Saúde do Adulto

Saúde do Adulto

(Parte 4 de 5)

•As medições na primeira avaliação devem ser obtidas em ambos os membros superiores.

•As posições recomendas na rotina para a medida de pressão arterial são sentada e/ou deitada.

PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM SMS SÃO PAULO 2003

5 –CONSULTA DE ENFERMAGEM B –CONSULTA DE ENFERMAGEM SUBSEQUENTE

•Exame físico.

•Avaliar os cuidados prescritos e resultados obtidos conjuntamente com o cliente;

•Adequar se necessário os cuidados de enfermagem.

PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM SMS SÃO PAULO 2003

5 –CONSULTA DE ENFERMAGEM B –CONSULTA DE ENFERMAGEM SUBSEQUENTE

•Exame físico.

•Avaliar os cuidados prescritos e resultados obtidos conjuntamente com o cliente;

•Adequar se necessário os cuidados de enfermagem.

PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM SMS SÃO PAULO 2003

5 –CONSULTA DE ENFERMAGEM B –AVALIAÇÃO LABORATORIAL*

Solicitar anualmente:

•Creatinina, potássio, glicemia de jejum, colesterol total e frações (HDL, LDL, VLDL), triglicérides e urina I.

*Outros exames complementares, tais como ECG, fundo de olho e

Raio-X de tórax PA/P, podem ser solicitados de acordo com a rotina interna da unidade.

PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM SMS SÃO PAULO 2003

5 –CONSULTA DE ENFERMAGEM B –CUIDADOS DE ENFERMAGEM

•Oferecer ao cliente informações em relação a doenças e à prevenção das complicações;

•Estimular a adesão ao tratamento: –Estabelecendo objetivos junto com o cliente;

–Através do vínculo com o paciente e familiares;

–Considerando e adequando crenças, hábitos e cultura do paciente;

–Realizando visita domiciliar para sensibilizar os familiares na adesão ao tratamento;

–Através de busca de faltosos;

–Incentivando a participação do cliente e familiares em grupos educativos.

PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM SMS SÃO PAULO 2003

5 –CONSULTA DE ENFERMAGEM B –CUIDADOS DE ENFERMAGEM

Tratamento Não-Medicamentoso

A(o) enfermeira(o) como os demais membros da equipe de saúde da família atua na sensibilização do cliente para intervir em fatores de riscos cardiovasculares associados à hipertensão como: tabagismo, obesidade, sedentarismo e dislipidemia(vide anexo 2 e 4).

PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM SMS SÃO PAULO 2003

5 –CONSULTA DE ENFERMAGEM B –CUIDADOS DE ENFERMAGEM

Tratamento Medicamentoso

Os anti-hipertensivos são classificados em seis:

– Diuréticos, – Inibidores adrenérgicos,

– Vasodilatadores diretos,

–Inibidores da enzima conversora de angiotensina,

–Antagonistas do receptor da angiotensinaII.

PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM SMS SÃO PAULO 2003

5 –CONSULTA DE ENFERMAGEM B –CUIDADOS DE ENFERMAGEM

Tratamento Medicamentoso

A indicação do anti-hipertensivodeverá ser a critério médico, sendo de competência da(o) enfermeira(o) a transcrição do medicamento durante a consulta de enfermagem nos casos de clientes com a pressão arterial controlada.

PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM SMS SÃO PAULO 2003

6 –SITUAÇÕES ESPECIAIS DE AFERIÇÃO DA PRESSÃO ARTERIAL

Crianças:

A determinação da pressão arterial em crianças é recomendada como parte integrante de sua avaliação clínica. Critérios a serem observados:

PROTOCOLOS DE ENFERMAGEM SMS SÃO PAULO 2003

1.A largura da bolsa de borracha do manguito deve corresponder a 40% da circunferência do braço.

2.O comprimento da bolsa do manguito deve envolver 80% a 100% da circunferência do braço.

(Parte 4 de 5)

Comentários