Avaliação da propriocepção e equilibrio

Avaliação da propriocepção e equilibrio

(Parte 1 de 5)

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

Trabalho de Conclusão de Curso do curso de Fisioterapia do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – campus Cascavel.

Orientador: Prof. Ms. Gladson Ricardo Flor Bertolini

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

Trabalho de Conclusão de Curso aprovado como requisito parcial para obtenção do título graduado em Fisioterapia, na Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Cascavel, novembro de 2005

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

Dedico este trabalho à minha família!

Meu pai Sergio, minha mãe Izabel, meus avós Enore e Lurdes e minha irmã Simone.

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

A Deus, acima de tudo, por permitir que eu chegasse até aqui, e por ter me dado força para enfrentar todos os obstáculos que surgiram nesses quatro anos.

A minha família, em especial aos meus pais que estiverem sempre presentes, e que renunciaram de seus sonhos para que eu pudesse realizar os meus.

Ao meu namorado, pelo amor, carinho, paciência, por estar sempre ao meu lado e pela compreensão nos dias de estresse, desespero e mau humor.

A minha amiga Juliana Montijo, que esteve sempre presente em todas as etapas desta minha caminhada, pelo companheirismo, dedicação e pela sinceridade de sua amizade, valeu amiga.

Ao meu orientador, prof. Gladson, exemplo de competência profissional, pela sua paciência e dedicação a este trabalho.

Às pessoas que participaram das atividades envolvidas neste trabalho de conclusão de curso, pela disponibilidade, confiança, e por permitirem que eu pudesse contar com sua ajuda.

Ao corpo docente pela disponibilidade e apoio quando necessário, em especial ao prof. Carlos Eduardo de Albuquerque.

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

Este estudo teve como objetivos: encontrar um método de avaliação de equilíbrio em indivíduos que sofreram lesão de LCA, buscando encontrar alterações proprioceptivas nos mesmos, avaliando esses indivíduos através do método de posturografia dinâmica; e ainda avaliar a influência da dor na propriocepção e no equilíbrio. Para tal utilizou-se uma amostra de 13 indivíduos do sexo masculino, sendo esses divididos em 3 grupos de 5 indivíduos cada: grupo 1 (pré-operatório), grupo 2 (pós operatório) e grupo 3 (controle), sendo que 2 indivíduos participaram da amostra tanto do grupo pré como do grupo pós-operatório. Resultados: apesar de não ter sido encontrado significância estatística, o seguinte estudo apresentou resultados interessantes visto que observou-se um déficit proprioceptivo no grupo pré-operatório, ou seja, nos indivíduos que apresentavam lesão de LCA e não foram submetidos a reconstrução cirúrgica, bem como encontrou-se maior sensação de dor nesses indivíduos, visto que o grupo 2 apresentou menores relatos de dor. Conclusão: a posturografia dinâmica mostrou-se eficaz como método para avaliar a propriocepção através de alterações no equilíbrio, e a dor presente nos indivíduos com lesão de LCA pode ter interferido nos resultados.

Palavras-Chaves: propriocepção, equilíbrio, posturografia Dinâmica

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

This research has the goal of finding an evaluation method of equilibrium in people suffering from anterior cruciate ligament (ACL) lesion, trying to find proprioceptives alteration in these patients, assessing them through the dynamic posturography method; and also, evaluating the pain influence on proprioceptive and on equilibrium. For this research, 13 male individuals were observed, divided into three groups of 5 members each: group 1 (pre-operation), group 2 (post-operation) and group 3 (control), and 2 of these individuals participated in the study either in the pre or post operation. Results: despite not finding statistical significance, the following study has presented interesting results, since a proprioceptive deficit on pre operation group was observed, that is, in individuals that presented ACL lesion and did not undergo to surgery reconstruction, as well a bigger pain feeling was noticed in this group, since the group 2 presented fewer ache reports. Conclusion: the dynamic posturography has been an efficient method to evaluate the proprioceptive through equilibrium alterations, and the pain in individuals with ACL lesion may have influenced the results.

Key words: proprioceptive, equilibrium, dynamic posturography

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

LISTA DE ABREVIATURAS7
LISTA DE FIGURAS8
LISTA DE TABELAS9
1 INTRODUÇÃO10
1.1 Justificativa12
1.2 Objetivos13
1.2.1 Objetivo Geral13
1.2.2 Objetivos Específicos13
2 REVISÃO LITERÁRIA14
2.1 Equilíbrio14
2.1.1 Equilíbrio Estático18
2.1.2 Equilíbrio Dinâmico19
2.1.3 Equilíbrio Estável20
2.1.4 Equilíbrio Instável21
2.1.5 Mecanismos de postura e equilíbrio2
2.2 Propriocepção23
2.2.1 Receptores Proprioceptivos23
2.2.2 Propriocepção no equilíbrio25
2.2.3 Proprioceptores do joelho26
anterior29

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

2.3 Anatomia dos ligamentos31
2.3.1 Anatomia do ligamento cruzado anterior31
2.3.2 Lesões no LCA3
2.3.3 Cirurgia de ligamento cruzado anterior34
2.3.3.1 Seleção do enxerto35
2.3.3.2 Principais técnicas cirúrgicas36
2.4 Neovascularização e neoligamentização36
2.4.1 Fases da remodelação tecidual cicatricial38
2.4.2 Fase inflamatória aguda38
2.5 Tratamento fisioterapêutico para ganho de propriocepção39
3 MATERIAS E MÉTODOS41
3.1 Posturografia Dinâmica42
3.2 Escala Visual Analógica de Dor46
3.3 Análise Estatística47
4 RESULTADOS48
5 DISCUSSÃO54
6 CONCLUSÃO64
REFÊNCIAS BIBLIGRÁFICAS65
APÊNDICE A – FICHA DE AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA73
APÊNDICE B – FICHA DE AVALIAÇÃO PÓS-OPERATÓRIA75
ANEXO A – TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO7

