(Parte 4 de 7)

Descobrir o seu verdadeiro eu financeiro tem a ver com o orçamento, nesta etapa seus gastos reais estarão mais detalhados, podendo ser confrontados com os do primeiro exercício.

o método propõe:

Veja o que

1. Registrar diariamente seus gastos por trinta, sessenta e noventa dias 2. Adotar o orçamento DiSOP que prioriza seus sonhos 3. Analisar suas despesas e reduzilas ou mesmo eliminar as que forem desnecessárias 4. Reservar dinheiro para os seus sonhos, priorizando-os 5. Quando parcelar despesas, lançálas em uma planilha de controle 6. Se tiver dívidas, estabelecer quanto poderá destinar da renda para saldá-las 7. Após ter o valor do qual dispõe para pagar as dívidas, renegociar os valores das parcelase juros 8. Seu padrão de vida deverá respeitar no máximo 80% de gastos em relação aos seus ganhos

Poupar

Guardar o dinheiro para conquistar a independência financeira está neste último passo. Com determinação dá para poupar uma boa quantia até para a aposentadoria. Faça este cálculo, extraído do livro de Domingos. Se você conseguir guardar R$ 300 por mês, durante 30 anos, aplicados em um fundo de investimentos com juros de 1% ao mês, quanto terá ao final? Lembre-se que são juros sobre juros. O valor real de rendimento da primeira parcela deverá ser acrescido do que você depositou mais R$ 3, e deverá ser calculado durante os 12 meses do ano. Pode parecer pouco, mas ao fazer o cálculo dos juros sobre juros, ao fim de 30 anos você terá acumulado um milhão de reais. Que tal se aposentar e viver dos rendimentos? Dez mil reais por mês é o suficiente para descansar na melhor idade? Este é só um exemplo, como o terapeuta já explicou em algumas dicas acima, cada um deverá adaptar o que pode poupar ao seu orçamento. Se não dá para guardar este valor, guarde menos, se não puder guardar dinheiro, foque nas dívidas e após liquidá-las, pense em realizar os seus sonhos.

a sua revista de inteligência e sucesso 29

Confira as etapas necessárias neste último passo do método DiSOP:

1.Definir o destino do dinheiro guardado a longo, médio e curto prazos 2.Poupar valores diferentes para cada sonho 3.Buscar seu perfil como investidor, de preferência sempre conservador 4.Poupar entre 10% e 30% dos seus ga nhos 5.Fazer um seguro de vida que garanta seu padrão de vida na maturidade 6.Descobrir o quanto de dinheiro deveria ter guardado até hoje 7.Descobrir quanto dinheiro será necessário para a sua aposentadoria ou quando decidir parar de trabalhar

Apoio

Se ainda ficou alguma dúvida sobre os procedimentos do método DiSOP. No site w.DiSOP.com.br, você encontra mais informações e as tabelas necessárias para apontamentos e cálculos. No livro Terapia Financeira, que já está em sua terceira edição, Domingos fala mais detalhadamente como você pode assumir o controle do seu orçamento, para ter uma vida financeira saudável. Pode valer a pena o investimento. Preço sugerido R$ 29,90. Caso tenha interesse em aprender e disseminar os benefícios da Terapia Financeira, há o Instituto

DiSOP de Educação Financeira. Lá existem cursos de capacitação e para futuros palestrantes do método. As informações estão no site citado ao lado.

