Soluções anestésicas

Soluções anestésicas

Corresponde ao bloqueio reversível da condução nervosa, determinando perda das sensações sem alteração do nível de consciência. Wannmacher, Ferreira.; 1999.

  • Corresponde ao bloqueio reversível da condução nervosa, determinando perda das sensações sem alteração do nível de consciência. Wannmacher, Ferreira.; 1999.

Cocaína – Carl Koller – 1884 anestesia na oftalmologia Halstead - uso em anestesia infiltrativa e bloqueios.

  • Cocaína – Carl Koller – 1884 anestesia na oftalmologia Halstead - uso em anestesia infiltrativa e bloqueios.

  • Características:

Geral

  • Geral

  • Local

  • Local Intra e extra-bucal -tópica e a sistêmica

  • Sistêmica infiltrativa e por bloqueio

Analgesia geral- significa a perda da sensibilidade à dor no corpo inteiro;

  • Analgesia geral- significa a perda da sensibilidade à dor no corpo inteiro;

  • - Analgesia local - que é a perda da sensibilidade à dor em uma região limitada.

Não ser irritantes ao tecido

  • Não ser irritantes ao tecido

  • Não causar alterações de caráter irreversível

  • Ser reversível em sua ação

  • Apresentar baixa toxicidade aos tecidos

  • Deve apresentar uma indução anestésica rápida e com longo tempo de duração.

  • Ser inodora e límpida.

  • É o movimento dos anestésicos pelo organismo após sua administração.

  • Envolvendo os processos de:

  • Absorção, distribuição, biotransformação (mecanismo) e excreção.

São absorvidos pela pele e mucosas e por meio de difusão caem microcirculação sanguínea.

    • São absorvidos pela pele e mucosas e por meio de difusão caem microcirculação sanguínea.

são metabolizados no sangue e no fígado.

  • são metabolizados no sangue e no fígado.

São eliminados pelo os rins através da urina.

  • São eliminados pelo os rins através da urina.

  • DIFUSIBILIDADE

    • É a capacidade que o anestésico possui de penetrar no tecido conjuntivo de revestimento do nervo.

É o tempo decorrido desde a aplicação do anestésico até sua ação.

  • É o tempo decorrido desde a aplicação do anestésico até sua ação.

Apresentam-se em forma de sais - cloridratos

  • Apresentam-se em forma de sais - cloridratos

  • a) Porção hidrofílica – injeção nos tecidos

  • b) Porção lipofílica - difusão do anestésico nos tecidos.

  • c) Cadeia intermediária- une as duas porções anteriores e permitem classificação dos anestésicos locais.

São classificados de acordo com a cadeia intermediária: . Compostos alcoólicos;

  • São classificados de acordo com a cadeia intermediária: . Compostos alcoólicos;

  • . Compostos nitrogenados: a)- Ésteres e Amida

Primeiros anestésicos a serem sintetizados, tendo com anestésico precursor a cocaína

  • Primeiros anestésicos a serem sintetizados, tendo com anestésico precursor a cocaína

  • Cloroprocaína Tetracaína

  • Procaína

  • Benzocaína - uso em odontologia

Surgiram a partir de 1948 com a síntese da Lidocaína, anestésico padrão e são representados pelos seguintes grupos;

  • Surgiram a partir de 1948 com a síntese da Lidocaína, anestésico padrão e são representados pelos seguintes grupos;

São apresentadas em tubetes, contendo 1,8ml e podem ser associadas ou não a um vasoconstritor.

  • São apresentadas em tubetes, contendo 1,8ml e podem ser associadas ou não a um vasoconstritor.

É o anestésico mais bem empregado há 50 anos de uso, é conhecido com anestésico padrão.

  • É o anestésico mais bem empregado há 50 anos de uso, é conhecido com anestésico padrão.

  • Inicio da ação , latencia = 2 a 3 minutos

  • Duração – sem vasoconstritor = 5 a 10 minutos, com vasoconstritor de 1h Pulpar e de 3 a 5 horas nos tecidos moles.

  • Concentração ideal para uso 2%

  • Meia vida plamática – 90 minutos

  • Toxicidade – superdosagem , estimulação do SNC seguida de depressào.

Anestésico de média duração;

  • Anestésico de média duração;

  • Latência 2 a 3min.;

  • Duração - 3 a 6 h.;

  • Concentração - 3% s/vas. e 2 % c/vas.

  • Meia vida plasmatia 2 horas

  • Toxicidade semelhante a lodocaina

Latência e duração semelhantes a Lidocaína.

  • Latência e duração semelhantes a Lidocaína.

  • Inicio da ação – 2 a 4 minutos

  • Possui um metabólito a orto-toluidina, que pode induzir a formação de metemoglobina e causar metemoglobinemia

  • Toxicidade semelhante a lidocaina

  • Meia vida - 90 minutos.

  • Foi aprovada para uso nos Estados

  • Unidos em abril de 2000, tendo como nome comercial

  • Steptocaine 4% com 1:100.000 de epinefrina. Sua dose

  • máxima recomendada é de 6,6mg/kg, não ultrapassando

  • 500mg ou 6 tubetes (Mikesell et al., 2005;

Inicio de ação – 1 a 2 minutos

  • Inicio de ação – 1 a 2 minutos

  • Meia-vida plasmatica – 30 minutos

  • Potencia superior a lidocaina

  • Toxicidade semelhante a lidocaina

Latência - 5 a 10 min.;

  • Latência - 5 a 10 min.;

  • Duração - 3 a 12 h.;

  • Concentração ideal- 0,5% (c/s);

  • Meia – vida 3 horas

  • Anestésico de longa duração.

