(Parte 1 de 7)

Redes Linux

Comandos gerais e Servidores de redes

Desenvolvido por Jorgeley Inácio Júnior

Instalação do Linux3
Particionamento3
Iniciando a instalação3
Iniciando o uso do Linux4
Comandos básicos4
Comandos de administração de usuários4
Comandos sobre arquivos5
Comandos sobre sistemas de arquivos7
Comandos sobre instalação no Linux7
Outros comandos9
Atributos dos arquivos e diretórios10
Editor VI10
Redes1
Configurar placa de rede1
Servidor de arquivos - Samba1
Compartilhamento Share1
Compartilhamento Server a nível de grupo14
Sistema de arquivo de rede - NFS17
Servidor Web - Apache20
Transferência de arquivos - FTP26
Firewall - IPTABLES27
Servidor Proxy – Squid3
Sendmail36
IPTRAF37

Instalação do Linux Particionamento

Caso tenha-se um Windows instalado no PC, particione o HD para instalar o Linux separadamente do Windows. Utilize um FDISK, PARTITION MAGIC ou qualquer outro particionador.

Ao particionar defina o sistema de arquivos da partição do Linux como sendo EXT3, esta partição deverá ter no mínimo 600 MB livres caso a instalação seja do tipo Estação de Trabalho, se for Servidor então o tamanho vai para pelo menos 1.6 GB. O melhor a fazer, é claro é definir um tamanho maior do que este recomendado. Não esqueça de definir o ponto de montagem como sendo “/” para a partição EXT3.

Além da partição EXT3, que é onde o Linux será instalado, é altamente recomendado que se defina uma partição com sistema de arquivos SWAP, esta partição deverá ser de tamanho igual ao dobro da memória do PC. Esta partição será utilizada pelo Linux como partição de troca, ou seja, memória virtual.

Iniciando a instalação

Depois de definir as partições do Linux, entre no Setup do PC e defina o boot a partir do CDROM, coloque o CDROM do Linux e dê o boot.

Siga os passos da instalação normalmente, ao chegar em particionamento escolha “forçar particionamento manual”, ao entrar no particionador apenas selecione a partição EXT3 para que o instalador saiba que esta será a partição onde será instalado o Linux, observe se o ponto de montagem está definido, caso não esteja, defina-o.

Quando chegar na tela para escolher o tipo de inicialização escolha o

LILO para ser seu sistema de inicialização, ele será utilizado para se escolher oSO que será inicializado no boot, defina a localização do mesmo no “registro mestre de inicialização MBR”. Siga o restante dos passos até reiniciar o PC.

Iniciando o uso do Linux Comandos básicos

Olinux possui duas formas de operação, você pode tanto utiliza-lo em modo texto ou em modo gráfico. Além disso, você pode alternar entre os terminais pressionando CTRL+ALT+Fn, sendo n o número do terminal que se deseja.

Logo que o Linux é iniciado ele pedirá login e senha, tanto em modo texto como em modo gráfico.

Osuper usuário root tem permissão geral no Linux, pode fazer tudo, para saber se você está logado como superusuário basta olhar na linha de comando, caso tenha uma “#” você está logado como super usuário. Os outros usuários precedem de um “$” na linha de comando.

Amaioria dos comandos do Linux possui um manual, caso tenha dúvida sobre determinado comando basta digitar na linha de comando:

man <comando>

Ex:ls – l

Todos os comandos possuem argumentos que deverão ser passados ao digita-lo: comando -<opções argumentos>

Comandos de administração de usuários

Para adicionar um usuário: useradd <nome usuário> -g <grupo existente>

Ex: useradd Juliana Para colocar senha para o usuário adicionado: passwd <usuário>

Ex: passwd Juliana Para deletar usuário: userdel <usuário>

Ex: userdel Juliana

Para adicionar um grupo de usuários: groupadd <novo grupo>

Ex: groupadd amigos

Para apagar um grupo: groupdel <nome grupo>

Ex: groupdel amigos Para adicionar um usuário em um grupo: useradd <nome usuário> -g <nome grupo>

Ex: useradd Gondim –g metal Oarquivo /etc/passwd possui todos os usuários com seus grupos, editeocom o VI para visualizar. O arquivo /etc/group possui os grupos cadastrados no sistema.

Comandos sobre arquivos

Acessar um diretório: cd /diretório

Ex: cd /etc Voltar ao diretório anterior: cd –

Criar um diretório: mkdir <novo diretório>

Ex: mkdir guampa Remover um diretório: rmdir <diretório> rm –r <diretório>

Ex: rm –r guampa Criar um arquivo novo: touch <novo arquivo>

Ex: touch texto Remover um arquivo: rm <arquivo>

Ex: rm texto Renomear um arquivo ou muda-lo de lugar: mv <nome_velho_arquivo> <novo_nome_arquivo> mv /<diretório>/<arquivo> /<novo_diretorio>

Ex: mv /home/texto /mnt/floppy

Mudar o grupo do arquivo ou diretório: chgrp <novo grupo> <arquivo ou diretório>

Ex: chgrp amigos texto Mudar a permissão do arquivo ou diretório:

chmod <n> <arquivo ou diretório> *n são os números referentes às permissões do arquivo ou diretório. 4=leitura; 2=escrita; 1=execução.

Ex: chmod 740 texto Listar o conteúdo de um diretório: ls

Ex: ls /root Mudar o dono de um arquivo ou diretório: chown <novo dono> <arquivo ou diretório>

Ex: chown Juliana texto

Copiar arquivo: cp <arquivo_a_ser_copiado> <nome_cópia> cp /home/texto /mnt/floppy Mostrar diretório atual: pwd

Formatar disquete: fdformat <dispositivo>

Ex: fdformat /dev/fd0 Criar sistema de arquivos do disquete: mkfs.msdos /dev/fd0 –f 12

Visualizar um arquivo no terminal: cat <arquivo>

Ex: cat texto Mostrar o cabeçalho do arquivo: head <arquivo>

Ex: head texto

(Parte 1 de 7)

Comentários