Linux Passo a Passo1

Linux Passo a Passo1

(Parte 1 de 30)

LINUX

PASSO A PASSO

Uma breve história sobre o Linux

O UNIX e um dos sistemas operacionais mais populares do mundo por causa de sua grande base de suporte e distribuicao. Foi originalmente construido como um sistema de multitarefas para microcomputadores e mainframes (computadores de grande porte) no meio dos anos 70. Cresceu desde então e tornou-se um dos sistemas operacionais mais usados em qualquer lugar, apesar de sua interface confusa e de falta de uma padronizacao central, às vezes.

O LINUX é uma versão gratuita distribuida do primeiro UNIX desenvolvido por Linus Torvalds na Universidade de Helsinque na Finlândia. O LINUX foi desenvolvido com a ajuda de muitos programadores UNIX, e especialistas em Internet, permitindo a qualquer um com bastante experiência e bom senso a capacidade de desenvolver a alterar o sistema.

O LINUX foi originalmente desenvolvido como um passatempo por Linus. Foi inspirado no Minix, um pequeno sistema UNIX desenvolvido por Andy Tanenbaum, e as primeiras discussões sobre ele foi no newsgroup Usenet comp.os.minix.

Linus escreveu no comp.os.minix,

Você está ansioso pelos ótimos dias do Minix 1.1, quando os homens eram homens e escreviam seus próprios drivers do dispositivo? Você está sem um bom projeto e está apenas ansioso por começar a trabalhar em um OS que posso tentar modificar segundo suas necessidades? Você fica frustrado quando tudo funciona no Minox? Sem mais noites em claro para colocar funcionando um programa inteligente? Então esse anúncio pode ser pra você.

Como mencionei há um mês atrás, estou trabalhando em uma versão gratuita de um Minix para computadores AT 386. Finalmente chegou ao ponto em que já é útil (embora não possa não depender do que você deseja) e desejo colocar todas as fontes em uma distribuição maior. É apenas a versão 0.02... mas eu executei com sucesso o bash, gcc, GNU make, GNU sed, compress, etc. nela.

Depois da versão 0.03, Linus levou o número da versão até 0.10, quando mais pessoas começaram a trabalhar no sistema. Após várias revisões, Linus aumentou o número da versão para 0.95 refletindo sua expectativa de que o sistema estava pronto para uma versão; "oficial" muito em breve. (Geralmente, o software não é atribuido ao número da versão 1.0 até que esteja teoricamente completo ou sem erros.)

Atualmente o LINUX é um clone do UNIX completo, capaz de executar o X Windows System, o TCP/IP, o Emacs, o UUCP, o software do correio e de informações, o que quizer. Quase todos os grandes pacotes gratuitos de software foram transportados para o LINUX e o software comercial está se tornando disponível.

Porque as pessoas gostam do Linux?

Por que você deveria executar o LINUX? Boa pergunta. O que voce tem agora funciona, não é? Ou talvez não. Talvez você esteja apenas desejando algo diferente ou esteja cansado do limite de memória de 640K, embora tenha 20 MB de RAM. Essas são algumas razões pelas quais as pessoas estão mudando para o Linux:

  • É gratuito. Isto é, o LINUX e um clone do sistema operacional (OS) UNIX distribuido gratuitamente. Você poderá obtê-lo gratuitamente com alguem que o tenha, transferi-lo de um site da Internet, de um BBS ou poderá compra-lo por um preço razoável de um revendedor em um pacote que posso fornecer também os serviços de suporte.

  • É popular. É executado na arquitetura barata do PC Intel 386/486/Pentium e suporta uma grande variedade de placas de vídeo, placas de áudio, drives de CD-ROM, drives de discos e outros dispositivos. O LINUX pode ser usado nos sistemas EISA, Localbus, ou PCI também. O LINUX foi transportado para outras plataformas, incluindo os processadores Motorola, 680x0, DEC ALPHA, PowerPC e SPARC. Outras arquiteturas são também objetivos, e projetos de desenvolvimento estão em andamento.

  • É eficiente. Voce ficara satisfeito ao ver como o sistema é executado com rapidez, mesmo com muitos processos sendo executados e com diversas janelas abertas. O LINUX faz um excelente uso do hardware. Muitos sistemas operacionais comerciais (a saber, o MS-DOS) fazem pouco uso da capacidade avançada com diversas tarefas do processador 80x86. O LINUX é o próprio dessa arquitetura e a utiliza de forma completa. Uma maquina LINUX com um processador razoavelmente rápido e uma quantidade suficiente de RAM pode executar tão bem, ou melhor, quanto as estações de trabalho mais caras do UNIX.

