(Parte 9 de 9)

CEFETCAMPOS Comandos Elétricos

Circuito exemplo de partida em estrela triângulo G a1 C1

C1 C1

C1 B1

B2 C2 C2-1

T1 a2 a1 C3 a1 C2

MAURÍCIO FRANCO 2001

CEFETCAMPOS Comandos Elétricos

Ligação de motores trifásicos

Os motores trifásicos podem apresentar 6 ou 12 terminais sendo cada par de terminais referente a uma bobina.

Os terminais são numerados como a seguir:

Motor de 6 terminais. Motor de 12 terminais 1

Ligações em estrela ( Υ ) e em triângulo ( Δ )

Cada bobina do motor trifásico deve receber 220V em funcionamento normal, exceto se for motor especial para alta tensão.

• O motor de 6 terminais pode ser ligado em 220V ou em 380V; • O motor, de 12 terminais pode ser ligado em 220V, 380V, 440V, ou 760V.

A tensão com que se pode alimentar o motor depende da forma como são associadas suas bobinas.

Tal ligação pode ser estrela (ou y) ou triângulo (ou Δ) sendo que em triângulo as bobinas recebem a tensão existente entre fases e em estrela as bobinas recebem tal tensão dividida por √3.

As bobinas do motor de 6 terminais podem ser associadas em triângulo (para funcionar em 220V) ou em estrela (para funcionar em 380V ou para partir em 220V).

As bobinas do motor de 12 terminais podem ser ligadas de diversas formas diferentes: triângulo paralelo (220V) , estrela paralelo (380V), triângulo série (440V) e em estrela série (760V)

Observe-se que em paralelo as tensões são as mesmas do motor de 6 terminais e em série as tensões são dobradas.

MAURÍCIO FRANCO 2001

CEFETCAMPOS Comandos Elétricos

Ligação de motores de 6 terminais Terminais de alimentação: 1, 2 e 3

Ligação em triângulo

Ligação em estrela

MAURÍCIO FRANCO 2001

CEFETCAMPOS Comandos Elétricos

Ligação do motor de 12 terminais.

Estrela série Triângulo série 760V 440V

Estrela paralelo

380V Triângulo paralelo

MAURÍCIO FRANCO 2001

CEFETCAMPOS Comandos Elétricos

Inversores de freqüência

O inversor de freqüência é um circuito eletrônico capaz de, recebendo alimentação alternada, alimentar um motor com tensão de freqüência diferente da original e com isso modificar a velocidade do motor assíncrono, que aumenta com o aumento da freqüência .

O inversor aumenta a freqüência de alimentação do motor no caso de aumento de carga e assim compensa o escorregamento, mantendo a velocidade.

Além de modificar a freqüência os inversores modificam também a amplitude da tensão, pois com a variação da freqüência há variação, em sentido contrário, tanto da corrente quanto do torque. Por isso o inversor compensa a diminuição da freqüência com diminuição da tensão para limitar o valor de corrente e, compensa o aumento de freqüência com aumento de tensão para evitar a perda de torque.

Os inversores de freqüência modernos se baseiam em um componente eletrônico chamado

IGBT , um tipo de transistor bipolar com corrente de controle de valor praticamente nulo, alta capacidade de condução da corrente principal e de alta velocidade de comutação, o que lhe garante a possibilidade de desligar o motor em caso de curto antes que a corrente possa danificar a fonte que alimenta o inversor ou o próprio inversor.

Nesses inversores de freqüência a tensão trifásica recebida é retificada e filtrada, produzindo tensão contínua que alimenta então um circuito inversor. O inversor produz as três fases que alimentarão o motor de forma que mesmo que falte uma das fases de alimentação do inversor o motor poderá continuar a funcionar, dependendo da potência exigida.

Os inversores de freqüência alimentam o motor trifásico com três fases produzidas eletronicamente de modo que, se na alimentação trifásica do inversor faltar uma fase, o motor continua recebendo as três fases para sua alimentação. A sofisticação do inversor de freqüência garante a proteção do motor contra sobre e subtensão, sobrecorrente, sobretemperatura mediante sensor e proteção contra falta de fase já comentada.

O inversor se encarrega também, é claro, do controle da corrente de partida.

Com tais inversores de freqüência pode-se ainda fazer o motor partir ou parar com aceleração predeterminada (mesmo com carga, pois o inversor para parar o motor não apenas tira a alimentação do motor, ele o alimenta adequadamente de modo a freá-lo).

MAURÍCIO FRANCO 2001

(Parte 9 de 9)

Comentários