Prática de Sistema muscular II

Prática de Sistema muscular II

(Parte 2 de 2)

Possui esse nome porque suas fibras correm em direção transversal pelo abdome. Está situado na parte mais profunda da parede muscular da região lateral e anterior do abdome. Origem: Face interna das 6 últimas cartilagens costais, fáscia toracolombar dos processos transversos das vértebras lombares, lábio externo da crista ilíaca e ligamento inguinal. Inserção: Linha Alba nos três quartos superiores. Inervação: Ramos ventrais dos nervos torácicos (nervos intercostais posteriores) nervo ílio-hipogástrico e nervo ílio-inguinal. Ação: Contrai e tenciona a parede abdominal (compressão abdominal).

Músculo transverso do tórax (41)

É plano, bastante fino e está situado na face posterior da parede torácica anterior. Origem: Face interna do externo.

Prof. Geraldo Majela Moraes Salvio

Laboratório de Anatomia e Fisiologia Humanas 6

Inserção: Face interna da 3ª até 6ª costelas (cartilagens costais). Inervação: Nervos intercostais anteriores de T3 a T5. Ação: Abaixa as cartilagens costais

O diafragma é um músculo estriado esquelético em forma de cúpula e principal responsável pela respiração humana (também é auxiliado pelos músculos intercostais e outros músculos acessórios); serve de fronteira entre a cavidade torácica e a abdominal; está coberto pelo peritônio em sua face inferior, e é adjacente à pleura parietal em sua face superior.

O diafragma possui tendões periféricos que se ligam anteriormente ao osso esterno ou ao processo xifóide do esterno; lateralmente às seis costelas inferiores (7ª, 8ª, 9ª e 10ª costelas, e ápices das 11ª e 12ª que são as costelas flutuantes) e às cartilagens costais correspondentes; e posteriormente às três vértebras lombares superiores. Dos ligamentos periféricos saem feixes musculares que correm radialmente para unir-se no centro tendíneo. Os feixes musculares formam uma lâmina contínua, mas mesmo assim a musculatura do diafragma é dividida em três partes: Parte esternal (43), fixada na parte posterior do processo xifóide do esterno.

Parte costal (4), cujos feixes se ligam às cartilagens costais inferiores e às costelas correspondentes. A lâmina muscular da parte costal se arruma de modo a formar um desenho "semi-esférico" como uma concha, que será as cúpulas diafragmáticas direita e esquerda.

Parte lombar, que se liga às três vértebras lombares superiores, e forma os pilares diafragmáticos direito e esquerdo, que sobem para o centro tendíneo.

Superiormente ao diafragma, há os ligamentos frenicopericárdicos, que ligam a base do pericárdio à face superior do diafragma.

Aberturas no diafragma

Caso não houvesse aberturas no corpo do diafragma, o tórax seria totalmente isolado do abdómen.

Contudo, existem algumas aberturas necessárias para permitir a passagem de certas estruturas, são elas: o forame da veia cava (60), que se localiza no centro tendíneo do diafragma.

o hiato aórtico (59), estrutura que passa posteriormente ao ligamento arqueado mediano. Este hiato não chega a perfurar a musculatura do diafragma, e passa entre as vértebras torácicas inferiores e o diafragma. o hiato esofágico (58), geralmente localizado no pilar direito do diafragma. A musculatura que envolve o esófago, no trecho em que este corta o diafragma, forma um esfincter que retém o suco gástrico no estômago.

Prof. Geraldo Majela Moraes Salvio

Laboratório de Anatomia e Fisiologia Humanas 7

Músculos da Pelve

Psoas maior (165) Origem: corpos, processos transversos e discos intervertebrais de T12 a L5. Inserção: trocânter menor do fêmur. Inervação: Via ramos ventrais diretos do plexo lombar, através dos nervos L1-L3 Ação: Flexão e rotação lateral da coxa e estabilização da articulação do quadril.

Psoas Ilíaco (167)

O músculo íleopsoas é formado por dois músculos distintos na origem, o psoas maior e o ilíaco, que emergem do abdome e entram na coxa, profundamente ao ligamento inguinal, para inserir-se no trocanter menor do fêmur. São inervados pelos ramos ventrais dos nervos lombares (L1, L2 e L3) e pelo nervo femoral (L2 e L3). Atuam conjuntamente para fletir a coxa na articulação do quadril e para estabilizar essa articulação. Para ter uma imagem mesmo, melhor procurar no google imagens ou no netter (atlas de anatomia humana).

Quadrado lombar (166)

Como o seu nome já diz, é quadrilátero e também bastante espesso. Está situado na parede posterior do abdome e algumas vísceras, como colon e rim, o tocam em sua face anterior.

Origem: Crista ilíaca e ligamento iliolombar. Inserção: 12ª costela e processos costais de L1 a L4. Inervação: Nervo torácico XII e ramo ventral do nervo intercostal. Ação: Flexiona a ultima costela, ajuda na expiração, flexão lateral da coluna vertebral lombar e a caixa torácica.

Levantador do ânus (168) O levantador do ânus em geral mostra uma separação em duas partes:

- Pubococcígeo

- Iliococcígeo

Origem: Entre o ramo superior do púbis e espinha isquiática Inserção: Cóccix, esfíncter do ânus e no ponto tendíneo central do períneo Inervação: Plexo Pudendo (S3 - S5) Ação: Suporta e eleva ligeiramente o soalho pélvico, resistindo à pressão intra-abdominal aumentada, como durante a expiração forçada.

Prof. Geraldo Majela Moraes Salvio

Laboratório de Anatomia e Fisiologia Humanas 8

Músculo transverso profundo do períneo (169) Períneo é a região do corpo humano que começa, para as mulheres na parte de baixo da vulva e estendese até o ânus. No homem, localiza-se entre o saco escrotal e o ânus. O períneo compreende um conjunto de músculos e aponevroses que encerram o estreito inferior da escavação pélvica, sendo atravessada pelo recto, atrás, e pela uretra e órgãos genitais adiante. O períneo tem a forma de um losango.

Músculo Piriforme (174) O músculo piriforme é um músculo da região glútea.

Músculos Genitais masculinos

Músculo levantador anal (01) Músculo esfíncter anal externo (02) Músculo esfíncter anal interno (02a)

Músculo Cremaster (04) Músculo Piramidal (05) Músculo reto abdominal (06) Músculo obliquo externo do abdômen (07)

Músculos Genitais femininos

Músculo levantador anal (04) Músculo esfíncter anal externo (02) Músculo esfíncter anal interno (01) Músculo Piramidal (05) Músculo reto abdominal (06) Músculo obliquo interno (07)

(Parte 2 de 2)

Comentários