Cuidados Clínicos com Pacientes Diabéticos

Cuidados Clínicos com Pacientes Diabéticos

(Parte 2 de 2)

4 dias da cirurgia proposta. *DIABETES 1 OU 2 EM USO DE

Com anestesia local, pode aplicar metade da dose habitual de insulina NPH e monitorar as glicemias capilares, para fazer cobertura com insulina regular se necessário. *CIRURGIAS DE GRANDE PORTE:

Internar paciente com 24 a 48h de antecedência. Reajustar NPH e manter controle de glicemias capilares e insulina regular conforme esquema. Monitorar glicemias de h em h.

Preparar solução para infusão com 25U de insulina regular em 250ml de solução fisiológica a 0,9% e infundir conforme esquema a seguir:

GLICEMIAINSULINA SOL
( MG/DL )( U/H) (ml/h )
<800 50
81 – 1000,5 40
101 – 1401,0 30
141 – 1801,5 25
181 – 2202,0 20
221 – 2602,5 15
261 – 3003,0 10
301 – 3404,0 5
> 3415,0 0

Nas cirurgias de emergência tentar compensar ao máximo antes do procedimento. Em algumas situações ocorre aumento das

·controle prévio precário
obesidade
doença hepática
infecção grave
terapia esteróide
transplante renal
revascularização miocárdica

necessidades de insulina: MEDIDAS GERAIS

SUPORTE NUTRICIONAL

Reintroduzir terapêutica utilizada anteriormente de forma gradual e conforme níveis de glicemia.

Cuidados Clínicos com Pacientes Diabéticos Arnaldo Alves de Mendonça

Pitta GBB, Castro A, Burihan E, editores. Angiologia e cirurgia vascular: guia ilustrado. Maceió: UNCISAL/ECMAL & LAVA; 2003. Disponível em: http://www.lava.med.br/livro

PrevençãoPrimária Secundária Terciária
Incício da DiabeteM
O
DesenvolvimentoMORTE
FetalT
E
..”Pré – diabetes’Diabetes........................
IDDM eSusceptibilidade Hiperglicemia
NDDMGenética
IDDMICA+ Dependência de Insulina
IAA+
Anti – GAD+
NDDMNutrição, obsesidade
Sedentarismo Resistência Insulina
Envelhecimento Secreção de insulina
ÇõesProgressivamente

Complica- Ausentes Podem estar presentes Aumentam

ICA: anticorpos anti-ilhote; IAA: anticorpos anti-insulina; anti corpos anti desxarboxilagem glutâmico

É de estrema importância a busca do controle metabólico ideal no sentido de prevenir as complicações agudas e crônicas da diabetes

REFERÊNCIAS 1. Consenso brasileiro sobre diabetes 2. Sociedade Brasileira de Diabetes

3. Vaisman M, Tendrich M.Diabetes mellitus na prática clínica.

4. Puig M. Tratamento de la diabetes mellitus

5. Wajchenberg B.L.. Tratado de endocrinologia

6. ConsensoBrasileiro sobre detecção e tratamento das complicações crônicas do diabetes mellitus – volume 43 número 1 – fevereiro de 1999.

Cuidados Clínicos com Pacientes Diabéticos Arnaldo Alves de Mendonça

Pitta GBB, Castro A, Burihan E, editores. Angiologia e cirurgia vascular: guia ilustrado. Maceió: UNCISAL/ECMAL & LAVA; 2003. Disponível em: http://www.lava.med.br/livro

Versão prévia publicada: Nenhuma

Conflito de interesse: Nenhum declarado.

Fontes de fomento: Nenhuma declarada.

Data da última modificação: 24 de setembro de 2001.

Como citar este capítulo: Mendonça A. Cuidados clínicos com pacientes diabéticosl. In: Pitta GBB,

Castro A, Burihan E, editores. Angiologia e cirurgia vascular: guia ilustrado. Maceió: UNCISAL/ECMAL & LAVA; 2003. Disponível em: URL: http://www.lava.med.br/livro

Sobre o autor:

Arnaldo Alves de Mendonça Chefe do Serviço de Endocrinologia do Hospital Memorial Arthur Ramos,

Maceió, Brasil.

(Parte 2 de 2)

Comentários