capaz de gerar benefícios futuros cuja propriedade e controle é de exclusividade da entidade.

Capital médio por associadoÉ o capital social dividido pelo número de associados. Indica o valor médio que está investido nas cooperativas por associado.

Capital socialÉ o valor investido na cooperativa pelos associados.

Carga de tributos recolhidos sobre a riqueza gerada

É o total de tributos dividido pelo total de receitas. Indica a porção da riqueza gerada que foi recolhida como tributos.

Contribuição média por cooperativa

É a contribuição para a sociedade dividida pelo número de cooperativas. Indica o quanto foi contribuído para a sociedade em média por cooperativa.

Contribuições para a sociedade

É o total de tributos mais o total de investimentos em meio ambiente, cultura, lazer e na comunidade. Representa o valor contribuído diretamente para a sociedade pelas cooperativas em forma de tributos e investimentos.

Crescimento da receita / riqueza gerada

É o percentual de variação anual das receitas (em valores nominais). Indica o quanto a riqueza gerada aumentou entre um ano e outro.

Crescimento do número de associados

É o percentual de variação anual do número de associados. Indica o quanto houve de incremento de pessoas no quadro social entre um ano e outro.

Crescimento do número de consultas e exames realizados

É o percentual de variação anual do número de consultas e exames médicos realizados. Indica o aumento do número desses atendimentos médicos pelas cooperativas de saúde.

Crescimento do número de empregados

É o percentual de variação anual do número de empregados. Indica o quanto houve de incremento de pessoas empregadas diretamente nas cooperativas entre um ano e outro.

Crescimento do número de empresas conveniadas

É o percentual de variação anual do número de empresas conveniadas com cooperativas de saúde. Indica o quanto aumentou o número de empresas que contrataram serviços de saúde de cooperativas.

Crescimento do número de usuários

É o percentual de variação anual do número de usuários de cooperativas de saúde. Indica o incremento do número de clientes dessas cooperativas.

Investimento médio em capacitação por cooperativa

É o total de investimentos em capacitação dividido pelo número de cooperativas. Indica o quanto foi aplicado em média por cooperativa para capacitar o quadro social e funcional.

Investimento médio em meio ambiente, cultura, lazer e na comunidade por cooperativa

É a soma dos investimentos em meio ambiente, cultura, lazer e na comunidade dividido pelo número de cooperativas. Indica o quanto cada cooperativa investiu em média nesses itens.

Investimento médio em produção e produtividade por cooperativa

É o total de investimentos em ampliação de capacidade produtiva, armazenagem, máquinas, equipamentos, veículos, informática, pesquisa e inovação tecnológica dividido pelo número de cooperativas. Indica quanto cada cooperativa investiu em média nesses itens.

Indicadores e Termos Técnicos

Conheça o significado dos indicadores e termos técnicos utilizados neste trabalho:

Anuário do Cooperativismo Mineiro - Maiores Cooperativas de Minas Gerais - Ano 2009

Investimento médio em saúde por cooperativa

É o total de investimentos em saúde dividido pelo número de cooperativas. Indica o quanto foi aplicado em média na saúde por cooperativa para tratar de seu quadro social e funcional.

Investimentos em capacitação de associados e empregadosÉ o total de investimentos para capacitar e treinar o quadro social e funcional.

Investimentos em produção e produtividade

É o total de investimentos em ampliação de capacidade produtiva, armazenagem, máquinas, equipamentos, veículos, informática, pesquisa e inovação tecnológica.

Investimentos em saúde de associados e empregadosÉ o total de investimentos em saúde de associados e empregados.

Número de AssociadosÉ a quantidade de pessoas cooperadas registradas no quadro social das cooperativas, no fechamento do exercício

Número de Associados ativosÉ a quantidade de associados que realmente utilizaram os serviços da cooperativa da qual pertencem durante o ano, registrada no fechamento do exercício.

Número de associados por empregado

É o número de associados ativos dividido pelo número de empregados. Indica a quantidade de empregados necessária para suprir as demandas de mão-de-obra da cooperativa. Também é um indicador de produtividade. Quanto maior o valor por empregado, maior a produtividade.

Número de consultas realizadasÉ a quantidade de consultas médicas realizadas pelos associados durante o ano.

Número de Empregados

É a quantidade de pessoas empregadas diretamente nas cooperativas, considerando a matriz, as filiais e os postos, sem considerar funções terceirizadas, registrada no fechamento do exercício.

Número de empregados por trabalhador terceirizado

(Parte 6 de 23)

Comentários