Instalações Elétricas Residenciais

Instalações Elétricas Residenciais

(Parte 2 de 3)

Estas informações são obtidas na companhia de eletricidade de sua cidade.

Portanto: fornecimento bifásico, pois fica entre 12000 W e 25000W.

Sendo fornecimento bifásico têm-se disponíveis dois valores de tensão: 127V e 220V.

Uma vez determinado o tipo de fornecimento, pode-se determinar também o padrão de entrada.

Voltando ao exemplo:

Potência ativa total: 18700 watts

Tipo de fornecimento: bifásico.

O padrão de entrada deverá atender ao fornecimento bifásico.

Conseqüentemente:

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 27

Eo que vem a ser padrão de entrada?

Instalações Elétricas Residenciais

Padrão de entrada nada mais é do que o poste com isolador de roldana, bengala, caixa de medição e haste de terra, que devem estar instalados, atendendo às especificações da norma técnica da concessionária para o tipo de fornecimento.

Uma vez pronto o padrão de entrada, segundo as especificações da norma técnica, compete à concessionária fazer a sua inspeção.

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 28

Instalações Elétricas Residenciais

A norma técnica referente à instalação do padrão de entrada, bem como outras informações a esse respeito deverão ser obtidas junto à agência local da companhia de eletricidade.

Estando tudo certo, a concessionária instala e liga o medidor e o ramal de serviço,

Uma vez pronto o padrão de entrada e estando ligados o medidor e o ramal de serviço, a energia elétrica entregue pela concessionária estará disponível para ser utilizada.

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 29

Instalações Elétricas Residenciais

Através do circuito de distribuição, essa energia é levada do medidor até o quadro de distribuição, também conhecido como quadro de luz.

Rede Pública de Baixa Tensão

Ramal de ligação

Medidor

Circuitos terminais

Quadro de distribuição

Circuito de distribuição

Eletrodo de aterramento

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 30

Instalações Elétricas Residenciais

Ele é o centro de distribuição, pois: recebe os condutores que vêm do medidor.

O que vem a ser quadro de distribuição?

Quadro de distribuição é o centro de distribuição de toda a instalação elétrica de uma residência.

nele é que se encontram os dispositivos de proteção.

Circuito 5 (PTUE’s)

Pontos de Tomadas de Uso Específico (ex. torneira elétrica)

Circuito 6 (PTUE’s)

Pontos de Tomadas de Uso Específico (ex. chuveiro elétrico)

Circuito 4 (PTUG’s)

Pontos de Tomadas de Uso Geral dele é que partem os circuitos terminais que vão alimentar diretamente as lâmpadas, pontos de tomadas e aparelhos elétricos.

Circuito 2

Iluminação de serviço

Circuito 3 (PTUG’s)

Pontos de Tomadas de Uso Geral

Circuito 1

Iluminação social

Segundo o item 6.5.4.10 da NBR 5410:2004, os quadros devem ser entregues com a advertência indicada na figura, a qual pode vir de fábrica ou ser afixada no local da obra. Não é especificado em que material a advertência deve ser feita, mas exige-se que ela não deve ser facilmente removível.

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 31

Instalações Elétricas Residenciais

1-Quando um disjuntor ou fusível atua, desligando algum circuito ou a instalação inteira, a causa pode ser uma sobrecarga ou um curto-circuito. Desligamentos freqüentes são sinal de sobrecarga. Por isso, NUNCAtroque seus disjuntores ou fusíveis por outros de maior corrente (maior amperagem), simplesmente. Como regra, a troca de um disjuntor ou fusível por outro de maior corrente requer, antes, a troca dos fios e cabos elétricos, por outros de maior seção (bitola). 2-Da mesma forma, NUNCAdesative ou remova a chave automática de proteção contra choques elétricos (dispositivo DR), mesmo em caso de desligamentos sem causa aparente. Se os desligamentos forem freqüentes e, principalmente, se as tentativas de religar a chave não tiverem êxito, isso significa, muito provavelmente, que a instalação elétrica apresenta anomalias internas, que só podem ser identificadas e corrigidas por profissionais qualificados. A DESATIVAÇÃO OU REMOÇÃO DA CHAVE SIGNIFICA A ELIMINAÇÃO DE MEDIDA PROTETORA CONTRA CHOQUES ELÉTRICOS E RISCO DE VIDA PARA OS USUÁRIOS DA INSTALAÇÃO.

