NBR1994 - Representação de projetos de arquitetura

NBR1994 - Representação de projetos de arquitetura

(Parte 2 de 2)

A planta de locação deve conter:

a)simbologias de representação gráfica conforme as prescritas nesta Norma; b)sistema de coordenadas referenciais do terreno, curvas de nível existentes e projetadas; c)indicação do norte; d)indicação das vias de acesso, vias internas, estacionamentos, áreas cobertas, platôs e taludes; e)perímetro do terreno, marcos topográficos, cotas gerais e níveis principais; f)indicação dos limites externos das edificações: recuos e afastamentos; g)eixos do projeto; h)amarração dos eixos do projeto a um ponto de referência; i)denominação das edificações; j) escalas; k)notas gerais, desenhos de referência e carimbo.

5.3.2.3 Plantas

As plantas, em geral, devem conter:

a)simbologias de representação gráfica conforme as prescritas nesta Norma; b)indicação do norte; c)eixos do projeto; d) sistema estrutural; e)indicação das cotas entre os eixos, cotas parciais e totais; f)caracterização dos elementos do projeto: -fechamentos externos e internos;

-circulações verticais e horizontais;

-cobertura/telhado e captação de águas pluviais;

-acessos e demais elementos significativos; g)marcação de projeção de elementos significativos acima ou abaixo do plano de corte; h)indicação dos níveis de piso acabado; i)denominação dos diversos compartimentos e respectivas áreas úteis; j)marcação de cortes e fachadas; k) escalas;

Os cortes devem conter:

a)simbologias de representação gráfica conforme as prescritas nesta Norma; b)eixos do projeto; c) sistema estrutural; d)indicação das cotas verticais; e)indicação de cotas de nível em osso e acabado dos diversos pisos; f)caracterização dos elementos do projeto: -fechamentos externos e internos;

-circulações verticais e horizontais;

-áreas de instalações técnicas e de serviços;

-cobertura/telhado e captação de águas pluviais;

-forros e demais elementos significativos;

8NBR 6492/1994 g)denominação dos diversos compartimentos seccionados; h) escalas; i)notas gerais, desenhos de referência e carimbo; j)marcação dos cortes transversais nos cortes longitudinais e vice-versa, podendo ainda ser indicadas as alturas das seções horizontais (planta da edificação).

As fachadas devem conter:

a)simbologias de representação gráfica conforme as prescritas nesta Norma; b)eixos do projeto; c)indicação de cotas de nível acabado; d) escalas; e)notas gerais, desenhos de referência e carimbo; f)marcação dos cortes longitudinais ou transversais.

5.3.3 Projeto executivo

5.3.3.1 Planta de locação A planta de locação deve conter:

a)simbologias de representação gráfica conforme as prescritas nesta Norma; b)curvas de nível existentes e projetadas, além de eventual sistema de coordenadas referenciais; c)indicação do norte; d)indicação das vias de acesso, vias internas, estacionamento, áreas cobertas, taludes e platôs; e)perímetro do terreno, marcos topográficos, cotas gerais, níveis principais; f)indicação dos limites externos das edificações: recuos e afastamentos; g)eixos do projeto; h)amarração dos eixos do projeto a um ponto de referência; i)denominação das edificações; j) escalas; k)notas gerais, desenhos de referência e carimbo.

5.3.3.2 Plantas

As plantas, em geral, devem conter:

a)simbologias de representação gráfica conforme as prescritas nesta Norma; b)indicação do norte; c)eixos do projeto; d) sistema estrutural; e)indicação de todas as cotas necessárias para a execução da obra, exceto onde houver ampliação; f)caracterização dos elementos do projeto; -fechamentos externos e internos;

-a cesso;

-circulações verticais e horizontais;

-áreas de instalações técnicas e de serviços;

-cobertura/telhado e captação de águas pluviais;

-acessos e demais elementos significativos; g)denominação e numeração dos compartimentos com suas respectivas áreas úteis para referência dos acabamentos constantes no quadro geral de acabamentos (ver Anexo); h)codificação dos elementos a serem detalhados: portas, janelas, escadas, entre outros; i)marcação de cortes e fachadas; j)marcação dos detalhes e ampliações; k) marcação de projeção de elementos significativos acima ou abaixo do plano de corte; l)indicação dos níveis de piso acabado e em osso; m)escalas; n)notas gerais, desenhos de referência e carimbo. 5.3.3.3 Planta de teto refletivo