  • Tem boa qualidade e executa as aplicações de alta qualidade. O LINUX está sendo desenvolvido publicamente com centenas de programadores e usuáriosaperfeiçoando-o, mas como uma visão individual e concentrada em seu criador, Linus Torvalds. Diferente de outros sistemas operacionais novos, o LINUX ja tem uma enorme base de aplicações disponíveis gratuitamente para serem utilizadas, desde aplicações científicas maiores até as ferramentas multimídia e jogos.

  • É altamente compatível com MS-DOS, Windows e Windows 95. Você poderá instalar o LINUX em outras partições do disco que contenham o MS-DOS ou outros sistemas operacionais. O LINUX pode acessar diretamente os arquivos do MS-DOS a partir de um drive de disquete ou do disco rígido. Os construtores estão trabalhando nos emuladores do MS-DOS e do Windows para que você possa executar, eventualmente, suas aplicações comerciais favoritas a partir do LINUX. O LINUX não é executado no MS-DOS, no Windows, ou em qualquer outro sistema operacional: é totalmente independente deles, mas recursos foram acrescentados para permitir que os sistemas operacionais trabalhem juntos.

Sobre os Direitos Autorais do linux

O Linux e coberto pelo o que e conhecido como a GNU General Public License ou GPL. A GPL foi desenvolvida para o projeto GNU pela Free Software Foundation. Tomou diversas medidas para a distribuicao e a modificacao do "software gratuito". O termo gratuito neste sentido refere-se a independencia, nao ao custo. A GPL sempre foi alvo de ma interpretacao.

Originalmente, Linus Torvalds lancou o Linux com uma licenca mais restrita que a GPL, o que permitia ao software ser distribuido gratuitamente e modificado, mas impedia qualquer mudanca de propriedade de sua distribuicao e uso. A GPL permite que as pessoas vendam e tenham lucro com o software gratuito, mas nao permite que elas restrinjam o direito dos outros na distribuicao do software de qualquer maneira.

Primeiro, deve ser explicado que o "software gratuito" coberto pela GPL nao esta no dominio publico. O software de dominios publicos e aquele que nao tem direitos autorais e pertence, ou autores. Isto significa que ele e protegido pelas leis internacionais de direito autoral padrao e que o seu autor esta legalmente definido. Apenas porque o software pode ser distribuido gratuitamente nao significa que ele esta no dominio publico.

A GPL permite tambem que as pessoas obtenham e modifiquem o software gratuito e distribuam suas proprias versoes. Porem, quaisquer trabalhos derivados do software GPL, tem que ser cobertos tambem pela GPL. Em outras palavras, uma empresa nao podera obter o Linux, modifica-lo e envia-lo com uma licensa com restricoes. Se qualquer software vier do Linux, este software tera que ser coberto tambem pela GPL.

As pessoas e as organizacoes podem distribuir o software GPL por um pagamento e ainda ter lucros com sua venda e distribuicao. Porem, ao vender o software GPL, o distribuidor nao podera tirar estes direitos do comprador; ou seja, se voce comprar o software GPL em alguma fonte, podera distribuir este software gratuitamente ou vende-lo voce mesmo.

Isto pode parecer uma contradicao a primeira vista. Por que vender o software para ter lucros quando a GPL permite que qualquer pessoa obtenha-o gratuitamente? Como exemplo, digamos que alguma empresa decidiu colocar uma grande quantidade de softwares em um CD-ROM distribui-lo. Esta empresa precisa cobrar pelo processo de producao e distribuicao do CD-ROM e ela pode ainda decidir lucrar com as vendas do software. Isto e permitido pela GPL.

No mundo do software gratuito, a questao importante nao e o dinheiro. O objetivo do software gratuito e sempre desenvolver e distribuir softwares fantasticos e permitir que qualquer pessoa obtenha-o e use-o.

Reivindicação - Usuário de plataforma POSIX ignorado!

