(Parte 1 de 5)

Normas para elaboração de Monografia da Faculdade de Ensino Superior de Floriano – FAESF

O objeto de um trabalho monográfico é a sistematização metódica e objetiva de informações fragmentadas, seguidas da identificação de suas relações e seqüências repetitivas com vistas a descobrir respostas para uma determinada questãoproblema. Para elaboração de trabalhos científicos e acadêmicos faz-se necessário observar algumas normas e critérios estabelecidos com a finalidade de facilitar e padronização do processo de comunicação. A utilização de normas técnicas na elaboração de Trabalhos Acadêmicos é fundamental para disciplinar a comunicação e o intercâmbio da informação. No Brasil a ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas é o fórum nacional de normalização.

A monografia é um trabalho acadêmico que objetiva a reflexão sobre um tema ou problema específico e que resulta de um procedimento de investigação sistemática. A monografia normalmente trata de temas circunscritos, com uma abordagem que implica análise, crítica, reflexão e aprofundamento por parte de quem a escreve. Representa um ensaio, onde o pesquisador alicerça as bases para um trabalho mais aprofundado, além do cumprimento de um requisito em certos cursos.

A monografia deve ser um trabalho que observa, acumula e organiza informações, procura as relações e regularidades que pode haver entre elas, indaga sobre os seus porquês; utiliza de forma inteligente as leituras e experiências para comprovação e comunica aos demais seus resultados. Quanto às suas finalidades, a monografia deve ser uma contribuição científica. Ela necessita apresentar de forma sistemática e ordenada, o melhor entendimento sobre um ou mais aspectos de um tema dentro da área da ciência.

Quanto aos aspectos metodológicos, o estudo monográfico pode ser teórico, teórico-empírico e estudo de caso. A monografia teórica é resultado de uma pesquisa bibliográfica exaustiva sobre um assunto. A monografia teóricoempírica é aquela que, baseada um referencial teórico resulta uma pesquisa de campo. O estudo de caso é o trabalho fruto da análise de uma situação institucional específica.

1 Partes componentes do trabalho

O trabalho científico possui um formato. Isso facilita sua leitura e a interpretação mesmo por pessoas de outro país ou língua. É um formato lógico, formal, necessário.

Há variações nas exigências sobre as partes componentes do texto científico e do trabalho monográfico de Universidade para Universidade, entretanto, todas elas exigem um mínimo de formatação.

O modelo a seguir é uma referência e pode, adaptado às normas específicas de cada Universidade, ser empregado em monografias, dissertações e teses.

1.1 Espaço entre linhas

Segmento Espaço entre linhas Corpo to texto 1,5 cm Entre parágrafos Duplo (12 pts) Notas de rodapé Simples Entre texto e ilustrações Duplo (12 pts) Entre texto e citações (36 pts) Entre citações e texto (36 pts) Entre citações (12 pts) Entre título e início do texto (36 pts) Entre título e subtítulo (36 pts) Entre subtítulo e o texto (12 pts) Entre texto e subtítulo (24 pts)

1.2 Numeração das páginas

• A contagem das páginas é a partir da folha de rosto; • As folhas pré-textuais são contadas, mas não numeradas;

• A numeração dar-se-á a partir da segunda página da introdução;

• O número deve estar 02 cm da borda superior e o último número 02 cm da borda direita.

1.3 Tamanho da Página e Fonte

Tamanho do Papel e Fonte Em Centímetros Tamanho do papel A4 (21 x 29,7 cm) Usa-se sempre o anverso Fonte do título 16 em negrito Fonte do Sub-título 14 em negrito Fonte do sub do sub-título 12 em negrito Fonte do texto Arial ou Times New Roman tamanho 12 Fonte de citação longa 10 Nota de rodapé 10 Palavras leigas Entre aspas Palavras estrangeiras itálico

1.4 Margens

Margem Em centímetros Esquerda 03 cm

Direita 02 cm Superior 03 cm Inferior 02 cm

2 Estruturas da monografia

A estrutura compreende os seguintes elementos: pré-textuais, textuais e pós textuais e devem ser apresentados na seguinte ordem comforme NBR 14724 (ABNT, 2005).