A planta de teto refletivo deve conter:

a)simbologias de representação gráfica conforme as prescritas nesta Norma; b)indicação do norte; c)eixos do projeto; d) sistema estrutural; e)caracterização dos fechamentos internos e externos em acabado;

NBR 6492/19949 f)desenhos esquemáticos do forro e rebaixos, indicação da modulação de luminárias, aerofusos, sprinklers e outros elementos necessários; g)indicação de cotas; h)indicação das cotas de níveis do forro; i)marcação dos cortes; j)marcação dos detalhes e ampliações; k) escalas;

Os cortes devem conter:

a)simbologias de representação gráfica conforme as prescritas nesta Norma; b)eixos do projeto; c) sistema estrutural; d)indicação das cotas verticais; e)indicação das cotas de nível acabado e em osso; f)caracterização dos elementos de projeto: -fechamentos externos e internos;

-circulações verticais e horizontais;

-áreas de instalação técnica e de serviço;

-cobertura/telhado e captação de águas pluviais;

-forros e demais elementos significativos; g)denominação dos diversos compartimentos seccionados; h)marcação dos detalhes; i) escalas; j)notas gerais, desenhos de referência e carimbo; k)marcação dos cortes transversais nos cortes longitudinais e vice-versa.

As fachadas devem conter:

a)simbologias de representação gráfica conforme as prescritas nesta Norma; b)eixos do projeto; c)indicação de cotas de nível acabado; d)indicação de convenção gráfica dos materiais; e)marcação e detalhes; f) escalas; g)notas gerais, desenho de referência e carimbo; h)marcação dos cortes longitudinais ou transversais.

5.3.3.6 Ampliações

Locais que exijam detalhamento especial devem seguir os padrões apresentados nos itens de plantas, cortes e fachadas indicados em 5.3.3.

As elevações internas devem seguir os padrões apresentados em 5.3.3.5.

5.3.3.8 Detalhes construtivos gerais

Os detalhes construtivos gerais devem conter:

a)simbologias de representação gráfica conforme as prescritas nesta Norma; b)eixos do projeto; c) sistema estrutural; d)indicação de cotas em osso e acabadas, e cotas totais das partes detalhadas; e)indicação de cotas pormenorizadas na fixação de todas as peças e acessórios existentes; f)indicação de cotas de nível em osso e acabado; g)indicação dos materiais de acabamento utilizados; h)marcação de cortes, elevações; i) escalas; j)notas gerais, desenhos de referência e carimbo. 5.3.3.9 Detalhes de esquadrias

5.3.3.9.1 Os detalhes de esquadrias (portas e janelas), de acordo com os seus materiais, devem atender à nomenclatura de porta e janela, respectivamente, P e J (ver A-16.1 do Anexo).

5.3.3.9.2 Para esquadrias (portas e janelas) de madeira, aço, alumínio, cristal temperado, PVC e outros, utilizar:

a)simbologias de representação gráfica, conforme as prescritas nesta Norma; b)elevações com indicação de funcionamento e locação de detalhes, plantas e cortes esquemáticos, quando necessário;

- detalhes construtivos ou esquemáticos de lateral, verga, soleira e peitoril;

10NBR 6492/1994

-cotas totais e parciais necessárias para uma perfeita compreensão de cada elemento representado;

-a designação de todos os materiais, acabamentos e acessórios;

-notas gerais, desenhos de referência e carimbo. 5.3.3.10 Quadro geral de acabamento (ver modelo no Anexo)

O quadro geral de acabamento deve conter:

a)simbologias de representação gráfica conforme as prescritas nesta Norma; b)notas gerais, desenhos de referência e carimbo.

NBR 6492/199411

ANEXO - Representação gráfica de arquitetura

A-1 Linhas de representação A-1.1 Manual e por instrumentos A-1.1.1 Linhas de contorno - Contínuas

A espessura varia com a escala e a natureza do desenho, conforme exemplo:

A-1.1.2 Linhas internas - Contínuas

Firmes, porém de menor valor que as linhas de contorno, conforme exemplo:

A-1.1.3 Linhas situadas além do plano do desenho - Tracejadas Mesmo valor que as linhas de eixo, conforme exemplo:

A-1.1.4 Linhas de projeção - Traço e dois pontos

Quando se tratar de projeções importantes, devem ter o mesmo valor que as linhas de contorno. São indicadas para representar projeções de pavimentos superiores, marquises, balanços, etc., conforme exemplo:

