Automação Industrial - Sensores

Automação Industrial - Sensores

(Parte 1 de 6)

Na vida moderna existem várias situações em que sensoriamento é utilizado:

9Indicação do nível de combustíveis e do óleo nos automóveis

9Sistemas de freios 9Sistemas de alarmes 9Condicionadores de ar 9 Eletrodomésticos,...

Qualquer sistema de controle necessita de algum tipo de sensoriamento.

O sensoriamento tem a função de coletar os estados sobre um determinado processo.

Normalmente as leituras são realizados sobre uma grandeza física (temperatura, umidade, vazão,...) ou lógica (estado de funcionamento de um motor ou de uma válvula existente em um processo)

Exemplo: Sensor

Definido com um dispositivo que ésensível àum fenômeno físico (luz, temperatura, impedância elétrica etc...) e transmite um sinal para um dispositivo de medição ou controle.

Um aparelho para detectar e sinalizar uma condição que se altera.

Equipamento que responde a um estímulo físico e transmite o impulso resultante.

Dispositivo de entrada capaz de converter um sinal de qualquer espécie em outro sinal que possa ser transmitido ao elemento indicador, para mostrar o valor da grandeza que estásendo lida.

Transdutor

Definido como sendo um dispositivo que recebe energia de um sistema e a transforma, geralmente numa forma diferente.

Exemplo

Um transdutor de pressão não inclui apenas um sensor de pressão, mas a rede de compensação requerida para agrupar o sensor e compatibilizá-lo com outros tipos de transdutores.

SENSORIAMENTO Parâmetros importantes em um transdutor:

1)Princípios de operação envolvidos; 2)Tensão / corrente externa aplicada ao sensor para fazê-lo funcionar; 3)A saída elétrica do transdutor; 4)A repetitividade do transdutor para reproduzir as mesmas saídas sob as mesmas condições ambientais ;

Parâmetros importantes em um transdutor:

5)Confiabilidade, resistência a choques mecânicos; 6)Terminais de saída resistentes; 7)A estabilidade do transdutor durante a sua vida útil; 8)O dimensionamento do transdutor deve ser tal que ele não se destrua em condições normais de operação.

SENSORIAMENTO Resumindo...

Transdutor recebe certo tipo de entrada, transformando-o em outra forma.

Todos sensores também são transdutores Sensor interage com o ambiente

Sensores são os “sentidos”dos sistemas de controle

Sem sensores não hádados

CLASSIFICAÇÃO DOS SENSORES Passivos x Ativos

Sensor entrada saída

Energia Auxiliar –Ex.:

•Resistores Variáveis;

•Célula Fotoelétrica;

•Cristal Piezoelétrico.

Analógicos x Digitais

–Digitais, binários ou discretos •Respondem àquestão “O objeto existe ou não?”

•A saída éum sinal binário 0 ou 1.

•São simples

– Analógicos

•Respondem àquestão “Onde está?”ou “Qual a quantidade?”

•A saída éuma quantidade que tanto pode ser representada analogicamente como digitalmente

•Podem estar associados a controladores complexos

Analógicos x Digitais

–E x.: •Chaves;

•Potenciômetro;

•Encoder.

Absolutos x Incrementais

–E x.: •Potenciômetro;

Sensores de contato

–Componentes eletromecânicos que detectam alterações através de contacto físico com o objeto que pretendem detectar

–Mais fáceis de perceber

–Suportam correntes superiores e toleram melhor eventuais distúrbios da rede

–Não precisam ser alimentados

•Ex.: encoder, sensores fim-de-curso, sensores de segurança

(Parte 1 de 6)

Comentários