O quadro de distribuição deve estar localizado:

em lugar de fácil acesso

e o mais próximo possível do medidor

Através dos desenhos a seguir, você poderá enxergar os componentes e as ligações feitas no quadro de distribuição.

Isto é feito para se evitar gastos desnecessários com os condutores do circuito de distribuição, que são os mais grossos de toda a instalação e, portanto, os de maior valor.

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 32

Instalações Elétricas Residenciais

Este é um exemplo de quadro de distribuição para fornecimento bifásico.

Proteção Fase

Neutro

Disjuntor diferencial residual geral

Barramento de interligação das fases

Um dos dispositivos de proteção que se encontra no quadro de distribuição é o disjuntor termomagnético. Vamos falar um pouco a seu respeito.

Barramento de neutro.

Faz a ligação dos condutores neutros dos circuitos terminais com o neutro do circuito de distribuição, devendo ser isolado eletricamente da caixa do QD.

Disjuntores dos circuitos terminais bifásicos.

Recebem a fase do disjuntor geral e distribuem para os circuitos terminais.

Barramento de proteção.

Deve ser ligado eletricamente à caixa do QD.

Disjuntores dos circuitos terminais monofásicos.

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 3

Instalações Elétricas Residenciais

Disjuntores termomagnéticos são dispositivos que:

oferecem proteção aos condutores do circuitoDesligando-o automaticamente quando da ocorrência de uma sobrecorrente provocada por um curto-circuito ou sobrecarga.

Operando-o como um interruptor, secciona somente o circuito necessário numa eventual manutenção.

Os disjuntores termomagnéticos têm a mesma função que as chaves fusíveis. Entretanto:

O fusível se queimanecessitando ser trocado

O disjuntor desliga-se necessitando religá-lo

No quadro de distribuição, encontra-se também: - o disjuntor diferencial residual ou, então,

- o interruptor diferencial residual.

permitem manobra manual

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 34

Instalações Elétricas Residenciais

Disjuntor Diferencial Residual

É um dispositivo constituído de um disjuntor termomagnético acoplado a um outro dispositivo: o diferencial residual. Sendo assim, ele conjuga as duas funções:

Pode-se dizer então que:

Disjuntor diferencial residual é um dispositivo que protege: - os condutores do circuito contra sobrecarga e curto-circuito e; - as pessoas contra choques elétricos.

a do disjuntortermomagnéticoa do dispositivo diferencial residual protege as pessoas contra choques elétricos provocados por contatos diretos e indiretos protege os condutores do circuito contra sobrecarga e curto-circuito e 1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 35

Instalações Elétricas Residenciais

É um dispositivo composto de um interruptor acoplado a um outro dispositivo: o diferencial residual.

Pode-se dizer então que:

Interruptor diferencial residual é um dispositivo que: liga e desliga, manualmente, o circuito e protege as pessoas contra choques elétricos.

Interruptor Diferencial Residual a do interruptor a do dispositivo diferencial residual (interno) que liga e desliga, manualmente, o circuito que protege as pessoas contra choques elétricos provocados por contatos diretos e indiretos

Sendo assim, ele conjuga duas funções: 1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 36

Instalações Elétricas Residenciais

Os dispositivos vistos anteriormente têm em comum o dispositivo diferencial residual (DR).

proteger as pessoas contra choques elétricos provocados por contato direto e indireto

Contato indireto

Sua função é:

Contato direto

É o contato acidental, seja por falha de isolamento, por ruptura ou remoção indevida de partes isolantes: ou, então, por atitude imprudente de uma pessoa com uma parte elétrica normalmente energizada (parte viva).

É o contato entre uma pessoa e uma parte metálica de uma instalação ou componente, normalmente sem tensão, mas que pode ficar energizada por falha de isolamento ou por uma falha interna.

