Apostila de Anatomia Aplicada I (parte 1)

Apostila de Anatomia Aplicada I (parte 1)

(Parte 2 de 6)

Não necessita para o seu estudo o uso de aparelhos especiais. As estruturas são observadas a olho nu, pela dissecação de peças previamente fixadas por soluções apropriadas. A onde se pode observar os seguintes tipos de anatomia macroscópica:

- Anatomia antropológica: que estuda os tipos raciais; - Anatomia biotipológica: que se ocupa dos tipos morfológicos constitucionais;

- Anatomia comparativa: que se refere ao estudo comparado dos órgãos de indivíduos de espécies diferentes;

- Anatomia superficial: estudo dos relevos morfológicos na superfície do corpo humano.

O estudo do corpo humano macroscopicamente ainda pode ser dividido com relação a região estudada e quanto ao tipo de sistema.

Anatomia Aplicada a Educação Física I Professor: Leonardo Delgado

Quanto a Região Estudada

Porção Axial: cabeça; tronco. Na cabeça, são estudados o crânio e a face. No tronco, são estudados o pescoço, o tórax e o abdome.

Porção Apendicular: membros superiores; membros inferiores. Nos membros superiores: cintura escapular ou ombro, braço, antebraço, mão; e nos membros inferiores: cintura pélvica ou quadril, coxa, perna e pé.

Quanto ao Tipo de Sistema:

- Osteologia: parte da anatomia que estuda os ossos. - Sindesmologia ou Artrologia: parte da anatomia que estuda as articulações. - Miologia: parte da anatomia que estuda os músculos.

- Angiologia: parte da anatomia que estuda o coração e os grandes vasos.

- Neuroanatomia: parte da anatomia que estuda o sistema nervoso central e o periférico.

- Estesiologia: parte da anatomia que estuda os órgãos que se destinam à captação das sensações.

- Esplancnologia: parte da anatomia que estuda as vísceras que se agrupam para o desempenho de uma determinada função como: fonação, digestão, respiração, reprodução e urinária.

- Endocrinologia: parte da anatomia que estuda as glândulas sem ducto, que segregam hormônios, os quais são drenados diretamente na corrente sanguínea.

- Tegumento comum: parte da anatomia que estuda a pele e os seus anexos.

Anatomia Mesoscópica:

Necessita para o seu estudo do uso de um aparelho que aumente as dimensões das estruturas, para uma melhor observação de forma tridimensional.

Segundo o Método de Estudo:

Anatomia Sistemática ou Descritiva:

Estuda o corpo mediante uma divisão por sistemas orgânicos isoladamente.

Anatomia Aplicada a Educação Física I Professor: Leonardo Delgado

Anatomia Topográfica ou Regional:

Estuda o corpo mediante uma divisão por segmentos ou regiões.

Anatomia por Rádio-imagem:

Estuda o corpo mediante o uso de imagens (Raios X) , tomografias, ressonâncias magnéticas.

Anatomia de Superfície:

Estuda o corpo mediante os relevos e as depressões existentes em sua superfície.

Anatomia em Cortes Segmentados:

Estuda o corpo mediante o uso de cortes seriados para ser associado aos estudos de tomografias e ressonâncias magnéticas.

Segundo a Aplicação Prática

- Anatomia orientada para clínica: da ênfase a estruturas e funções relacionadas à prática médica e a outras ciências da saúde.

- Anatomia patológica: estuda as mudanças estruturais causadas por doenças.

- Anatomia do desenvolvimento: estuda o desenvolvimento do indivíduo a partir do ovo fertilizado até a forma adulta. Ela engloba a Embriologia que é o estudo do desenvolvimento até o nascimento.

Você imagina como o corpo humano é organizado e como ele funciona? Ao estudar os sistemas do corpo, você notará, por exemplo, que as células do corpo humano se reúnem formando os tecidos que, por sua vez, constituem os órgãos; os órgãos formam os sistemas que são reunidos nos diversos aparelhos. Para exemplificar, citamos o aparelho locomotor que é formado pelos sistemas ósseos, articular e muscular. Você consegue perceber a função de cada parte específica do corpo e sua relação com as estruturas?

Anatomia Aplicada a Educação Física I Professor: Leonardo Delgado

Normal e Variação Anatômica

De acordo com DANGELO & FATTINI (op.cit) variações anatômicas são as diferenças morfológicas, externas ou internas, entre os elementos que compõe um grupo, ou no mesmo indivíduo onde se comparam dois lados, que se apresentam sem prejuízo funcional para o indivíduo.

Segundo esses autores, o conceito de normal para o anatomista é o que ocorre com mais freqüência e para o médico é o que é sadio, ou não doente. Assim, a artéria braquial mais comumente divide-se na fossa cubital. Este é o padrão. Entretanto, em alguns indivíduos esta divisão ocorre ao nível da axila. Como não existe perda funcional esta é uma variação.

Anomalias X Monstruosidade

Anomalias são variações morfológicas que determinam perturbações funcionais. Por exemplo, um indivíduo pode nascer com um dedo a menos na mão direita.

Monstruosidade é uma anomalia acentuada de modo a deformar profundamente a conformação corporal do indivíduo, sendo, em geral, incompatível com a vida: por exemplo, a agenesia (não formação) do encéfalo.

Fatores Gerais das Variações Anatômicas

- Idade: é o tempo decorrido ou a duração da vida. Notáveis modificações anatômicas ocorrem nas fases da vida intra e extra -uterina do mamífero, bem como nos principais períodos em que cada fase, se subdividem em:

Célula ovo ou zigoto: quinze primeiros dias

Fase intra-uterina (ou embrionária) Embrião: até o 2º ano, Feto : até o 9º mês.

Anatomia Aplicada a Educação Física I Professor: Leonardo Delgado

é variável nos limites da fase e nos sexos
correspondente no homem (cerca do 60 anos)

Fase extra-uterina Recém-nascido: até 1 mês após o nascimento. Infante: até o fim do 2º ano. Menino: até o fim do 10° ano. Pré-púbere: até a puberdade, Púbere: dos 12 anos aos 14 anos, corresponde à maturidade sexual que Jovem: até os 21 anos no sexo feminino e 25 anos no sexo masculino. Adulto: até a menopausa feminina ( cerca de 50 anos ) e ao processo Velho: além dos 60 anos .

físicos comuns, externa e internamente, pelos quais se distinguemdos
demaisConhecem-se, por exemplo, representantes das raças branca,

- Sexo: é o caráter de masculinidade ou feminilidade. É possível reconhecer órgãos de um e de outro sexo, graças a características especiais, mesmo fora da esfera genital. - Raça: é a denominação a cada agrupamento humano que possui caracteres negra e amarela e seus mestiços, ou seja, "o produto do seu entrecruzamento". - Biótipo: é a resultante da soma dos caracteres herdados e dos caracteres adquiridos por influência do meio e da sua inter-relação. Os biótipos constitucionais existem em cada grupo racial. São três tipos principais reconhecidos:

Brevilíneo: é o indivíduo baixo e forte, com o tronco prevalecendo sobre os membros. É o tipo pícnico com seus contornos externos bem arredondados e grandes cavidades corporais. Apresenta o ângulo de encontro entre costelas e apêndice xifóide maior que 90º.

(Parte 2 de 6)

Comentários