(± 0,2 m)

A-1.1.5 Linhas de eixo ou coordenadas - Traço e ponto

Firmes, definidas, com espessura inferior às linhas internas e com traços longos, conforme exemplo:

. . A-1.1.6 Linhas de cotas - Contínuas

Firmes, definidas, com espessura igual ou inferior à linha de eixo ou coordenadas, conforme exemplo:

(± 0,2 m) A-1.1.7 Linhas auxiliares - Contínuas

Para construção de desenhos, guia de letras e números, com traço; o mais leve possível, conforme exemplo:

A-1.1.8 Linhas de indicação e chamadas - Contínuas Mesmo valor que as linhas de eixo, conforme exemplo:

12NBR 6492/1994

A-1.1.9 Linha de silhueta Mesmo valor que as linhas de eixo, conforme exemplos:

A-1.1.10 Linha de interrupção de desenho Mesmo valor que as linhas de eixo, conforme exemplo:

A-2.1 Manual A-2.1.1 Letras

Sempre maiúsculas e não inclinadas, conforme exemplo:

A-2.1.2 Números Não inclinados, conforme exemplo:

Notas: a) A dimensão das entrelinhas não deve ser inferior a 2 m. b) As letras e cifras das coordenadas devem ter altura de 3 m.

A-2.2 Por instrumento A-2.2.1 Letras, conforme exemplo:

NBR 6492/199413

A-2.2.2 Números, conforme exemplo: (2,0 m - Régua 80 CL - Pena 0,2 m) (2,5 m - Régua 100 CL - Pena 0,3 m) (3,5 m - Régua 140 CL - Pena 0,4 m) (4,5 m - Régua 175 CL - Pena 0,8 m)

A-3 Escalas A-3.1 - Escalas mais usuais

1/2; 1/5; 1/10; 1/20; 1/25; 1/50; 1/75; 1/100; 1/200; 1/250 e 1/500.

Nota:Na escolha da escala, deve-se sempre ter em mente a futura redução do desenho.

A-3.2 Escala gráfica

A escala gráfica deve ser de acordo com a escala do desenho.

A-3.2.1 Desenho a grafite, conforme exemplo:

A-3.2.2 Desenho a tinta, conforme exemplo:

A-4 Norte A-4.1 Desenho a grafite, conforme exemplos:

14NBR 6492/1994 A-4.2 Desenho a tinta, conforme exemplos:

Onde:

N-Norte verdadeiro NM-Norte magnético - pode ser utilizado somente na fase de estudos preliminares

NP-Indicação da posição relativa entre os vários desenhos constituintes do projeto. Esta indicação é opcional e deve ser acompanhada da indicação do norte verdadeiro.

A-5 Indicação de chamadas

A-5.1 Desenho a grafite, conforme exemplo:

A-5.2 Desenho a tinta, conforme exemplo:

A-6 Indicação gráfica dos acessos A-6.1 Desenho a grafite, conforme exemplo:

NBR 6492/199415 A-6.2 Desenho a tinta, conforme exemplo:

A-7 Indicação de sentido ascendente nas escadas e rampas

A-7.1 Desenho a grafite, conforme exemplos:

A-7.2 Desenho a tinta, conforme exemplos:

16NBR 6492/1994

A-8 Indicação de inclinação de telhados, caimentos, pisos, etc.:

A-9 Cotas A-9.1 Generalidades

As cotas devem ser indicadas em metro (m) para as dimensões iguais e superiores a 1 m e em centímetro (cm) para as dimensões inferiores a 1 m, e os milímetros (m) devem ser indicados como se fossem expoentes, conforme os exemplos de A-9.1.1 e A-9.1.2. As cotas devem, ainda, atender às seguintes prescrições:

a)as linhas de cota devem estar sempre fora do desenho, salvo em casos de impossibilidade; b)as linhas de chamada devem parar de 2 m a 3mm do ponto dimensionado; c)as cifras devem ter 3 m de altura, e o espaço entre elas e a linha de cota deve ser de 1,5 m; d)quando a dimensão a cotar não permitir a cota na sua espessura, colocar a cota ao lado, indicando seu local exato com uma linha; e)nos cortes, somente marcar cotas verticais; f)evitar a duplicação de cotas. A-9.1.1 Desenho a grafite, conforme exemplo:

A-9.1.2 Desenho a tinta, conforme exemplo:

A-9.2 Dimensão dos vãos de portas e janelas

A cota é indicada no vão acabado pronto para receber as esquadrias, conforme exemplo:

NBR 6492/199417

A-10 Cotas de nível A-10.1 As cotas de nível são sempre em metro. A-10.2 Indicar: a) N.A. - Nível acabado; b) N.O. - Nível em osso.