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 37

Instalações Elétricas Residenciais

A seguir, serão apresentados:

• tipos de disjuntores termomagnéticos; • tipos de disjuntores DR de alta sensibilidade;

• tipo de interruptor DRde alta sensibilidade.

Os tipos de disjuntores termomagnéticos existentes no mercado são: monopolares, bipolares e tripolares.

NOTA: os disjuntores termomagnéticos somente devem ser ligados aos condutores fase dos circuitos.

Tipos de Disjuntores Termomagnéticos TripolarMonopolar Bipolar

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 38

Instalações Elétricas Residenciais

Os tipos mais usuais de disjuntores residuais de alta sensibilidade (no máximo 30mA) existentes no mercado são:

Tipos de Disjuntores Diferenciais Residuais

NOTA: interruptores DR devem ser utilizados nos circuitos em conjunto com dispositivos a sobrecorrente (disjuntor ou fusível), colocados antes do interruptor DR.

Bipolar Tetrapolar

NOTA: os disjuntores DRdevem ser ligados aos condutores fase e neutro dos circuitos, sendo que o neutro não pode ser aterrado após o DR.

Tipo de Interruptor Diferencial Residual

Um tipo de interruptor diferencial residual de alta sensibilidade (no máximo 30mA) existente no mercado é o tetrapolar (figura ao lado), existindo ainda o bipolar.

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 39

Instalações Elétricas Residenciais

circuitos elétricos. Maso que vem a ser circuito elétrico?

Os dispositivos vistos são empregados na proteção dos

Ramal de ligação

(2F + N)Circuito de distribuição (2F + N + PE)

Ramal de entrada

Vai para o quadro de distribuição

Circuito Elétrico

Circuito de Distribuição Liga o quadro do medidor ao quadro de distribuição.

Em uma instalação elétrica residencial, encontramos dois tipos de circuito: o de distribuição e os circuitos terminais.

É o conjunto de equipamentos e condutores, ligados ao mesmo dispositivo de proteção.

Rede pública de baixa tensãoPonto de derivação

Caixa de mediçãoMedidor

Origem da instalação

Ponto de entrega

Terminal de aterramento principal

Dispositivo geral de comando e proteção

Condutor de aterramento Eletrodo de aterramento

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 40

Instalações Elétricas Residenciais

Partem do quadro de distribuição e alimentam diretamente lâmpadas, pontos de tomadas de uso geral e pontos de tomadas de uso específico.

Circuitos Terminais

Disjuntor diferencial residual geral

Neutro Proteção

(2F+N+PE)

Quadro de distribuição

(2F+ PE) (F+N + PE)

(2F+ PE) (F+N + PE)

(F+N + PE) Fases

NOTA: em todos os exemplos a seguir, será admitido que a tensão entre FASE e NEUTRO é 127V e entre FASES é 220V. Consulte as tensões oferecidas em sua região

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 41

Instalações Elétricas Residenciais

Exemplo de circuitos terminais protegidos por disjuntores termomagnéticos:

Circuito de Iluminação (FN)

Circuito de Iluminação Externa (FN)

Exemplos de circuitos terminais protegidos por disjuntores DR:

Barramento de proteção

Disjuntor DR

Fase Neutro

Disjuntor monopolar

(*) se possível, ligar o condutor de proteção (terra) à carcaça da luminária.

Retorno

Fase

Neutro ProteçãoBarramento de proteção

Disjuntor diferencial residual bipolar

Barramento de neutro

Retorno

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 42

Instalações Elétricas Residenciais

Fase

Neutro ProteçãoBarramento de proteção

Disjuntor diferencial residual bipolar

Exemplos de circuitos terminais protegidos por disjuntores DR: Circuito de Ponto de Tomada de Uso Específico (FN)

Fase

Neutro ProteçãoBarramento de proteção

Disjuntor diferencial residual bipolar

Circuito de Pontos de Tomadas de Uso Geral (FN)

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 43

Instalações Elétricas Residenciais

Circuito de Ponto de Tomada de Uso Específico (F)

