Tribologia - Atrito, desgaste, lubrificação

Tribologia - Atrito, desgaste, lubrificação

Tribologia

  • Um sistema tribológico consiste nas superfícies de dois componentes que se encontram em contato móvel um com o outro e com a área adjacente. O tipo, evolução e extensão do desgaste são determinados pelos materiais e acabamentos dos componentes, eventuais materiais intermédios, influências da área adjacente e condições de operação.

  • 1 Objeto de base

  • 2 Corpo oponente

  • 3 Influências adjacentes: Temperatura, umidade relativa, pressão

  • 4 Material intermediário: Óleo, graxa, água, partículas, contaminantes

  • 5 Carga

  • 6 Movimento

1- Introdução

  • Sempre que duas superfícies se movimentarem, uma em relação à outra, ocorrerá o desgaste, sendo que este pode ser definido como um prejuízo mecânico a uma ou as duas superfícies, geralmente envolvendo perda progressiva de material. Em muitos casos, o desgaste é prejudicial, levando a um aumento contínuo da folga entre as partes que se movimentam ou a uma indesejável liberdade de movimento e perda de precisão. A perda por desgaste de pequenas quantidades relativas de material pode ser suficiente para causar a completa falha de máquinas grandes e complexas. Entretanto, no caso do atrito, altas taxas de desgaste são algumas vezes desejáveis, como em operações de lixamento e polimento.

  • - Um método de reduzir a fricção e, freqüentemente, o desgaste, é a lubrificação das superfícies. Ainda assim, mesmo que um lubrificante artificial não seja adicionado ao sistema, componentes da atmosfera (especialmente oxigênio e vapor d’água) têm um importante efeito e precisam ser considerados em qualquer estudo da interação de superfícies.

1 - Introdução

2 – Medição da Topografia de Superfície

2 – Medição da Topografia de Superfície

  • - Uma ponta é arrastada suave e firmemente ao longo da superfície em exame;

  • - Na medida que a ponta varre a superfície, ela sobe e desce;

  • Este deslocamento vertical é convertido por um transdutor em um sinal elétrico que é amplificado, e através do instrumento, move a caneta sobre o registrador;

  • O gráfico desenhado pela caneta representa o deslocamento vertical da ponta como uma função da distância percorrida ao longo da superfície.

  • A representação gráfica do perfil da superfície gerada pelo perfilômetro difere da forma da seção transversal genuina da superfície por diferentes razões.

  • A maior diferença é devido às diferentes ampliações empregadas pelo instrumento nas direções verticais e horizontais. A extensão vertical das irregularidades de superfície é quase sempre muito menor do que a escala horizontal. É portanto conveniente comprimir o registro gráfico do perfil da superfície usando uma ampliação na direção vertical que seja maior do que no plano da superfície. A taxa das ampliações dependerão da rugosidade da superfície, mas tipicamente esta entre 10 e 5000; com refinamentos pode ser usada ampliações verticais abolutas de até 106 .

2 – Medição da Topografia de Superfície

  • Uma limitação inevitável deste método de perfilometria resulta da forma da ponta de medição.

  • Por razões de resistência, as pontas de diamante usadas são piramidais ou cônicas, com ângulos mínimos de 60º e raio da ponta de 1 a 2,5 µm. A combinação raio da ponta finito e ângulo da ponta impede a ponta de penetrar completamente espaços profundos e estreitos da superfície. Em algumas situações pode levar a erros significativos.

  • Pontas especiais com cunhas tipo cinzel e raio da ponta mínimo de 0,1 µm podem ser utilizadas para detalhes de superfícies muito finas.

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

  • É conveniente diferenciar rugosidade (roughness), significando em pequena escala irregularidades de superfície, e erro de forma (form error), que é a medida do desvio de forma da superfície a partir de sua forma ideal. A distinção entre um e outro é arbitrária, contudo claramente envolve a escala horizontal de irregularidade. Podendo se tornar mais complicado pela presença de ondulação (waviness), uma ondulação de superfície periódica intermediária em escala entre rugosidade e erro de forma.

  • Por vários métodos, o erro de forma e ondulação podem ser subtraídos do perfil de superfície registrado por um perfilômetro, de modo que o resultado descreva somente a rugosidade, ou pequenos comprimentos de irregularidades.

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

  • Revisão Rápida – NBR 6405/1988

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

  • Rugosidade:

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

  • Rugosidade:

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

Simbologia Equivalência e Processos de Usinagem

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Quantificação da Rugosidade Superficial

3 – Simbologia - Rugosidade Superficial

3 – Simbologia - Rugosidade Superficial

3 – Simbologia - Rugosidade Superficial

3 – Simbologia - Rugosidade Superficial

3 – Simbologia - Rugosidade Superficial

3 – Simbologia - Rugosidade Superficial

Parâmetros de Rugosidade – Simetria e Curtose

Parâmetros de Rugosidade – Simetria e Curtose

Parâmetros de Rugosidade – Simetria e Curtose

Parâmetros de Rugosidade

Coeficiente de Simetria (Rsk)

Coeficiente de Simetria (Rsk)

Coeficiente de Simetria (Rsk)

Curtose (Rku)

Curtose (Rku)

Curtose (Rku)

Curva Abbott - Firestone

Curva Abbott - Firestone

Curva Abbott - Firestone

Curtose (Rku)

Curtose (Rku)

Comentários