Determinar o teor de cálcio em calcário. COMPLEXOMETRIA

Determinar o teor de cálcio em calcário. COMPLEXOMETRIA

(Parte 1 de 3)

15

1 INTRODUÇÃO

1.1 REAÇÕES DE NEUTRALIZAÇÃO

É a reação de quantidades iguais dos íons hidrogênio (H+1) e hidroxila (OH-1), produzindo água.

Esta teoria foi muito importante, pois além de dar conta de um grande número de fenômenos já conhecidos, provocou o desenvolvimento de várias linhas de pesquisa, inclusive contribuindo para estabelecer as bases científicas da química analítica. Alguns exemplos: aplicação da lei de ação das massas a equilíbrios iônicos e a obtenção da lei da diluição de Ostwald, a equação de Nernst, que relaciona a força eletromotriz das pilhas com a concentração dos íons; o efeito tampão; o primeiro estudo quantitativo de um indicador; o conceito de pH.

Reações de neutralização ou salificação, o termo neutralização é usado quando da reação entre um ácido e uma base.

Neutralização total

NaOH + HCl NaCl + H2

cloreto de sódio 

Ca(OH)2 + 2HBr CaBr2 + 2H2O

brometo de cálcio 

– Note que o(s) H+ e OH foram totalmente neutralizados, formando água. Neutralização parcial

HCl + Al(OH)3 Al(OH)2Cl + H2O

diidroxi cloreto de alumínio (hidróxi sal)

H2SO4 + KOH KHSO4 + H2O

hidrogênio sulfato de potássio (hidrogênio sal)

– Note que, na primeira reação, apenas 1 (um) OHparticipa efetivamente da neutralização.

– Note que, na segunda reação, apenas 1 (um) H+ participa efetivamente da neutralização.

Classificação 1. Quanto à natureza dos íons:

a) Sais normais ou neutros: possuem um só tipo de cátion e um só tipo de ânion;

Exemplos: NaCl e (NH4)2SO4.

b) Hidrogenossais (sais ácidos): possuem um ou mais H+ além do sal normal;

Exemplos: NaHCO3 e KHSO4.

c) Hidroxissais (sais básicos): possuem um ou mais OH– além do sal normal;

Exemplos: Al(OH)2Cl e Zn(OH)NO3.

d) Sal duplo quanto ao cátion: os cátions são originários de duas bases;

Exemplo: NaKSO4.

e) Sal duplo quanto ao ânion: os ânions são originários de dois ácidos;

Exemplo: Al(SO4)Cl.

2. Sais hidratados: possuem moléculas de água no cristal.

Exemplo: CuSO4 . 5H2O

1.2 REAÇÕES DE FORMAÇÃO DE COMPLEXOS

Em análise qualitativa inorgânica utilizam-se amplamente as reações que levam a formação de complexos metálicos. Estes são denominados de complexos de coordenação, complexos de Werner ou simplesmente complexos. São compostos cuja característica principal é a presença de um íon metálico central envolvido por um grupo de ligantes intimamente acoplados a ele, que podem ser íons e/ou moléculas neutras. São muito comuns na química e como exemplos naturais posso citar a hemoglobina, a clorofila, sem falar nos inúmeros minerais que poderiam ser incluídos, como silicatos, alumino-silicatos, etc.

Atualmente, tende-se a considerar como complexo todo composto que apresenta um metal como componente, independente do ligante. Por exemplo, o NaCl poderia ser considerado como complexo, quando no estado sólido.

1.3 REAÇÃO DE PRECIPITAÇÃO

A precipitação é a formação de um sólido durante a reação química. O sólido formado na reação química é chamado de precipitado. Isso pode ocorrer quando a substância insolúvel, o precipitado, é formado na solução devido a reação química ou quando a solução foi supersaturada por um composto. A formação do precipitado é um sinal de mudança química. Na maioria das vezes, o sólido formado "cai" da fase, e se deposita no fundo da solução (porém ele irá flutuar se ele for menos denso do que o solvente, ou formar uma suspensão).

Essa reação é útil em muitas aplicações industriais e científicas pelo qual a reação química pode produzir um sólido que será coletado da solução por filtração, decantação ou centrifugação.

1.4 REAÇÕES DE OXIDAÇÃO-REDUÇÃO

Define-se oxi-redução como toda reação na qual ocorre uma perda de elétrons, enquanto redução é toda reação na qual ocorre um ganho de elétrons. A oxidação é o processo sofrido por um redutor, enquanto a redução é o processo sofrido pelo oxidante.

2 OBJETIVO

Aula prática nº 10 – Determinação do cálcio, realizada dia 29/05/2009.

Determinar o teor de cálcio em calcário. COMPLEXOMETRIA.

2.1 MATERIAIS E MÉTODOS

Para realizar os objetivos deste relatório foram utilizados os seguintes materiais e soluções:

- beckers de 100 e 250ml;

- bureta e suporte;

- erlenmeyer de 250ml;

- pipetas volumétricas;

- bastão de vidro;

- balança de precisão;

- balão volumétrico de 100 ml;

- funil;

-filtro de papel;

- conta-gotas;

- espátula;

- HCl concentrado;

- vermelho de metila;

- NaOH 1N;

- água;

- murexida;

- EDTA 0,1M;

- solução de carbonato de cálcio;

- trietanolamina;

- solução tampão pH 10.

Procedimentos:

1º Titulação da solução de carbonato de cálcio com EDTA:

Primeiramente ambientou-se a bureta e completou-a com EDTA até 50 ml. Transferiu-se 20 ml da solução de carbonato de cálcio para um erlenmeyer de 250ml, adicionou-se 3 ml de NaOH 1N e uma pitada de murexida. Titulou-se com EDTA.

2º Análise de calcário:

Completou-se a bureta com EDTA até 50 ml.

Pesou-se 0,5g da amostra de calcário em um bécker, adicionou-se 8 gotas de HCl, adicionou-se 20 ml de água, filtrou-se ao transferir-se para um balão volumétrico, adicionou-se NaOH e vermelho de metila, completou-se o balão volumétrico até 100 ml com água.

(Parte 1 de 3)

Comentários