São catecolaminas, com denominação genérica de aminas simpatomiméticas, podendo ser naturais ou sintéticas.

  • São catecolaminas, com denominação genérica de aminas simpatomiméticas, podendo ser naturais ou sintéticas.

  • As naturais são as aminas simpatomiméticas

  • As artificias ou sintéticas - felipressina

Reduz a taxa de captação vascular;

  • Reduz a taxa de captação vascular;

  • Prolonga a duração da anestesia;

  • Reduz simultaneamente a toxicidade;

  • Aumenta a eficácia e a segurança (anestesia)

  • Reduz a dose a ser administrada

  • Produz hemostasia

  • Reduz a perda de sangue

São importantes componentes das soluções anestésicas

  • São importantes componentes das soluções anestésicas

  • A dois grupos farmacológicos: aminas simpatomiméticas

  • e análogos da vasopressina. As mais comuns são

  • a adrenalina/epinefrina, a noradrenalina/noraepinefrina,

  • a fenilefrina - e o octapressin/ felipressina

a adrenalina/epinefrina, noradrenalina/noraepinefrina,

  • a adrenalina/epinefrina, noradrenalina/noraepinefrina,

  • a fenilefrina

  • E o octapressin/ felipressina

Concentrações ideais - 1:50.000 e 1:100.00

  • Concentrações ideais - 1:50.000 e 1:100.00

  • Pode ser usada em criança e gestante e idosos.

Semelhante a noradrenalina;

  • Semelhante a noradrenalina;

  • Causa aumento da PA e cefaléia com mais frequência;

  • Concentração alta - 1:2.500.

Depende :

  • Depende :

  • - Da natureza química do anestésico;

  • - Da concentração;

  • - Do vaso constritor.

Injeção do anestésico dentro da corrente sanguinea

  • Injeção do anestésico dentro da corrente sanguinea

Fatores clínicos:

  • Fatores clínicos:

  • Condição geral do paciente;

  • Velocidade de aplicação da injeção;

  • Capacidade de desintoxicação hepática;

  • Vascularização da área injetada.

Situações de curta duração - Prilocaína;

  • Situações de curta duração - Prilocaína;

  • Contra-indicação absoluta ao uso de vasoconstrito - Mepevicaína;

  • Dor pós-operatória grande - Lidocaína, bupivacaína;

  • Usa de tricíclicos - Prilocaína;

  • Bloqueadores não seletivos - Prilocaína;

  • Uso de droga - Prilocaína;

  • Idoso - lidocaína a 2% ( 2tubetes) Prilocaína(2tub.) Bupivacaína (1a 2);

Criança - Lidocaína, mepevicaína,plilocaína, menor dose e concentração;

  • Criança - Lidocaína, mepevicaína,plilocaína, menor dose e concentração;

  • Gestantes - Lidocaína ;

  • Diabéticos - Prilocaína;

  • Hipertertensão arterial - Prilocaína - mepevicaína;

  • Hipertireoidismo - Prilocaína;

  • Asmático - Prilocaína.

O anestésico local pode afetar o feto de duas

  • O anestésico local pode afetar o feto de duas

  • maneiras: diretamente (quando ocorrem altas concentrações na circulação fetal.

  • E indiretamente alterandoo tônus muscular uterino ou deprimindo os sistemas cardiovascular e respiratório da mãe.

  • (Oliveira, 1990).

A lidocaína é o anestésico mais apropriado para as gestantes, A Prilocaína e articaína não devem ser usadas por poderem levar à metahemoglobinemia, tanto na mãe quanto no feto

  • A lidocaína é o anestésico mais apropriado para as gestantes, A Prilocaína e articaína não devem ser usadas por poderem levar à metahemoglobinemia, tanto na mãe quanto no feto

  • A bupivacaína apresenta a maior cardiotoxicidade, maior penetrabilidade

  • nas membranas do coração e maior resistência após eventual parada cardíaca.

  • A mepivacaína, uso é desaconselhado

  • (Malamed, 2004).

A duração do anestésico depende:

  • A duração do anestésico depende:

  • - Concentração;

  • - Difusibilidade;

  • - Distância do local de sua ação;

  • - Velocidade de absorção;

  • - Potência do sal anestésico;

  • - Vaso constritor.

Depende :

  • Depende :

  • - Da natureza química do anestésico;

  • - Da concentração;

  • - Do vaso constritor.

LRRAC

  • LRRAC

Associadas ao vaso constritor com suas concentrações e seus nomes comerciais

  • Associadas ao vaso constritor com suas concentrações e seus nomes comerciais

composta de:

  • composta de:

  • {. Um centro lipólifo que se une aos lipídios {. Uma cadeia intermediária, caracteriza o elemento estrutural da ação anestésica. {. Um centro hidrófilo se une as proteínas da membrana da fibra nervosa.

Quando a cadeia intermediária se rompe, há liberação de base livre, agindo na membrana ner- vosa, resultando o elemento estrutural da ação anestésica.

  • Quando a cadeia intermediária se rompe, há liberação de base livre, agindo na membrana ner- vosa, resultando o elemento estrutural da ação anestésica.

Deve ser estabelecida através da quantidade do sal de cada droga e o peso do paciente.

  • Deve ser estabelecida através da quantidade do sal de cada droga e o peso do paciente.

Comentários