Analise Gerencial e Contabil de Custos

Analise Gerencial e Contabil de Custos

(Parte 2 de 7)

Custos variáveis são aqueles que se afetam com a produção, ou seja, se a produção aumentam os custos variáveis também e vice e versa (matéria-prima).

Custos fixos não se alteram com o volume de produção (aluguel da fábrica).

Note-se que essa classificação é levada em consideração em relação a uma unidade de tempo, isto é, o valor total dos custos com um ítem na unidade de tempo e o volume de atividade.

Ex.: o aluguel, idependente de ser ou não reajustado, será sempre um custo fixo.

Assim, podemos classificar os custos fixos em Repetitivos e Não-repetitivos.

Ex.:

repetitivos salários da chefia da fábrica, manutenção preventiva

não-repetitivos manutenção eventual de equipamento

Alguns tipos de custos podem ter componentes dos dois tipos (semi-variáveis).

Ex. energia elétrica apresenta uma parcela variável (que se altera com o volume de produção) e outra fixa (energia consumida com a iluminação das dependências da fábrica).

ATENÇÃO

Diretos e Indiretos são classificações dos custos propriamente ditos.

Fixos e Variáveis aplicam-se tanto aos custos como às despesas.

Exemplo:

  • Despesas de Vendas Fixas – gasto com propaganda, salários da administração de vendas.

  • Despesas de Vendas Variáveis – comissão dos vendedores, despesas de entrega.

Todos os custos podem ser classificados de Diretos ou Indiretos, Fixos ou Variáveis ao mesmo tempo. Assim:

Matéria-prima - é um custo direto e variável

Materiais de consumo – indiretos e variáveis

Seguros da fábrica – indiretos e fixos

Análise Gerencial e Contábil de Custos

Prof. José Marcos

Bloco

B

A Contabilização dos Custos

módulo

02

Esquema de Contabilidade de Custos

1º PASSO

Separar custos de despesas

Empresa X

Comissões dos vendedores 80.000

Salários de fábrica 120.000

Matéria-prima consumida 350.000

Salários da administração 90.000

Depreciação de fábrica 60.000

Seguros da fábrica 10.000

Despesas financeiras 50.000

Honorários da Diretoria 40.000

Materiais diversos- fábrica 15.000

Energia elétrica – fábrica 85.000

Manutenção – fábrica 70.000

Despesas de entrega 45.000

Correi, telefone 5.000

Materiais de escritório 5.000

Total de gastos 1.025.000

Separar os custos de produção, despesas administrativas, despesas de vendas, despesas financeiras.

As despesas (total de 315.000) serão “descarregadas” no resultados do período.

2º PASSO

Apropriação dos Custos Diretos

A empresa produz três produtos diferentes chamados A, B e C

Matéria-prima

O consumo da matéia-prima é controlado por sistema de requisições. Assim foram fornecidas as seguintes informações de consumo:

Produto A 75.000

Produto B 135.000

Produto C 140.000

Total 350.000

Mão-de-obra

Quanto é direta e quanto é indireta?

A empresa controla através de apontamento de horas trabalhadas por operário por produto durante o mês. Termos as seguintes informações:

Indireta 30.000

Direta

Produto A 22.000

Produto B 47.000

Produto C 21.000 90.000

Total 120.000

Logo 90.000 serão atribuídos diretamente e 30.000 serão considerados indiretos

Energia elétrica

Após verificação dos medidores, observa-se que $ 45.000 são diretamente atribuíveis e $ 40.000 alocáveis somente através de critérios de rateios.

Indireta $ 40.000

Direta

Produto A 18.000

Produto B 20.000

Produto C 7.000 45.000

Total $ 85.000

Resumidamente, temos:

Custos diretos

Indiretos

Total

A

B

C

Matéria-prima

Mão-de-obra

Energia elétrica

Depreciação

Seguros

Materiais diversos

Manutenção

Total

115.000

202.000

168.000

225.000

710.000

3º PASSO

Apropriação dos Custos Indiretos

Proporcional aos Custos Diretos

A alocação proporcional ao consumo dos custos diretos (matéria-prima, energia elétrica ou MOD) é relativamente usada em empresas que operam com produção simples (poucos itens) e onde esses custos são muito representativos em relação aos custos totais.

Custos diretos

Custos indiretos

Total

$

%

%

$

A

115.000

53.351

168.351

B

202.000

93.711

295.711

C

168.000

77.938

245.938

Total

485.000

100,00

100,00

225.000

710.000

Proporcional à Mão-de-Obra Direta

Conhecendo os custos de mão-de-obra direta utilizada na produção de cada item, pode-se alocar os custos indiretos proporcionalmente a ela (MOD). Naturalmente esse critério pode ser adotado em empresas onde a MOD possui grande representatividade nos custos totais.