Educação financeira começa cedo

Pensando na educação financeira dos pequenos, Reinaldo Domingos lançou um livro que ensina, logo nos primeiros anos da vida, a poupar. A publicação surgiu de uma deficiência observada pelo autor no sistema educacional brasileiro. “Não temos hoje uma disciplina que eduque as crianças, ensine o quão importante é saber lidar com o dinheiro. Nem os próprios pais ensinam, mostram desde cedo que é necessário trabalhar e ter um bom emprego, mas não o que fazer com o salário”, comenta. Em O Menino do Dinheiro, conta para os pequenos histórias fáceis, com linguagem simples e de fácil absorção.

como podem pegar o dinheiro do cofrinho, suas moedinhas e colocar no banco, para, por exemplo, comprar um brinquedo. “O banco tem um cofre grande. Se você colocar as suas moedas lá, todo mês ele te ajudará e colocará uma moeda também. Assim será mais fácil e rápido conquistar o seu sonho”, explica. A publicação está disponível nas grandes livrarias do país e tem preço sugerido de R$ 29,90. Há um site também com o conteúdo do livro, acesse w.

omeninododinheiro.com.br+ w.revistasermais.com.br 30

+Teste por Reinaldo Domingos

Ser M ais i n s p i r a d o

Teste de Educação Financeira para mulheres Descubra se você tem controle sobre seus gastos!

O consultor e terapeuta financeiro, Reinaldo Domingos, autor do livro “Terapia Financeira”, criou este teste com o intuito de ajudar você, mulher, a se conhecer financeiramente e a aprender a estabelecer metas para a sua vida.

1. Você controla seus ganhos e gastos? a) ( ) Registro periodicamente todos os pequenos e grandes gastos e ganhos detalhadamente por tipo de despesas / rendimentos. b) ( ) Registro somente os grandes ganhos e despesas. c) ( ) Começo o mês anotando, mas não concluo, ou deixo alguns itens sem anotar. d) ( ) Não registro meus gastos e ganhos em nenhum período do ano.

2. Você já parou para pensar em seus sonhos e objetivos de curto, médio e longo prazo? a) ( ) Sim, sempre faço essa reflexão e registro em um lugar que vejo freqüentemente (agenda, caderno ou arquivo no computador). b) ( ) Sim, sempre faço esta reflexão mas não registro. c) ( ) Somente faço planos de curto prazo. d) ( ) Não tenho claramente meus sonhos de curto, médio e longo prazo.

3. Você já fez um diagnóstico financeiro de sua vida? a) ( ) Uma vez por ano faço essa análise (diagnóstico) e registro o que eu ganho e o que eu gasto e faço uma reunião familiar mensal. b) ( ) Faço a análise, mas não registro em nenhum lugar. c) ( ) Faço essa análise quando estou em situação de desequilíbrio financeiro. d) ( ) Nunca fiz a análise de diagnóstico financeiro, nem me reúno com a família para falar sobre dinheiro.

4. Quando recebe seu salário e ganhos mensais, você: a) ( ) Reservo (guardo) de 10% a 20% dos meus ganhos mensais para realização dos meus sonhos b) ( ) Reservo (guardo) 10% dos meus ganhos, mas ainda não sei como vou utilizar essa reserva. c) ( ) Não costumo guardar dinheiro, porém estou equilibrada financeiramente. d) ( ) Não guardo dinheiro porque não consigo pagar todas as minhas despesas do mês.

5. Quando vai ao supermercado, você: a) ( ) Faço uma lista, pesquiso os preços antes de ir ao supermercado e levo encartes da concorrência para baixar preços. Sempre respeito o meu orçamento mensal para a alimentação. b) ( ) Às vezes faço lista de compras e costumo pesquisar alguns preços e marcas mais baratas no próprio supermercado. c) ( ) Tenho uma idéia do que comprar, mas não costumo pesquisar preços. d) ( ) Não faço lista e compro os produtos que mais gosto. Geralmente compro alguns lançamentos.

6. Ao ir ao shopping center, como você se comporta? a) ( ) Vou ao shopping para passear, mas me contenho, só compro o que está previsto em meu orçamento. b) ( ) Gosto de passear no shopping e, quando há promoções, geralmente compro. c) ( ) Passeio no shopping aos finais de semana, quando gosto de algum produto da vitrine, experimento e compro. d) ( ) Adoro shopping. Vou, mais de três vezes por semana e sempre compro o que me agrada.