- texto por Selmo Luiz Bergamin- email: bergamin@mirassol.com.br- adaptação: Adriano "RosS" Caetano

Hoje em dia, os usuários do Linux no Brasil passam por uma certa dificuldade na hora de obter apoio. Será que nos usuários temos que nos curvar diante da Microsoft e dizer: "O Windows 95 é um mal necessário!"

A União e o Estado só desenvolvem programas para plataforma Windows/DOS, como: Imposto de Renda, Dirf, DCTF, GIA, Validador do FGTS e outros. E nos que optamos pelo uso de uma plataforma POSIX, como ficamos nesta história? Ao não dar opção para usuários de outras plataformas, o Governo, Bancos e órgãos públicos em geral, dessa forma, contribuem para o monopólio da Microsoft.

Como ponto de partida para o debate da questão os usuários Linux devem se unir e discutir amplamente o assunto através de grupos de usuários locais e até em encontros nacionais.

De a sua sugestão na página Pró-Linux (http://www.st.com.br/linux/)

Este tópico foi pensado e elaborado para todos os novos usuários que estejam querendo adotar o Linux como um verdadeiro sistema operacional. Como o Linux (Unix) é muito diferente dos outros sistemas, os iniciantes que geralmente ja usaram o Windows ou DOS antes, com certeza irão sentir uma certa dificuldade no Linux.

Para instalar e rodar o sistema Linux você não vai precisar de muitas informações do UNIX. Na verdade, muitos iniciantes do UNIX conseguem instalar o Linux em seus sistemas com sucesso. Vale a pena essa experiência, mas nao se esqueça de que podera ser bem frustantes para algumas pessoas. Se você tiver sorte, será capaz de instalar e começar a usar o seu sistema Linux sem precisar ter nunhuma experiência no UNIX. Para mais detalhes, leia o "Guia de instalação do Linux" nesta seção mesmo, que e essencial para iniciantes.

Ninguém pode esperar se transformar, sendo um iniciante em UNIX, em um administrador de sistemas da noite para o dia, você terá que estar preparado pela jornada que esta por vir. Mas como Linux é Linux, vamos em frente, que vale a pena o "esforço". Nessa página você irá tirar suas duvidas básicas que muitas vezes ate atrapalham os Gurus do sistema com perguntas bobas e repetitivas de "Como faço para instalar o Linux?", "Não estou conseguindo rodar o X-Windows", "Não consigo conectar a internet!!", "Como faço para instalar tal programa?" e muito mais. Se você esta iniciando nesse sistema, aqui e o seu lugar.

Guia de instalação do Linux Debian 1.3.1

Sobre Copyrights e Licenças de Software

Estou certo que você leu as licenças que vêm com software comercial - dizem que você só pode usar uma cópia do software em um computador. O Sistema Debian GNU/Linux não é assim. Encorajamos você a colocar uma cópia em cada computador em sua escola ou local de trabalho. Empreste-o a seus amigos, e ajude-os a instalar em seus computadores. Você pode ainda fazer milhares de cópias e vendê-las - com algumas restrições. Isto é porque Debian é baseado em software livre.

Software livre não quer dizer que não tem copyright, e não quer dizer que o CD que você compra contendo este software é distribuído sem nenhum crédito, simplesmente significa que as licenças de programas individuais não requerem que você pague o privilégio de copiar os programas. Há outros tipos de restrições sobre como copiar o software, as quais você pode ler uma vez que tenha instalado o sistema. Por exemplo, muitos dos programas no sistema são licenciados sob a GNU General Public License, ou GPL. A GPL requer que você torne o código fonte dos programas disponível sempre que distribuir uma cópia do programa. Assim, incluímos o código fonte para todos aqueles programas no sistema Debian. Há várias outras formas de copyright e licença de software usados nos programas em Debian. Você pode encontrar os copyright e licenças de cada programa olhando no diretório /usr/doc/nome do programa/copyright após ter instalado seu sistema.

O aviso jurídico mais importante é que este software vem sem nenhuma garantia. As pessoas que escrevem software livre não podem ser processadas por isso.

- REQUISITOS DO SISTEMA

CPU

Seu computador deve possuir um processador 386, 486, Pentium, ou Pentium Pro, ou um dos clones desses processadores produzido por fabricantes tal como Cyrix, AMD, TI, IBM, etc. Se seu processador tem letras como "sx", "sl", "slc", etc. depois do número como em "386sx", isto é bom. O sistema não rodará em processadores 286 ou mais antigos.