Mão-de-Obra Direta

Custos Indiretos

$

%

%

$

A

22.000

55.000

B

47.000

117.500

C

21.000

52.500

Total

90.000

100,00

100,00

225.000

O custo total de cada produto, dentro desse critério de apropriação, seria:

Custos Diretos

Custos Indiretos

Total

A

170.000

B

319.500

C

220.500

Total

485.000

225.000

710.000

Qualquer que seja o critério adotado para a apropriação, sempre existirão distorções. O que se pode fazer, no máximo, é procurar dentre as diferentes alternativas a que traz menor grau de arbitrariedade.

EXERCÍCIO

A Cia. Forró iniciou suas atividades em 01/01/98 e, em 31/12/98 o seu balancete era formado pelas seguintes contas:

Compra de Matéria-Prima 12.000.000

Vendas 15.500.000

Mão-de-obra- Indireta 3.000.000

Despesas de Entrega 200.000

Despesas Administrativas 1.800.000

Materiais Diversos de Fábrica 4.000.000

Material de Escritório 240.000

Equipamentos de Entrega 1.000.000

Duplicatas a Receber 2.500.000

Depreciação equipam. de entrega 100.000

Depreciação equipam. de fábrica 200.000

Caixa 1.500.000

Despesas Financeiras 260.000

Depreciação acumulada (equip.produção) 200.000

Depreciação acumulada (equip.entrega) 100.000

Empréstimos 4.000.000

Capital 15.000.000

Equipamentos de Produção 2.000.000

Mão-de-obra Direta 6.000.000

A empresa fabricou os produtos A, B e C nas seguintes quantidades:

A 50.000 Kg

B 30.000 Kg

C 20.000 Kg.

A matéria-prima é a mesma para cada produto. O apontamento da mão-de-obra direta mostrou que se gasta o mesmo tempo tanto para produzir I Kg de A como 0,5 Kg de B ou 0,4 Kg de C.

Os custos indiretos são alocados proporcionalmente à matéria-prima.

Dados os ajustes:

  1. o estoque final de matéria-prima foi avaliado em R$ 5.000.000;

  2. o estoque final de produtos acabados era igual a 40% do total fabricado de cada um.

Pede-se:

  1. determine o valor da produção de cada um dos três produtos;

  2. determine o valor do estoque final e o lucro bruto para cada um dos três produtos, sabendo que as vendas foram: R$ 8.500.000 para o produto A, R$ 4.000.000 para o B e R$ 3.000.000 para o C.

  3. abra os razonetes com os saldos do balancete dado e contabilize a apropriação dos custos dos produtos, sua transferência para estoque e sua baixa pela venda;

  4. faça nos razonetes os lançamentos de encerramento do período; e

  5. elabore a Demonstração de Resultados de 1998 em o Balanço Patrimonial em 31/12/98.

Análise Gerencial e Contábil de Custos

Prof. José Marcos

Bloco

C

Os Custos Indiretos

módulo

01

Departamentalização

Um aprofundamento da análise dos problemas relativos à apropriação dos Custos Indiretos.

POR QUE DEPARTAMENTALIZAR?

Suponhamos uma empresa produzindo os produtos D, E e F, tendo apresentado os seguintes Custos Diretos alocados:

Produto

Custos Diretos ($)

D

500.000

E

300.000

F

450.000

Total

1.250.000

Custos Indiretos a serem alocados:

Custo Indireto

Valor ($)

Depreciação Equipamentos

200.000

Manutenção Equipamentos

350.000

Energia Elétrica

300.000

Supervisão de Fábrica

100.000

Outros CI

200.000

Total

1.150.000

Observemos a grande incidência de custos indiretos ligados aos equipamentos (depreciação, manutenção, energia elétrica).

Considerando esse aspecto, poderemos fazer um rateio aos diversos produtos, com base no tempo de horas-máquina que cada um leva para ser feito.

Após levantamento, verifica-se o seguinte:

Produto

Horas-máquina consumidas

%

D

400

40

E

200

20

F

400

40

Total

1.000

100

Teríamos então o

Custo Indireto Médio/hora = $1.150.000 : 1.000 hm = $1.150/hm

Portanto, a atribuição de Custos Indiretos e o cálculo do Custo Total ficariam:

Produtos

Custos diretos

Custos indiretos

Custos Totais

$

%

$

$

D

E

F

Totais

1.250.000

100

1.150.000

2.400.000

Após análise mais detida, verifica-se que para esses totais de horas/máquina existem disparidades:

produto

Corte

hm

Montagem

hm

Acabamento

hm

Total

hm

D

100

50

250

400

E

200

-

-

200

F

-

250

150

400

total

300

300

400

1.000

Completando a análise, verifica-se que o gasto com Custos Indiretos

(Parte 2 de 7)

Comentários