Fase Fase ProteçãoBarramento de proteção

Fase Neutro Proteção

Barramento de proteção

Interruptor DR

Exemplos de circuitos protegidos por interruptores DR:

Disjuntor termomagnético

Disjuntor diferencial residual bipolar

Circuito de Ponto de Tomada de Uso Específico (F)

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 4

Instalações Elétricas Residenciais

Fase Fase Proteção

Barramento de proteção

Disjuntor termomagnético

Interruptor DR

Exemplo de circuito de distribuição bifásico ou trifásico protegido por disjuntor termomagnético:

Disjuntor ou interruptor DR tetrapolar

Quadro de distribuição

Ligação bifásica ou trifásica

Fases

Neutro

Proteção

Circuito de Ponto de Tomada de Uso Específico(F) 1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 45

Instalações Elétricas Residenciais

Neutro Proteção (PE)

Quadro de distribuição

(2F+ PE) (F+N + PE)

(2F+ PE)

(F+N + PE) Fases

A divisão da instalação elétrica em circuitos terminais segue critérios estabelecidos pela NBR 5410:2004, apresentados em seguida.

A instalação elétrica de uma residência deve ser dividida em circuitos terminais. Isso facilita a manutenção e reduz a interferência.

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 46

Instalações Elétricas Residenciais

Critérios estabelecidos pela NBR 5410:2004

Além desses critérios, o projetista considera também as dificuldades referentes à execução da instalação.

Para que isto não ocorra, uma boa recomendação é, nos circuitos de iluminação e pontos de tomadas de uso geral, limitar a corrente a 10A, ou seja, 1270VA em 127V ou 2200VA em 220V.

• prever circuitos de iluminação separados dos circuitos de pontos de tomadas de uso geral (PTUG’s).

• prever circuitos independentes, exclusivos para cada equipamento com corrente nominal superior a 10A. Por exemplo, equipamentos ligados em 127V com potências acima de 1270VA (127V x 10A) devem ter um circuito exclusivo para si.

• os pontos de tomadas de cozinhas, copas, copas-cozinhas, áreas de serviços, lavanderias e locais semelhantes devem ser alimentados por circuitos destinados unicamente a estes locais.

Se os circuitos ficarem muito carregados, os condutores adequados para suas ligações irão resultar numa seção nominal (bitola) muito grande, dificultando:

• a instalação dos condutores nos eletrodutos;

• as ligações terminais (interruptores e tomadas).

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 47

Instalações Elétricas Residenciais

Aplicando os critérios no exemplo em questão (tabela da pág. 24), deverá haver, no mínimo, quatro circuitos terminais:

• um para iluminação; • um para pontos de tomadas de uso geral;

• dois para pontos de tomadas de uso específico (chuveiro e torneira elétrica).

Mas, tendo em vista as questões de ordem prática, optou-se no exemplo em dividir:

Com relação aos circuitos de pontos de tomadas de uso específico, permanecem os 2 circuitos independentes:

os circuitos de iluminação em 2:

Social Serviço sala dormitório 1 dormitório 2 banheiro hall copa cozinha área de serviço área externa sala dormitório 1 dormitório 2 banheiro hall cozinha

Chuveiro elétricoTorneira elétrica copaárea de serviço os circuitos de pontos de tomadas de uso geral em 4:

Social Serviço

Serviço Serviço

1630 IER 14X21 ok 20.12.2006 17:56 Page 48

Instalações Elétricas Residenciais

Essa divisão dos circuitos, bem como suas respectivas cargas, estão indicados na tabela a seguir:

Circuito Tensão

Local Corrente nº de circuitos agrupados

Seção dos condutores

(m ) nº deCorrente pólos nominal Tipo

ProteçãoPotência

Quantidade xTotal potência (VA)(VA) nº Tipo

Sala1 x 100

Ilum. Dorm. 1 x 160

Banheiro1 x 100 Hall1 x 100

Copa1 x 100

Ilum. Cozinha1 x 160

2 serviço 127A. serviço1 x 100460

A. externa1 x 100

(Parte 2 de 3)

Comentários