Normas ABNT

Normas ABNT

(Parte 2 de 2)

Do lado esquerdo e na parte superior, a margem deve ser de 3 centímetros. Para o canto direito e a parte inferior, as margens não podem ultrapassar 2 centímetros.

A regra básica de espacejamento é que o texto seja digitado com espaço de 1,5. A regra só não se aplica para notas de rodapé, referências, citações com mais de três linhas, legendas, ficha catalográfica, natureza do trabalho, objetivo, nome da instituição e área de concertação. Para esses casos há duas recomendações: para Referências, usa-se dois espaços simples. Em todos os demais, a orientação é que se use o espaço simples. Você deve usar dois espaços 1,5 para separar os títulos de seções e subseções do texto que os sucederem. Por sua vez, o título e subtítulo precisam estar posicionados no topo da mancha. ATENÇÃO: a natureza do trabalho, objetivo e nome da instituição devem ser alinhados no meio da mancha para a margem direita quando contidos na folha de rosto e folha de aprovação.

Sempre dentro da margem, as notas de rodapé devem estar separadas do texto regular da monografia por espaço simples de entrelinhas e por filete de 3 centímetros contados a partir da margem esquerda.

Para indicar numericamente uma determinada seção, use o número antes do título dela. O algarismo deve estar alinhado à esquerda e separado pelo espaço de um caractere.

Para numerar as páginas do trabalho, é necessário iniciar a contagem a partir da folha de rosto. Entretanto, elas não devem ser numeradas. Isso só será feito a partir da primeira folha do texto (introdução). Os números das páginas precisam ser posicionados no canto superior direito a dois centímetros da borda superior da folha de maneira que o último algarismo do número fique a dois centímetros da borda direita da folha. Apêndices e anexos seguem a mesma regra e devem ser numerados de acordo com a seqüência do trabalho.

A numeração progressiva é usada para explicitar a sistematização do conteúdo do trabalho. Deve-se usar algarismos arábicos e limitar a numeração até a seção quinária. Para indicar seções primárias use sempre números inteiros, partindo do número 1 (um). Já para as secundárias, é preciso acrescentar a indicação primária da qual faz parte, e o seu número obedecendo a sequência de assuntos. Os dois números são separados por ponto.

As siglas devem ser precedidas pelo nome que ela simboliza e precisam ser colocadas entre aspas. Essa disposição deve ser aplicada somente na primeira vez em que a sigla aparece no texto. Nas outras vezes, basta usar a sigla.

Ao usar fórmulas ou equações no texto é preciso destacá-las. Para tanto, quando preciso, aconselha-se o uso de números entre parênteses, alinhados à direita. Caso o autor opte por usar as equações dentro do texto corrido, poderá utilizar espaço entrelinha um pouco maior para haver espaço para os eventuais elementos de uma equação, como expoentes e índices.

Devem sempre ser identificadas na parte inferior de maneira que seja antecedida pela seqüência composta pela palavra que a designa junto do número que ordena as aparições das ilustrações no trabalho. A legenda deve ser escrita de forma simples e direta, para rápida e total compreensão por parte do leitor. É aconselhável que as ilustrações sejam dispostas o mais próximo possível da parte do texto em que são citadas. Essa regra vale para qualquer tipo de ilustração - desenhos, esquemas, fluxogramas, fotos, gráficos, mapas, plantas, etc.)

Para conhecer outros itens não obrigatórios da estrutura de apresentação de trabalhos acadêmicos e ter acesso a todas as definições dessa estrutura, consulte a norma NBR 14724 da ABNT;

estão na norma NBR 10520 da ABNT;

Mais detalhes sobre citações e acesso às diferentes variações possíveis para o rodapé Se você quer saber mais detalhadamente como deve fazer ao usar referências de obras

6023 da ABNT;

cujo autor é desconhecido, ou o padrão correto para obras com mais de três autores, ou ainda a forma correta de fazer referência a obras escritas sob pseudônimos, consulte a norma NBR

Para mais informações sobre numeração progressiva no trabalho, consulte a norma NBR 6024 da ABNT.

(Parte 2 de 2)

Comentários