Gestão por competência

Gestão por competência

(Parte 1 de 5)

Profa. Isabela Lemos Arteiro isabelalemos@gmail.com

MÓDULO: Treinamento e Desenvolvimento

Profa. Isabela Lemos Arteiro isabelalemos@gmail.com

Por uma Gestão Mensurável…

A gestão de competências busca uma excelência na Gestão de Pessoas,podendo sair um pouco da subjetividade e adentrar para um terreno mais objetivo e mensurável.

Profa. Isabela Lemos Arteiro isabelalemos@gmail.com

O que é Gestão por Competências?

Muitas dúvidas ainda existem no conceito e na aplicabilidade de tal modalidade de Gestão.

Em poucas palavras trata-se de:

Identificar as competências que uma função precisa.

Identificar as competências que o colaborador possuiu.

Fazer o cruzamento das informações apuradas nos passos anteriores, identificando o GAP de treinamento e traçando um plano de desenvolvimento específico para o colaborador.

Profa. Isabela Lemos Arteiro isabelalemos@gmail.com

O Primeiro passo será sempre saber quais os requisitos da função. Esses podem ser técnicos ou comportamentais.

Em seguida, devemos saber o que o colaborador que desempenha a função tem a oferecer nessas competências. O que e quanto o colaborador possui?

Devemos colocar essas informações lado a lado, a fim de fazermos uma comparação do IDEAL X REAL.

Detalhando…

Profa. Isabela Lemos Arteiro isabelalemos@gmail.com

Identificando os GAPS

Se o colaborador estiver abaixo do nível que a função precisa…

Essa é a situação mais desafiadora para o profissional de T&D.

A finalidade será traçar um plano de T&D para o colaborador atingir as competências exigidas pela função.

Vale salientar que o plano deve ser específico e não genético.

Profa. Isabela Lemos Arteiro isabelalemos@gmail.com

Identificando os GAPS

Se o colaborador estiver acima do nível que a função precisa…

É necessária uma atenção especial do gestor ou do RH, pois é um sinal de que o colaborador oferece mais do que a função precisa.

Será a hora de mudar de função? Ou delegar outras atividades para que o colaborador se sinta desafiado.

Precisamos reconhecer os esforços e o perfil dos colaboradores nesta situação e encontrar na organização onde extrair o melhor do potencial que eles podem oferecer.

Profa. Isabela Lemos Arteiro isabelalemos@gmail.com

Identificando os GAPS

Se o colaborador estiver no mesmo nível que a função precisa…

Este caso é parecido com o anterior no aspecto da atenção e de o gestor apresentar novos desafios ao colaborador.

O principal destaque: Mostrar o horizonte para o profissional para que ele não se sinta acomodado e satisfeito por estar neste nível.

Profa. Isabela Lemos Arteiro isabelalemos@gmail.com

O conjunto de todas essas ações e muito mais é o que podemos chamar de Gestão por Competências.

Gestão por Competências faz com que haja foco na ação. Permite que você trace o desenvolvimento da organização através de seus colaboradores.

Profa. Isabela Lemos Arteiro isabelalemos@gmail.com

Por que o termo colaborador?

O colaborador é o indivíduo que está no corpo e alma da empresa, é aquele que desenvolve o seu trabalho e não apenas trabalha.

O colaborador se preocupa com o crescimento da empresa e por isso é um empreendedor dentro da mesma.

Ao tratar de G.C. temos que tratar os participantes como verdadeiros colaboradores, já que estaremos considerando não apenas as competências técnicas, mas principalmente as comportamentais.

Profa. Isabela Lemos Arteiro isabelalemos@gmail.com

Função ou Cargo??

“Cargo é o que está na folha de pagamento e no registro e carteira. Em desenvolvimento e gestão de pessoas, é função”.

Esta idéia é acompanhada de outra complementar:

“Somos o que executamos e não o que está na carteira da trabalho ou um simples termo de contrato”.

Profa. Isabela Lemos Arteiro isabelalemos@gmail.com

Por que implantar Gestão por

Competências?

(Parte 1 de 5)

Comentários