Tratamentos Térmicos

Tratamentos Térmicos

Tratamento Térmico

  • Engenharia de

  • Materiais

Sumário

  • Introdução

  • Objetivo

  • Desenvolvimento

  • Conclusão

  • Bibliografia

Introdução

Objetivos

  • Apresentar os tipos de tratamentos térmicos e as propriedades que são obtidas com os mesmos;

  • Apresentar os fatores que influenciam nos tratamentos térmicos;

Principais Tratamentos Térmicos

1 - RECOZIMENTO

1- NORMALIZAÇÃO

  • Objetivos:

  •  Refinar o grão

  •  Melhorar a uniformidade da microestrutra

  • *** É usada antes da têmpera e revenido

1- NORMALIZAÇÃO

  • Temperatura

  • Hipoeutetóide acima da linha A3

  • Hipereutetóide acima da linha Acm*

  • *Não há formação de um invólucro de carbonetos frágeis devido a velocidade de refriamento ser maior

  • Resfriamento

  • Ao ar (calmo ou forçado)

1- NORMALIZAÇÃO

  • Constituintes Estruturais resultantes

  • Hipoeutetóide ferrita + perlita fina

  • Eutetóide  perlita fina

  • Hipereutetóide cementita + perlita fina

  • * Conforme o aço pode-se obter bainita

  • Em relação ao recozimento a microestrutura é mais fina, apresenta menor quantidade e melhor distribuição de carbonetos

2 - TÊMPERA

  • Temperatura

  • Superior à linha crítica (A1)

  • * Deve-se evitar o superaquecimento, pois formaria martensita acidular muito grosseira, de elevada fragilidade

  • Resfriamento

  • Rápido de maneira a formar martensita (ver curvas TTT)

2 - TÊMPERA

3 - REVENIMENTO

  • É o tratamento térmico que se faz nos aços já temperados, com a finalidade de diminuir a sua fragilidade, isto é, torná-lo menos quebradiço ;

  • O revenimento é feito aquecendo-se a peça temperada até uma certa temperatura resfriando-a em seguida. As temperaturas de revenimento são encontradas em tabelas e para os aços ao carbono variam entre 210ºC e 320ºC.

3 - REVENIMENTO

4 - CEMENTAÇÃO

  • A cementação é um tratamento que consiste em aumentar a porcentagem de carbono numa fina camada externa da peça.

4 - CEMENTAÇÃO

  • A cementação é feita aquecendo-se a peça de aço de baixo teor de carbono, junto com um material rico em carbono (carburante).

  • Quando a peça atinge alta temperatura (750ºC a 1.000ºC) passa a absorver parte do carbono do carburante.

5 - NITRETAÇÃO

  • A nitretação de metais é um processo que permite alterar as propriedades de dureza superficial, desgaste, corrosão e resistência térmica do material. São utilizados, por ordem de importância, no tratamento de metais ferrosos, metais refratários e, mais recentemente, de alumínio.

5 - NITRETAÇÃO

  • O processo de Nitretação pode ser realizado por banho de sal, gasosa, por plasma em forno a vácuo e métodos de implantação iônica;

6 – TRATAMENTOS ISOTÉRMICOS

  • Durante o curto tempo em que as partes externa e interna estão com diferentes microestruturas, aparecem tensões mecânicas consideráveis. A região que contém a martensita é frágil e pode trincar.

6 – TRATAMENTOS ISOTÉRMICOS

CONCLUSÃO

CONCLUSÃO

  • Os tratamentos térmicos são necessários quando queremos alterar / melhorar as propriedades e microestruturas;

  • Devemos sempre escolher o tratamento conforme a características finais que queremos obter, escolhendo o resfriamento adequado para evitar empenos e fissuras no material.

Bibliografia

Comentários