Doenças sexualmente transmissíveis

Doenças sexualmente transmissíveis

(Parte 4 de 4)

47 Corrimento uretral

ACONSELHAR, OFERECER ANTI-HIV, VDRL, HEPATITES B e C se disponível, VACINAR CONTRA HEPATITE B, ENFATIZAR A ADESÃO AO TRATAMENTO, NOTIFICAR, CONVOCAR E TRATAR PARCEIROS E AGENDAR RETORNO

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)Ministério da Saúde - SVS - Programa Nacional de DST/ Aids48

Notas do fluxogramadecorrimentouretral

Paciente com queixa de corrimento uretral

Esse é o quadro de entrada do fluxograma. Nele está representada a principal queixa do paciente ao se apresentar no serviço de saúde.

Anamnese e exame físico

Esse quadro de ação indica que é necessário fazer a anamnese e examinar o paciente para determinar se ele tem corrimento uretral ou outro sinal de DST. Ao exame físico, com o prepúcio retraído, verificar se o corrimento provém realmente do meato uretral. Se não houver corrimento, solicitar ao paciente que ordenhe a uretra, comprimindo o pênis da base à glande. Se mesmo assim não se observar o corrimento, sendo a história consistente, mantenha a conduta.

Bacterioscopia disponível no momento da consulta?

Esse quadro de decisão indica a possibilidade de se fazer a bacterioscopia durante a consulta, o que poderia auxiliar na decisão sobre os procedimentos a serem seguidos.

Diplococos GRAM negativos intracelulares presentes?

Esse quadro de decisão indica que se houver exame bacterioscópico disponível durante a consulta, devese questionar o paciente sobre a utilização prévia de antibióticos ou sobre uma eventual micção imediatamente anterior à coleta do material, o que poderia comprometer sua qualidade. Se nenhuma dessas possibilidades ocorreu, e estando presentes diplococos Gram negativos intracelulares, faz-se o diagnóstico de gonorréia, não se podendo, porém, descartar a possibilidade de coinfecção pela clamídia, cujo diagnóstico laboratorial exige técnicas demoradas e raramente disponíveis. Recomenda-se, sempre, o tratamento concomitante para as duas infecções.

Tratar Clamídia e Gonorréia

Esse quadro de ação orienta para o tratamento concomitante para clamídia e gonorréia:

Agente1ª opção2ª opçãoOutras situações

Clamídia

Azitromicina 1 g, VO, em dose única, ou

Doxicilina 100 mg, VO de 12/12 horas, durante 7 dias;

Eritromicina (estearato) 500 mg, VO, de 6/6 horas, durante 7 dias ou

Tetraciclina 500mg oral, 4x/dia, 7 dias ou

Ofloxacina 400mg oral, 2x/dia, 7 dias

Em menores de 18 anos contra-indicar ofloxacina

Gonorréia

Ciprofloxacina 500 mg, VO dose única; ou

Ceftriaxona 250mg, IM, dose única;

Cefixima 400 mg, VO, dose única; ou

Ofloxacina 400 mg, VO, dose única ou

Espectinomicina 2g IM dose única

Em menores de 18 anos está contraindicado o uso de ciprofloxacina, ofloxacina.

(Parte 4 de 4)

Comentários