2.1 Elementos pré-textuais

Parte externa do trabalho usado como proteção física, deve conter dados que permitam a correta identificação do trabalho, devendo ser mencionado na seguinte ordem:

• Nome da faculdade, em caixa alta, negrito com fonte 12, centralizado;

• Título e subtítulo se houver, em caia alta, negrito com fonte 14 ou 16, centralizado;

• Nome do autor, centralizado, negrito, fonte 12;

• Cidade, ano, centralizado, negrito, fonte 12, caixa alta.

A lombada é um elemento obrigatório, cuja utilização é importante em virtude de facilitar o acesso do leitor na procura e na identificação da obra quando esta estiver exposta de forma vertical ou com a face voltada para cima, mas em meio a diversos trabalhos.

Segundo a NBR 14724:2002, na parte superior da lombada deve constar a sigla da instituição de ensino; no centro, o nome do autor impresso longitudinalmente do alto para o pé da lombada; título do trabalho, impresso da mesma forma que o nome do autor; na parte inferior, devem estar expressos os elementos alfanuméricos de identificação, como, por exemplo, 2 v (se houver) e o ano.

2.1.3 Folha de rosto

A folha de rosto é um elemento pré-textual obrigatório. Os elementos da folha de rosto devem figurar na seguinte ordem: no alto da folha, o nome do autor e, mais abaixo, o título e o subtítulo (se houver), nos mesmos moldes da capa. Além disso, deve também constar a natureza do trabalho (trabalho de conclusão de curso, monografia, dissertação, tese) e finalidade (grau pretendido), bem como o nome da instituição a que é submetido e o curso. Em seguida, destaca-se o nome do orientador e o co-orientador (se houver), em fonte tamanho 12, com recuo de 8 cm da margem esquerda, espaçamento de entrelinhas simples. Da mesma forma que na capa, no final da folha de rosto deve constar o local (cidade) da Instituição de Ensino e o ano da entrega do trabalho com fonte de tamanho 12.

• Nome do autor em negrito, caixa alta, fonte 12, espaço entre os autores de 1,5 cm

• Título do trabalho em negrito, caixa alta, fonte 14 ou 16;

• Propósito do trabalho em recuo de 8 cm da margem esquerda, não é em negrito;

• A redação da proposição é com espaço simples sendo duplo (12 pts) da redação para o orientador e duplo do orientador para o coorientador, se houver. Fonte 12, centralizado.

• “Trabalho de conclusão de curso apresentado à faculdade de Ensino

Superior de Floriano como requisito parcial para obtenção de título de Bacharel e Licenciatura.

• Orientaador, Co-orientador;

• Cidade, ano

2.1.4 Ficha Catalográfica

Deve conter conjunto de elementos de descrição técnica do trabalho de acordo com o Código de Catalogação Anglo - Americano vigente. Visa facilitar a identificação e futura indexação do trabalho pelos órgãos competentes. Deve ser elaborado exclusivamente por um Bibliotecário e presente no verso da folha de rosto, formatado dentro de um retângulo de 7,5 x 12,5 cm.

2.1.5 Folha de aprovação

Deverá vir após a folha de rosto, com espaço adequado para requisitar se a mesma será aprovada, reprovada ou encaminhada para correções. Deve conter o espaço para assinatura de todos os membros da banca examinadora além do nome do coordenador do curso.

• Título do trabalho • Nome dos alunos

• Redação: Esta monografia foi julgada adequada para obtenção do título de Bacharel em _ e considerada _.

• Recuo de 04 cm à esquerda com nomes do coordenador do curso; presidente da banca; Primeiro membro da banca; Segundo membro.

Errata é uma lista de erros tipográficos ou de outra natureza, com as devidas correções e indicação das folhas e linhas em que aparecem. Pode ser encadernada junto ao miolo do trabalho, logo após a folha de aprovação ou, quando confeccionada após a encadernação, simplesmente intercalada em seu interior. Neste caso, a errata é em papel avulso.

A Errata deve apresentar, em seu rodapé, a referência do trabalho, principalmente quando for elaborada em papel avulso, para facilitar sua identificação.

Recomenda-se que durante o processo de editoração sejam realizadas tantas revisões quantas forem necessárias a fim de se evitar a utilização da Errata, que implica na perda da qualidade e credibilidade do trabalho, sobretudo quando se tratar da versão definitiva.

(Parte 1 de 5)

Comentários