7. Como você costuma pagar suas compras? a) ( ) Sempre pesquiso o preço a vista do produto, peço desconto ou parcelo sem juros sempre observando a disponibilidade do meu orçamento. b) ( ) Sempre pesquiso o preço do produto e faço o pagamento parcelado. c) ( ) Costumo usar cheque pré-datado, crediário e parcelamento no cartão, mas somente quando compro mais do que deveria. d) ( ) Sempre opto pelo parcelamento, crediário e pelo cheque pré-datado por falta de disponibilidade financeira.

a sua revista de inteligência e sucesso 31

A = 20B = 15 C = 10 D = 05

De 160 a 200 Parabéns! Suas respostas mostraram um elevado grau de educação financeira. A forma com que você lida com seu dinheiro e controles financeiros está correta. Continue se aprimorando e cada vez mais priorizando seus sonhos e reservando um valor mensal para a conquista deles, que certamente você atingirá rapidamente seus sonhos e objetivos.

De 110 a 155 Você está em um bom caminho para alcançar a independência financeira, porém necessita estruturar melhor seus controles financeiros, estabelecer e priorizar seus sonhos. Invista em sua educação financeira para a realização de todos os seus desejos de curto, médio e longo prazo. Para isso, aconselho a implantar o orçamento DiSOP (w.DiSOP.com.br) para melhor organização de suas finanças.

De 70 a 105 Muito cuidado! Seu desequilíbrio financeiro está muito próximo. Você necessita imediatamente de implementar uma operação de guerra em suas finanças. Oriento ler o livro “Terapia Financeira” e utilizar a metodologia comportamental DiSOP que contempla Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar. Seguindo estes pilares da metodologia, você conseguirá visualizar e estabelecer metas e controles que possibilitarão a realização dos seus sonhos e conquista de sua tão sonhada independência financeira. Baixe uma planilha de orçamento e utilize em seu dia a dia imediatamente.

De 50 a 65 Sua situação é muito grave! Mas sempre existe uma saída. Você precisa imediatamente fazer um diagnostico financeiro, levantando o quanto ganha, o quanto gasta, o que você tem de bem móveis e imóveis, dívidas etc. Em seguida deverá estabelecer prioridades em seus sonhos e objetivos, e para tanto deverá saber o quanto gasta mensalmente o quanto gasta com cada tipo de despesa, como exemplo até mesmo gorjetas, café, presentes, cabeleireiro, roupas etc, descobrindo seu verdadeiro “EU Financeiro”. Para finalizar deverá guardar parte do que você ganha mensalmente para atender seus objetivos, entre eles pagamento de suas dívidas e buscar seu equilíbrio financeiro e conseqüentemente alcançar sua independência financeira. Fonte: Reinaldo Domingos - consultor e terapeuta financeiro. Também é autor do livro “Terapia Financeira -(Editora Gente) (w.terapiafinanceira.com.br), e presidente do DiSOP Instituto de Educação Financeira.

8. Você utiliza um orçamento financeiro que prioriza uma reserva de dinheiro mensal para a realização de seus sonhos? a) ( ) Sim, reservo dinheiro mensalmente para meus sonhos de curto, médio e longo prazo. b) ( ) Faço orçamento mensal financeiro mas não priorizo meus sonhos. c) ( ) Utilizo orçamento, mas não preencho todos os meses. d) ( ) Não faço orçamento financeiro.

9. Onde você investe o seu dinheiro guardado? a) ( ) Guardo dinheiro aplicando no mercado financeiro (bancos, bolsas, previdência privada etc). Sempre com perfil conservador. b) ( ) Invisto em imóveis para alugar e para aumentar meu patrimônio. c) ( ) Invisto em títulos de capitalização e ações com perfil arrojado. d) ( ) Nunca sobra dinheiro para investir.

