A condição de saúde de idosas residentes em instituição de longa permanência

A condição de saúde de idosas residentes em instituição de longa permanência

(Parte 3 de 3)

Schedule) versão 2000. [acesso em 2007 Set 25]. Disponível: http://www.unati.uerj.br.

1.Ramos M. Os sintomas depressivos e as relações sociais na terceira idade. Rev Dep Psicol UFF. 2007 Jul/ Dez;19(2):397-410.

12.Lebrão ML, Duarte YAO. O projeto SABE no município de São Paulo: uma abordagem inicial. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde; 2003.

13.Flores LM, Mengue S. Uso de medicamentos por idosos em região sul do Brasil. Rev Saúde Publ. 2005 Dez;39(6):924-9.

14.Benedetti TB, Petroski EL, Gonçalves LT. Perfil do idoso do município de Florianópolis. Relatório final de pesquisa. Florianópolis: Pallotti; 2004.

15.Ritter F, Fontanive P, Warmling CM. Condições de vida e acesso aos serviços de saúde bucal de idosos da periferia de Porto Alegre. Boletim da Saúde. 2004 Jan/ Jun;18(1):79-85.

In: Moraes EN, organizador. Princípios básicos de geriatria e gerontologia. Belo Horizonte: Coopmed; 2008. p. 609-21.

17. Maciel A, Meira MA, Dias RC, Marques LM.

Incontinência urinária. In: Moraes EN, organizador. Princípios básicos de geriatria e gerontologia. Belo Horizonte: Coopmed; 2008. p. 423-37.

18.Fabrício SCC, Rodrigues RAP, Junior MLC. Quedas acidentais em idosos institucionalizados. Acta Paul Enferm. 2002 Jul/Set;15(3):51-9.

retratam a percepção individual dos idosos sobre sua saúde e sua valorização na assistência gerontológica e melhora na sensação de bem-estar.

Cogitare Enferm 2009 Abr/Jun; 14(2):227-36

(Parte 3 de 3)

Comentários