Historia Da Psicologia

Historia Da Psicologia

(Parte 2 de 12)

Manuel Inácio de Figueiredo defende no Rio de Janeiro a tese Paixões e Afetos da Alma 1838 Johannes Müller publica Elements of Phisiology

Friedrich August Rauch publica nos Estados Unidos o livro Psicologia, ou Uma visão da Alma Humana, incluindo a Antropologia

Samuel Schmuker publica o livro Psicologia: Elementos para um Novo

Sistema de Filosofia Mentalou As bases da Consciência e do Senso Comum

José Augusto Cesar de Menezes defende no Rio de Janeiro a tese Proposições a respeito da Inteligência

Jonh Stuart Mill publica Um sistema de Lógica 1848 O neurologista francês Jean-Baptiste Bouillard oferece 500 francos para quem apresentar o cérebro de um portador de distúrbio da fala que não apresente danos no lóbulo frontal esquerdo

1851 Francisco Tavares da Cunha defende em Salvador a tese Psicofisiologia acerca do Homem

Manuel Ancizar publica Lecciones de Psicología, o primeiro livro de psicologia publicado na Colômbia

1852 Sir Henry Holland publica Chapters on Mental Physiology 1853 Estabelecido no Chile o primeiro programa de saúde mental, A Casa de

Orates

1855 Herbert Spencer publica os dois volumes dos Princípios de Psicologia

Alexander Bain publica o primeiro livro texto de psicologia: Os Sentidos e o Intelecto 1856 Hermann Ludwig Ferdinand von Helmholtz publica o primeiro volume do Handbüch der physiologischen Optik 1858

Wilhelm Wundt torna-se assistente de Hermannn von Helmholtz 1859 Charles Darwin publica A origem das espécies por meio da seleção natural

Alexander Bain publica As Emoções e a Vontade

1860 Gustav Fechner publica Elementos de Psicofísica

Thomas Laycock publica Mind and Brain 1861 Paul Broca demonstra que a perda da fala em alguns indivíduos é proveniente de uma lesão na terceira circunvolução do lóbulo frontal 1862 Wundt oferece um curso de verão denominado A Psicologia como uma Ciência Natural 1863 Wundt publica Lições sobre a Psicologia Humana e Animal

I. M. Sechenov publica a monografia Reflexos do cérebro na qual ele postula que os processos mentais superiores podem ser analisados em termos do conceito de esquemas reflexos 1864 Ernesto Carneiro Ribeiro defende em Salvador a tese Relação da Medicina com as Ciências Filosóficas: Legitimidade da Psicologia

1865 F. Galton publica Talento hereditário e caráter 1867 Henry Mudsley publica Physiology and Pathology of the Mind

Theodor Piderit, um crítico da frenologia, publica Sistema Científico da Mímica e da Fisiognomia 1868 O fisiologista holandês F. C. Donders publica Over den snelheid van psychische processen 1869 Francis Galton publica Gênio Hereditário

Francis Galton passa a utilizar a curva normal com o propósito de obter classificações

1870 G. Fritsch e E. Hitzig realizam a primeira estimulação elétrica do cérebro

1871 Charles Darwin publica A Descendência do Homem 1872 O neurologista francês Jean Marie Charcot começa a ensinar em La Salpêtrière

Charles Darwin publica A Expressão das Emoções no Homem e nos Animais 1873 Wilhelm Wundt publica os Princípios de Psicologia Fisiológica

1874 Franz Brentano publica A Psicologia segundo o Ponto de Vista Empírico

Wundt deixa Heidelberg, transferindo-se para a Universidade de Zurique

William Benjamin Carpenter publica Principles of Mental Physiology, obra referida intensamente por William James 1875 William James profere o curso As relações entre a Fisiologia e a Psicologia

Francis Galton publica History of twins Wundt deixa Zurique, transferindo-se para a Universidade de Leipzig

1876 Guedes Cabral defende no Rio de Janeiro a tese Funções do Cérebro

Alexander Bain estabelece a revista Mind, a primeira do gênero dedicada à publicação de pesquisas psicológicas

Francis Galton adota o método de comparação entre gêmeos

Théodule Ribot estabelece o periódico Revue Philosophique , no qual aparecem com frequência trabalhos de natureza psicológica

1877 Charles Darwin publica A biographical sketch of a infant

1879 Lightner Wittmer utiliza pela primeira vez a expressão psicologia clínica

Wilhelm Wundt funda o primeiro laboratório de psicologia na Universidade de Leipzig, na Alemanha

Francis Galton usa o método da associação de palavras 1880 1880 Francis Galton publica Statistics of mental imagery Francis Galton passa a fazer uso de questionários

1881 Max Friedrich, um estudante de Wundt, torna-se a primeira pessoa a receber o título de doutor em psicologia

1882 George Romanes desenvolve no livro Animal Inteligence o método anedótico de estudo do comportamento dos animais

William T. Preyer publica o primeiro volume de A mente da criança

1883 Estabelecido o primeiro laboratório de psicologia da América, na Johns Hopkins University

A Universidade de Leipzig reconhece formalmente o laboratório de Wundt

Wilhelm Wundt estabelece um periódico dedicado à publicação dos resultados das pesquisas desenvolvidas no seu laboratório, o Philosophische Studien

Francis Galton publica Inquiries into human inteligence and its development 1884 William James publica O que é uma emoção?

John Dewey publica A nova psicologia

O médico francês Hipollyte Bernheim publica Da Sugestão no Estado Hipnótico 1885 Herman Ebbinghaus publica Memória: contribuições à psicologia experimental

Estabelecido o primeiro laboratório de psicologia da Itália, na Universidade de Roma

Francis Galton introduz as baterias de testes com a finalidade de examinar as várias facetas do ser humano

1886 James McKeen Cattel publica The time taken up by cerebral operations

V. Betcherev funda o primeiro laboratório de psicologia no território russo Ernst Mach publica The Analysis of Sensations

Victor Horsley descreve para os membros da Section on Surgery of the British Medical Association, a primeira cirurgia de epilepsia a apresentar sucesso

1887 O Journal of American Psychology publica o artigo "Dermal Sensitiveness to Gradual Presure Changes" escrito por Hall e o pioneiro da psicologia japonesa, Yuzero Motora 1888 J. McKeen Cattell torna-se o pimeiro professor de psicologia dos Estados Unidos, na Universidade de Pennsylvania

(Parte 2 de 12)

Comentários