10. Se hoje ficar desempregada, por quanto tempo você consegue manter seu mesmo padrão de vida? a) ( ) Por 20 ou 30 anos. b) ( ) Por até 10 anos. c) ( ) Por menos de 01 ano. d) ( ) Por apenas 01 a 03 meses.

w.revistasermais.com.br 32

+seRHumano por Tom Coelho

Ser M ais m o t i v a d o

A Incompetência das Lideranças hego de viagem, após quase uma semana fora de casa, e encontro meu telefone inoperante – mudo, como se costuma dizer. Além da linha, o serviço de conexão à internet por banda larga também está indisponível. Ligo para o suporte da Telefônica, maior operadora de telefonia fixa de São Paulo, e sou atendido por um

“inovador sistema de reconhecimento de voz”, em verdade, uma invencionice irritante e pouco pragmática. Após alguns minutos, consigo chegar ao “atendimento humano”, quando a sua revista de inteligência e sucesso 3 sou informado de que o reparo será efetuado “em até 48 horas”, como se este prazo fosse desprezível para quem tem na internet um instrumento de trabalho. Resignado, aguardo as tais 48 horas. E nada. A partir daí, e ao longo de mais uma semana, o que se sucede é um conjunto de eventos lamentáveis. Um verdadeiro elogio à omissão, negligência, inépcia e incompetência. Outros três protocolos de atendimento são abertos. Um quarto chamado é feito à ouvidoria, um departamento com a suposta missão de atuar como uma corregedoria, mitigando as tantas falhas de atendimento processadas nos estágios anteriores. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) também é acionada. Por duas vezes um técnico chega a comparecer em minha residência, porém abandona o local sem concluir o conserto ou prestar qualquer satisfação convincente. A solução que encontrei foi cancelar o serviço. Este relato é apenas mais um em meio a esta selva de desatendimento que assola as organizações. Os produtos estão comoditizados, a tecnologia está acessível e os sistemas de gestão se assemelham. Mas as companhias continuam pecando naquele que é o único e sustentável diferencial competitivo: a qualidade do atendimento. Conheço a Telefônica. É uma empresa que tinha tudo para ser admirada pelo trabalho realizado após a privatização da telefonia pública, democratizando o acesso à comunicação. Em apenas sete anos, o número de terminais fixos instalados dobrou e o índice de digitalização da rede atingiu a marca de 100%. Um novo pedido de ligação é cumprido em até cinco dias úteis, um grande avanço em relação aos tempos dos “planos de expansão”, quando aguardávamos 24 meses pelo direito de receber um tronco telefônico. Entretanto, a empresa é reputada pelo seu fracasso no atendimento, liderando seguidamente o ranking de reclamações no Procon. Mas, ao contrário do que se poderia postular, o problema não está nos indivíduos que fazem o primeiro atendimento, profissionais de telemarketing, em geral, mal remunerados, carentes de preparo, que trabalham sob extrema pressão e em condições laborais estressantes. Falam seguindo um script padronizado, usam do famoso gerundismo para se comunicar, anotam as ocorrências em um sistema informatizado e, sobretudo, raramente gostam do trabalho que exercem. A partir daí, o que temos é uma legião de coordenadores, supervisores e gerentes que, em sua maioria, escondem-se covardemente atrás destes atendentes, negando-se a falar com os clientes mesmo quando solicitados. De que adiantam palestras, cursos e treinamentos de capacitação e desenvolvimento gerencial quando as lideranças não se mostram dignas de respeito? A lição básica consiste em liderar pelo exemplo, mas o que vemos é a falta de bom senso, profissionalismo e ética. O pior é constatar que algumas decisões são meramente atuariais. Investir em infra-estrutura para evitar problemas sistêmicos e ampliar o quadro de funcionários para agilizar o atendimento são expedientes mais custosos do que lidar com clientes descontentes, em especial quando são poucos os que levam suas reclamações às vias de fato. É por isso que finalizo convidando você, leitor, a telefonar periodicamente para sua própria empresa ou departamento sob sua responsabilidade para checar a qualidade do atendimento. Disfarce a voz, assuma o papel de consumidor e simule um problema que precisa ser resolvido. Observe não apenas como age sua recepcionista, mas em especial como atuam as lideranças para a solução do caso. Talvez você se surpreenda. E negativamente...+

