(Parte 1 de 3)

EletrônicaEletrônica básica - Teoria

Amplificador em coletor comum

Amplificador em coletor comum

Amplificador em coletor comum © SENAI-SP, 2003

Trabalho editorado pela Gerência de Educação da Diretoria Técnica do SENAI-SP, a partir dos conteúdos extraídos da apostila homônima Amplificador em coletor comum - Teoria. SENAI - DN, RJ, 1986.

CapaGilvan Lima da Silva DigitalizaçãoUNICOM - Terceirização de Serviços Ltda

SENAIServiço Nacional de Aprendizagem Industrial

Departamento Regional de São Paulo - SP Av. Paulista, 1313 – Cerqueira Cesar São Paulo – SP CEP 01311-923

Telefone Telefax SENAI on-line

E-mail

Home page

Senai@sp.senai.br http://www.sp.senai.br

Amplificador em coletor comum

Sumário

Introdução 5 Amplificador em coletor comum7 Propriedades e aplicações dos estágios amplificadores em coletor comum11 Referências bibliográficas 19

Amplificador em coletor comum SENAI-SP - INTRANET

Amplificador em coletor comum

SENAI-SP - INTRANET5

Introdução

Um estágio amplificador a transistor pode ser montados nas configurações de emissor, base ou coletor comum.

As configurações de emissor comum e base comum já foram discutidas em oportunidades anteriores. Resta portanto, analisar a última configuração que é a de coletor comum.

Em termos de aplicação poderia se dizer que a configuração de coletor comum é a segunda em importância, vindo em primeiro a de emissor comum.

Este fascículo fornecerá as informações necessárias sobre os estágios amplificadores em coletor comum, suas propriedades e ainda uma breve informação sobre suas aplicações.

Pré-requisitos

Para ter sucesso no desenvolvimento dos conteúdos e atividades deste fascículo você já deverá ter conhecimentos relativos a:

• Relação entre os parâmetros IB, IC e VCE • Amplificação

Amplificador em coletor comum SENAI-SP - INTRANET6

Amplificador em coletor comum

SENAI-SP-INTRANET 7

Amplificador em coletor comum

É um tipo de circuito amplificador que proporciona alto ganho de corrente e ganho de tensão unitário, empregando um transistor em configuração coletor comum

Os estágios amplificadores em coletor comum são empregados geralmente como estágios de potência em fontes reguladas e amplificadores de som.

O circuito do amplificador em coletor comum

Neste tipo de circuito amplificador o transistor tem o coletor ligado diretamente a alimentação e a carga do transistor é ligada no emissor.

RB – resistor de polarização de base RE – carga do transistor CENT – capacitor de acoplamento CSAÍDA – capacitor de acoplamento

Amplificador em coletor comum

SENAI-SP-INTRANET8

O terminal do coletor é considerado terminal comum porque a fonte representa uma impedância baixíssima para os sinais CA.

Desta forma, sempre que o circuito amplifica um sinal o coletor pode ser considerado como ‘’aterrado’’ ficando comum a entrada e saída de sinal.

Princípio de funcionamento Tomando como ponto de partida um estágio amplificador no ponto de funcionamento conforme mostra a figura abaixo. Todas as tensões indicadas são com relação ao terra.

Sinal de entrada positivo: Ao receber na entrada um semiperíodo positivo de sinal, a tensão do sinal se soma com a tensão de polarização de base.

O aumento na tensão de base faz com que a tensão base - emissor (VBE) do transistor seja maior, provocando a elevação na corrente de base (VBE↑ IB↑) como conseqüência do aumento da corrente de base aumentam também a corrente de coletor e de emissor do transistor (IB↑ IC↑ IE↑).

Amplificador em coletor comum

SENAI-SP-INTRANET 9

A maior corrente de emissor do transistor provoca um aumento na queda de tensão no resistor de emissor (VRE = IE . REIE↑ . RE = VRE↑).

A corrente de emissor do transistor se eleva até que a tensão no emissor seja aproximadamente a tensão da base (VE = VB – VBE).

Verifica-se desta forma que a queda de tensão sobre o resistor de emissor tem a mesma amplitude e mesma fase do sinal de entrada (exceto pela pequena diferença de VBE).

Sinal de entrada negativo: quando o semiperíodo de sinal aplicado à base é negativo o comportamento do circuito é inverso.

Devido ao fato da tensão de emissor seguir a tensão de base o estágio em coletor comum também é conhecido como estágio seguidor de emissor.

Amplificador em coletor comum SENAI-SP-INTRANET10

(Parte 1 de 3)

Comentários