A-10.3 As cotas de nível têm duas representações, como as indicadas a seguir:

A-10.3.1 Desenho a grafite, conforme exemplos:

A-1 Marcação de coordenadas

Nota:A marcação de coordenadas indica o eixo de estrutura ou modulação especial.

A-1.1 Utilizar sempre numeração 1, 2, 3, etc. nos eixos verticais do projeto e o alfabeto A, B, C nos eixos horizontais do projeto.

A-10.3.2 Desenho a tinta, conforme exemplos:

18NBR 6492/1994 A-1.1.1 Desenho a grafite, conforme exemplo:

A-1.1.2 Desenho a tinta, conforme exemplo:

A-12 Marcação dos cortes gerais

A-12.1 A marcação da linha de corte deve ser suficientemente forte e clara para evitar dúvidas e mostrar imediatamente onde ele se encontra.

Nota:Quando o desenho indicado estiver na mesma folha, deixar em branco o local designado para o número da folha.

NBR 6492/199419 A-12.1.1 Desenho a grafite, conforme exemplo:

A-12.1.2 Desenho a tinta, conforme exemplo:

20NBR 6492/1994

A-13 Marcação de detalhes A-13.1 Ampliação e detalhes

A-13.1.1 Desenho a grafite, conforme exemplos:

NBR 6492/199421 A-13.1.2 Desenho a tinta, conforme exemplos:

22NBR 6492/1994

A-14 Numeração e títulos dos desenhos

A-14.1 Em cada folha, os desenhos, sem exceção, devem ser numerados a partir do nº 1 até “n”.

A-14.1.1 Desenho a grafite, conforme exemplo:

A-14.1.2 Desenho a tinta, conforme exemplo:

A-15 Indicação das fachadas e elevações

A-15.1 As elevações devem ser indicadas nas plantas, em escalas convenientes.

A-15.1.1 Desenho a grafite, conforme exemplo:

A-15.1.2 Desenho a tinta, conforme exemplo:

NBR 6492/199423

A-16 Designação das portas e esquadrias

A-16.1 Utilizar para portas P1, P2, P3 e Pn e para janelas J1, J2, J3 e Jn.

A-16.1.1 Desenho a grafite, conforme exemplos:

A-16.1.2 Desenho a tinta, conforme exemplos:

A-17 Designação dos locais para referência na tabela geral de acabamentos

A-17.1 Todos os compartimentos devem ser identificados nas plantas gerais pelo nome correspondente e, quando necessário, por um número de referência.

A-17.1.1 Desenho a grafite, conforme exemplo:

A-17.1.2 Desenho a tinta, conforme exemplo:

24NBR 6492/1994

A-18 Quadro geral dos acabamentos (facultativo)

Os acabamentos devem ser indicados num quadro geral conforme o modelo indicado a seguir:

A-19 Quadro geral de áreas (facultativo) Pode constar no projeto ou em folha à parte.

NBR 6492/199425

A-20 Representação dos materiais mais usados

Os materiais mais usados devem ter sua convenção representada, conforme exemplos:

Concreto em vista

Concreto em corte

Mármore/granito em vista

Madeira em vista

Madeira em corte

Compensado de madeira

Aço em corte

Isolamento térmico

Alvenaria em corte (dependendo da escala e do tipo de projeto, pode ser utilizada hachura ou pintura)

Argamassa

Talude em vista

Enchimento de piso

Aterro

Borracha, vinil, neoprene, mastique, etc. Mármore/granito em corte

26NBR 6492/1994

A-21 Quadro geral de esquadrias

Os elementos das portas devem estar especificados num quadro geral, conforme exemplos:

Nota: As escalas a serem utilizadas devem possibilitar a perfeita compreens ão dos detalhes.

NBR 6492/199427

A-2 Quadro geral de esquadrias

Os elementos das esquadrias devem estar especificados num quadro geral, conforme exemplos:

Nota: As escalas a serem utilizadas devem possibilitar a perfeita compreens ão dos detalhes.

(Parte 2 de 2)

Comentários