(Parte 5 de 5)

Nas referências: Sodré TM. Aplicação da Teoria de Parse no relacionamento enfermeiroindivíduo. Rev Esc Enferm USP. 2006;39. No prelo.

ou

SODRÉ T. M. Aplicação da Teoria de Parse no relacionamento enfermeiro- indivíduo. Re v Esc Enferm. São Paulo. V. 39. 2006. No prelo.

Para dar ênfase ou destaque a trecho(s) em uma citação deve-se usar negrito, sublinhado ou itálico. Na citação, indicar entre parênteses (grifo nosso) ou (destaque nosso) logo após a data ou (grifo do autor) ou (destaque do autor), caso o destaque já faça parte do trabalho consultado.

Exemplos:

O cuidado consistia em dar banho nos pacientes, especialmente naqueles que tinham doenças transmissíveis e estavam febris, fazer curativos, incluindo aplicação de compressas nas áreas queimadas, dar alimentos e dieta líquida e proporcionar conforto físico e espiritual a todo o paciente, especialmente ao moribundo (Dolan, 1983, destaque nosso) ou (DOLAN, 1983, destaque nosso).

[...] ”Essa modalidade resulta num trabalho do tipo produção em massa, sendo que a identidade do paciente se perde na lista de obrigações a serem cumpridas”[...] (Almeida, Rocha, 1996, grifo do autor). Ou (ALMEIDA, ROCHA, 1986, grifo do autor).

Indicar as supressões por reticências dentro de colchetes [...], estejam elas no início, no meio ou no final do parágrafo ou frase:

Exemplo:

Segundo Moreira, Schoeller e Machado (2002, p. 161) “[...] deveria significar o uso apropriado de ar puro, iluminação, aquecimento, limpeza, silêncio [...] a criação de um ambiente terapêutico ideal”.

As interpolaçõess, acréscimos ou comentários, também são indicados dentro de colchetes:[ ].

Exemplo:

Esta teoria comprovou [e ainda comprova] o modelo (George, 2000, p. 14). Ou (GEORGE, 2000,p. 14).

5.6 NOTAS DE RODAPÉ

As notas de rodapé são esclarecimentos que complementam informações do texto.

As notas podem ser: Notas explicativas: constituem-se em observações, complementações ou esclarecimentos, que se colocadas no texto, interromperiam a seqüência lógica. Devem se claras e sucintas;

Notas de referências: indicam documentos consultados ou remetem a outras partes do texto onde o assunto em questão foi abordado.

As notas de rodapé também devem ser utilizadas para mencionar as informações obtidas através de canais informais como comunicações ou correspondências pessoais, documentos de divulgação restrita, eventos não impressos, trabalhos não publicados ou em fase de elaboração, concessão de bolsas e nomes de instituições e endereços.

As notas são indicadas por: Asterisco (*) quando não ultrapassem três por página; Números arábicos seqüenciais.

As notas de rodapé podem ser indicadas por numeração consecutiva dentro do capítulo ou no documento como um todo.

As chamadas no texto devem ser colocadas após o trecho a que se referem e a indicação (números ou asteriscos) são sobrescritos.

Devem ser digitadas com caracteres menores do que o usado no texto (fonte 10) e localizados na margem inferior da página em que foi feita a chamada. Exemplo:

No texto: A disponibilização pelos autores de textos não revisados em websites é feita por meio de “open-archives”*

Rodapé: *Open-archives – espaços virtuais destinados á divulgação de textos científicos arbitrados ou não pelos pares (SENA, 2000).

Expressões latinas usadas em notas de rodapé

As expressões latinas podem ser usadas para evitar repetições constantes de fontes citadas anteriormente. A primeira citação de uma obra em nota de rodapé deve apresentar sua completa, as subseqüentes podem aparecer sob forma abreviada.

As expressões latinas não devem ser usadas no texto, apenas em nota de rodapé, exceto apud. Também não devem ser utilizados destaques tipográficos.

As expressões idem, ibidem, opus citation, passim, loco citato, cf e et seq., somente podem ser usadas na mesma página ou folha da citação a que se referem.

Devido á dificuldade que acarretam à leitura, é conveniente evitar o emprego de expressões latinas.

Quando utilizados no texto, os números de um dígito devem ser escritos por extenso: um, dois, três, quatro, exceções nos casos de idade e tempo. Os números cem e mil também devem ser escritos por extenso.

Os números de dois ou mais dígitos devem ser escritos em algarismos arábicos, exemplo: 12, 30, 56.

No início da frase sempre devem ser escritos por extenso: cinco, vinte, quarenta.

Para indicar unidade de medida deve-se usar sempre números arábicos: 5mL, 23mL (Cunha et al., 2005).

5.7 ERROS ORTOGRÁFICOS

Indicar os erros ortográficos ou incoerências constantes do trecho original acompanhados da expressão “sic”, entre parênteses, logo após sua menção, para indicar que estava (assim mesmo, deste modo) no texto de origem.

Exemplo: “[...] abaixo da cidade vê-se o Tamandataí (sic), que vai coleando por uma campina semi-alargada” (Saint-Hilaire, 1822).

6 APRESENTAÇÃO DE AUTORES NO TEXTO

As citações dos autores no texto devem ser indicadas de acordo com os sistemas descritos, e qualquer que seja o sistema adotado, deve ser seguido ao longo de todo o trabalho, permitindo sua correção nas referências ou notas de rodapé.

(Parte 5 de 5)

Comentários