Bomba Centrifuga

Bomba Centrifuga

(Parte 2 de 2)

5 ‐ DADOS FORNECIDOS γh2o = 1000 kgf/m³ Dr = 132 m (rotor) g = 9,8 m/s² De = 41,0 m n = 3500 rpm Ds = 27,0 m z = 290 m Atanque = 0,546 m²

6 ‐ TABELAS DE RESULTADOS

EXP. BOMBA ∆z = 0,29m TABELA DESENVOLVIMENTO

GRAND. h t Q vs ve

∆(v²)/2gpms

pme

∆p/γHB

ψ φ N Nm ηg

ENSAIOS m s L/s m/s m/sm kgf/m² kgf/m²m m ‐ ‐ CV CV %

7 ‐ CONVERSÕES

101,23 KPa = 10,330 kgf/m² 760 mmHg = 10330 kgf/m² 735 W = 1 CV 1 m³/s = 1000 L/s

1 m = 1000 mm

8 ‐ GRÁFICOS (VIDE GRÁFICOS MANUSCRITOS NO FINAL DO TRABALHO) Planificando graficamente a tabela acima, obtêm‐se:

De acordo com o traçado de H x Q as curvas características podem ser classificadas como:

• flat ‐ altura manométrica variando muito pouco com a variação de vazão;

• drooping ‐ para uma mesma altura manométrica podemos ter vazões diferentes;

• steep ‐ grande diferença entre alturas na vazão de projeto e a na vazão zero (ponto de shut off );

• rising ‐ altura decrescendo continuamente com o crescimento da vazão. E podemos observar a partir disso que a curva obtida pelos dados experimentais demonstra uma curva característica tipo flat.

Hb (

Série1

Baseados também nos dados experimentais, e encontrando o coeficiente manométrico, têm‐se a seguinte curva universal:

Baseados também nos dados experimentais, e encontrando o rendimento, têm‐se a seguinte curva de rendimento: ψ Série1

ηg (

9 ‐ COMENTÁRIOS E CONCLUSÕES

As bombas centrífugas são equipamentos mecânicos e, portanto, estão sujeitas à problemas operacionais que vão desde uma simples redução de vazão até o não funcionamento generalizado ou colapso completo. Mesmo que o equipamento tenha sido bem projetado, instalado e operado, mesmo assim estará sujeito a desgastes físicos e mecânicos com o tempo. Os problemas operacionais podem surgir das mais diversas origens como imperfeições no alinhamento motor‐bomba, falta de lubrificação ou lubrificação insuficiente ou qualidade inadequada do lubrificante, etc, colocação e aperto das gaxetas, localização do equipamento, dimensionamento das instalações de sucção e recalque, bem como suas próprias instalações, fundações e apoios qualidade da energia fornecida, etc. Esses fatores influenciam diretamente nos dados obtidos experimentalmente.

Um bom manuseio dos equipamentos durante o experimento e a preocupação na precisão da coleta de dados também deve ser considerada para que os resultados não fujam do que se é esperado.

Nesse experimento realizado obtivemos como resultado uma curva característica tipo flat, que demonstrou uma variação pequena da altura manométrica em relação as diferentes vazões aplicada. Então a experimentação obteve sucesso ao demonstrar a partir de seus dados realmente uma curva que identifica um tipo de bomba centrífuga.

E a partir dos resultados válidos obtidos pudemos também traçar a curva universal e a curva de rendimento da bomba, confirmando a pequena variação do fator manométrico em relação às vazões submetidas e o rendimento da mesma.

(Parte 2 de 2)

Comentários