“Um líder é, antes de tudo, um bom ouvinte e um ótimo observador.” (Rodrigo Rocha Loures)

Tom Coelho é consultor, professor universitário, escritor e palestrante. E-mail: tomcoelho@tomcoelho.com.br

w.revistasermais.com.br 34

+seRHumano por Marcia Dolores Rezende

É muito valiosa a sua vontade para lidar com essa situação, afinal profissionais resilientes têm mais valor no mercado e você tem a oportunidade de desenvolver sua flexibilidade. Você está recebendo uma promoção que evidencia sua capacidade e, ao mesmo tempo, o reconhecimento do seu potencial, abrir mão disso é minimizar suas conquistas. Muitas vezes, uma pessoa é estereotipada a partir de suas ações em uma dada situação, o que pode gerar uma miopia, reproduzindo em todas as experiências atitudes que julgamos inadequadas. Esse gestor pode ter suas limitações nas competências voltadas para o relacionamento interpessoal, no entanto, essa pode ser sua oportunidade de destacar-se e construir uma relação profissional produtiva. Outro dado favorável é a sua habilidade nas relações com as pessoas, você faz isso com facilidade, tem bons relacionamentos na organização e possivelmente o que favoreceu as interações é o seu olhar desprovido de julgamentos. Quando nos relacionamos com uma pessoa observando o que ela tem de pior, a relação se torna um transtorno, quando há uma abertura para observar o que há de melhor, o relacionamento desenvolve-se como um processo e os participantes têm condições de voltar à atenção para o objetivo. Todo relacionamento possui um objetivo que une as partes envolvidas e aqui o mesmo ocorre, a empresa espera uma determinada atitude da sua parte e o mesmo é esperado do seu gestor, alicerçar a relação nesses pilares é uma estratégia de grande utilidade para obter resultados. Canalizar nossa Inteligência Emocional no ambiente profissional para manter o foco nos nossos objetivos também é uma competência que proporciona destaque. Aproveite essa experiência para desenvolvê-la antes de puxar a toalha, essa situação irá se repetir em qualquer lugar que você atue, pois é uma variável fora das suas mãos responder pelo perfil de cada profissional contratado +

Ser M ais i n s p i r a d o

Pergunte ao guru stou para receber uma promoção no serviço, mas não sei se continuarei na empresa. Para outras pessoas esta novidade seria maravilhosa, mas para mim significaria ter que trabalhar ao lado de um gestor que não suporto. Sou formado em Adminstração e estou nesta companhia há mais de três anos. Sempre tive um bom relacionamento com todos, mas só de pensar em ter que trabalhar com um sujeito que não simpatizo, sou capaz de deixar tudo. Ele é sem educação e não aceita a opinião dos outros. Não sei se em uma conversa franca com meu chefe seria possível falar deste problema, para que, ao menos, alguém desse um toque para o outro funcionário. Sei que é difícil mudar as pessoas, mas gostaria de ter uma alternativa antes de abandonar a empresa. Preciso de uma sugestão. Walter Dias Ribeiro

Marcia Dolores Rezende é psicóloga, Trainner Advanced em PNL, especialista em desenvolvimento e Coaching Eficaz Pessoal e Executivo, além de Diretora do Instituto Saber. w.institutosaber.com.br telefone 1-3262-5272 e-mail relacionamento@institutosaber. com.br Você tem dúvidas sobre carreira, mande suas dúvidas para um de nossos gurus, redacao@revistasermais.com.br

a sua revista de inteligência e sucesso 35

+invista + em você!

SORRIA, VOCÊ ESTÁ SENDO CURADO! Este livro tem o objetivo de apresentar os benefícios e o poder do riso como cura de diversos males. Nele, o doutor Risadinha defende a idéia de que o bom humor é o segredo para uma vida melhor e mais leve. Marcelo Pinto – Editora Gente – R$ 24,90

(Parte 4 de 7)

Comentários