Bus de I/O

Seu computador deve usar bus ISA, EISA, PCI, ou VL. O bus VL é também conhecido como VESA Local Bus ou VLB. Os computadores que possuem PCI ou VLB geralmente têm slots ISA ou EISA também. Linux oferece algum suporte para o bus Micro-Channel usado em computadores IBM PS/2, mas isto não é incluído no Debian rescue disk. RAM e Disco Você deve ter pelo menos 4MB de RAM e 40MB de disco rigido. Se quiser instalar tudo, do jogo de xadrez até o software de projeto de circuito-impresso, você necessitará de 300MB ou mais. As interfaces de disco que emulam a interface de disco rigido "AT" as quais freqüentemente são chamadas MFM, RLL, IDE, ou ATA são suportadas. As controladoras de disco SCSI de muitos fabricantes diferentes são suportadas. Veja o Linux Hardware Compatibility HOWTO para mais detalhes.

Video

Você deveria usar uma interface de video VGA-compatível para o terminal de console. Quase toda placa de video moderna é compatível com VGA. CGA, MDA, ou HGA trabalham OK para texto, mas elas não trabalharão com o Sistema X Window, e nós não as testamos. O uso de um terminal serial para o console ainda não é suportado.

Outro Hardware

O Linux suporta uma grande variedade de dispositivos de hardware como mouses, impressoras, scanners, modems, placas de rede, etc. Entretanto, nenhum desses dispositivos são requisitados na instalação do sistema.

- ANTES DE VOCE COMECAR

Backups

Antes de você começar, assegure-se de fazer backup de cada arquivo que está agora em seu sistema. O procedimento de instalação pode limpar todos os dados em seu disco rigido!

A informacao que voce precisara

Além deste documento, você necessitará do manual de cfdisk - cfdisk.txt, o tutorial de dselect - dselect.beginner.8.html, o Linux Hardware Compatibility HOWTO, e o X11_release_ note.txt para usuários de teclado diferente de US.

Se seu computador está conectado a uma rede, você deve pedir a seu administrador de sistema esta informação:

  • Seu host name (você pode ser capaz de decidir isto por conta própria).

  • Seu domain name.

  • Endereço IP do seu computador.

  • O netmask para usar com sua rede.

  • O endereço IP de sua rede.

  • O endereço de transmissão para usar em sua rede.

  • O endereço IP do sistema gateway default para o qual você deve rotear, se sua rede possui um gateway.

  • O sistema em sua rede que você deve usar como um servidor DNS (Domain Name service).

  • Qual tipo de rede você usa para conectar-se a rede (Ethernet, Token Ring).

- CONFIGURANDO SEU SISTEMA

Discos

Há alguns detalhes de hardware que você deve examinar. Primeiro, decida em qual disco você quer colocar o sistema Linux. Você já fez backup dele junto com seus outros discos, certo?

O menu de SETUP do BIOS

Sua motherboard provavelmente providencia um menu de SETUP do BIOS. Alguns sistemas iniciam esse menu se você aperta DEL enquanto o sistema está inicializando, alguns requerem um SETUP disk (disco de SETUP), e alguns possuem outros meios de invocar o menu. Se você pode iniciar esse menu, use-o para controlar as características discutidas nos vários parágrafos seguintes.

Selecao do Dispositivo de Boot

Muitos menus de SETUP do BIOS permitem a você selecionar os dispositivos que serão usados para comandar a entrada do sistema. Configure isto para procurar um sistema operacional inicializável em a:, (o primeiro disco flexivel), e então c: (o primeiro disco rigido). Uma vez que você vai inicializar Linux de um disquete na instalação, é importante que o BIOS habilite o boot de um disco flexivel.

Memoria Estendida vs. Expandida

Se seu sistema proporciona tanto memória estendida quanto expandida, configure-o de modo que exista muita memória estendida e pouca memória expandida quanto possível. Linux requer memória estendida e não pode usar memória expandida.

Protecao de virus

Desabilite quaisquer características de proteção de vírus que seu BIOS pode proporcionar. Se você possui uma placa de proteção de vírus ou outro hardware especial, assegure-se que esteja desabilitado ou fisicamente removido. Estes não são compatíveis com Linux, e Linux possui um melhor método de protegê-lo de vírus.

(Parte 1 de 30)

Comentários