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

ADM-Amplitude de movimento
AVD- Atividade de vida diária
CG- Centro de gravidade
CP- Centro de pressão
EVA- Escala visual analógica de dor
IEP- Instante do ponto de equilíbrio
LCA- Ligamento cruzado anteior
SNC- Sistema Nervoso Central

SOT -Teste de organização sensorial

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

Figura 1 – Representação do trajeto da linha de gravidade16
Figura 2 – Cabine da posturografia43
Figura 3 – Caneta laser acoplada na cinta43
Figura 4 – Papel milimetrado43
Figura 5 – Posicionamento junto ao equipamento4
Figura 6 – Representação esquemática de cada teste executado46
durante avaliação através da Posturografia Dinâmica50

Figura 7 - Comparação entre a utilização do Sistema Somatossensorial dos grupos pré-operatório, pós-operatório e grupo controle para a manutenção do equilíbrio

cada SOT para todos os grupos avaliados51

Figura 8 - Comparação dos valores de oscilação ântero-posterior no equilíbrio de

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

ortostático49

Tabela 1 - Análise sensorial através da Posturografia Dinâmica – Capacidade de utilização dos sistemas SOM, VIS e VEST, para a manutenção do equilíbrio

V e VI50

Tabela 2 - Valores de oscilação ântero-posterior do equilíbrio nos SOT’s I. I, II, IV, Tabela 3 - Valores da variação e valor de p para cada SOT avaliado.......................52

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

1 INTRODUÇÃO

O equilíbrio corporal é fundamental no relacionamento espacial do homem com o ambiente. É uma complexa interação entre o sensorial e o motor que previne quedas e fornece o equilíbrio. Porém, quando ocorre uma alteração em um de seus componentes, como o proprioceptivo surgem alterações que caracterizam o desequilíbrio e que podem, inclusive afetar a qualidade de vida do indivíduo. Portanto, se a propriocepção está alterada ou diminuída, o equilíbrio também ficará alterado (GANANÇA, 1998).

O joelho é a articulação mais acometida por lesão do corpo humano, é considerada uma das maiores e mais complexas estruturas da anatomia humana, sendo uma articulação fácil de ser lesionada pelo tipo de articulação e movimentos restritos, o que contribui para a alta incidência de lesões do ligamento cruzado anterior (LCA)(ELLENBECKER, 2002).

A articulação do joelho depende de um equilíbrio ótimo entre os estabilizadores dinâmicos e estáticos de tecidos moles e os componentes ósseos e cartilaginosos. Diante da complexidade dessa articulação e de sua propensão para sofrer lesões, observa-se uma alta incidência de cirurgia de reconstrução do LCA (ELLENBECKER, 2002). Identificou-se a incidência de 0,24 lesão do LCA a cada 1000 indivíduos saudáveis ao ano, sendo o LCA responsável por 50% dos danos nos ligamentos do joelho (BONFIM et al., 2003).

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265

O sistema proprioceptivo recebe informações de receptores musculares, cutâneos e articulares e utiliza esses estímulos sensoriais para determinar onde os membros se encontram no espaço, a amplitude e a velocidade de seus movimentos (COHEN, 2001).

A propriocepção consiste em uma percepção estática da posição da articulação, em uma percepção cinestésica e em uma resposta reflexa eferente necessária para a regulação do tônus e das atividades musculares. Qualquer alteração na biomecânica de uma articulação pode influenciar no equilíbrio do indivíduo, bem como alterar a sua propriocepção, a qual se altera após a cirurgia de reconstrução de LCA, sendo verificado que apresenta-se melhor que a do paciente com deficiência de LCA, mas ainda significativamente pior que a propriocepção no joelho normal (ELLENBECKER, 2002).

A importância da incorporação de um elemento proprioceptivo em qualquer programa de reabilitação justifica-se pelo fato de restaurar a sensibilidade proprioceptiva e melhorar o funcionamento da articulação, diminuindo o risco de ocorrências de novas lesões. O objetivo da fisioterapia no processo de reabilitação é de enfatizar o retorno às atividades de vida diárias (AVDs) normais, com integral amplitude de movimento (ADM) e força adequada promovendo ao paciente estabilidade e funcionalidade na articulação lesada (ELLENBECKER, 2002).

Segundo Ellenbecker, (2002), depois de uma lesão ao joelho ocorre algum nível de desaferência parcial para as estruturas capsuloligamentares. Uma interrupção na via proprioceptiva resultará numa alteração do sentido de posição e da cinestesia. Ocorre a diminuição da propriocepção em seguida à ruptura do LCA,

Monografias do Curso de Fisioterapia da Unioeste n. 01 – 2005 ISSN 1675-8265 porém verificou-se que tanto a percepção cinestésica como o sentido de reposição, podem ser pelo menos parcialmente restaurados com cirurgia e reabilitação.

A posturografia dinâmica baseia-se no conhecimento de que o equilíbrio resulta da integração das aferências visuais, vestibulares e proprioceptivas e testa o equilíbrio expondo o indivíduo em diferentes situações. A posturografia foi escolhida como método de avaliação procurando encontrar déficits proprioceptivos no equilíbrio dos indivíduos na postura em pé.

1.1 Justificativa

Atualmente, desconhece-se exatamente como lesões no joelho afetam o desempenho em testes estáticos e dinâmicos do controle de equilíbrio. Diante disso percebeu-se a necessidade em buscar um método para avaliar a alteração do equilíbrio, bem como a propriocepção, em pacientes submetidos a reconstrução de LCA.

(Parte 1 de 5)

Comentários