Livro de Estágio de Enfermagem

Livro de Estágio de Enfermagem

(Parte 6 de 25)

• Vigiar hemorragias, edema e dor

• Dor torácica (Enfarte?)

• Recomendações

Pericardiocentese

Punção do saco pericárdico com o objectivo de remover fluidos e, por esse meio aliviar o tamponamento cardíaco.

Manifestações clínicas de tamponamento cardíaco: • Aumento da pressão venosa

• Diminuição da tensão arterial

• Coração pequeno e “imóvel”

• “Pulsus Paradoxus” – uma diminuição anormal da PA sistólica durante a inspiração Avaliação do pulso paradoxal:

• Colocar o doente em posição deitado

• Insufle o manguito do aparelho de TA até desaparecerem os ruídos Korotkoff, esvazie lentamente o manguito

• Uma diminuição de 10 mmHg ou + na PA sistólica a cada inspiração é o indício paradoxal, ou uma diminuição na amplitude (palpável no pulso) durante a inspiração pode ser percebida quando o declínio é menor ou igual a 15 mmHg

• Distensão (engurgitamento) das jugulares e aumento da pressão venosa com a inspiração (sinal de Kussmal)

• Dispneia, taquipneia

• Palidez ou cianose

• Postura característica: sentado e inclinado para a frente; choque

Locais de punção: • Subxifóide: introduz-se a agulha entre o bordo costal e o apêndice xifóide

• Junto ao ápice cardíaco

• No 5º ou 6º espaço intercostal esquerdo rasando o esterno

• No 4º espaço costal dto próximo ao esterno

Material: • Tabuleiro esterilizado

• Agulha adequada

• Desinfectante

• Luvas esterilizadas

• Seringa 20 c

• Anestésico local + seringas + agulhas

• Electrocardiógrafo e/ou monitor cardíaco

• Carro de emergência

• Frascos esterilizados para colheita

• Pinças esterilizadas

Cuidados de enfermagem: Antes da punção:

• Administrar pré-medicação de acordo com a prescrição

• Cateterizar uma veia e colocar infusão de soro glicosado 5% (ou NaCl 0,9% se diabético)

• Colocar o doente numa posição confortável, elevando a cabeceira da cama num ângulo de mais ou menos 60º

• Monitorizar o doente

• Prepara e testar o desfibrilhador para qualquer eventualidade

• Prepare 1 “pace-maker”

• Abrir o tabuleiro do material usando técnicas assépticas

Durante a punção:

• Desinfectar o local da punção e colocar 1 campo estéril para anestesiar o local de seguida

• Adaptar a uma torneira de 3 vias, uma seringa e uma agulha

• Introduz-se lentamente a agulha ligada a uma derivação pré-crondial até se obter líquido e aspirar-se lentamente

• Observar continuamente a PVC, a PA e o traçado ECG (despiste de ESSV, supra desnivelamento de ST e aumento do espaço PR)

• Se existir grande quantidade de líquido, pode ser drenado através de 1 cateter para 1 sistema (frasco) de drenagem

• Observar a presença de líquido sanguinolento. Se houver 1 rápido acumulo de sangue coração atingido tracotomia e cardiorrafia imediata

• Valorizar as queixas do doente

Após a punção: • Colocar penso compressivo no local da punção

• Enviar o doente para uma UCIC

• Despistar aumento da PVC e diminuição da TA

• Despistar recidiva do tamponamento cardíaco

(Parte 6 de 25)

Comentários