Ética e moral

Ética e moral

ÉTICA, MORAL E O CUIDADO HUMANO

  • Prof. Sabine

ÉTICA: é o estudo geral do que é bom ou mau. Um dos objetivos da ética é a busca de justificativa para as regras propostas pela moral e pelo direito. Ela é diferente de ambos – moral e direito – pois não estabelece regras. Esta reflexão sobre a ação humana é que a caracteriza. Divide-se em normativa e não-normativa.

  • ÉTICA: é o estudo geral do que é bom ou mau. Um dos objetivos da ética é a busca de justificativa para as regras propostas pela moral e pelo direito. Ela é diferente de ambos – moral e direito – pois não estabelece regras. Esta reflexão sobre a ação humana é que a caracteriza. Divide-se em normativa e não-normativa.

MORAL: estabelece regras que são assumidas pela pessoa, como uma forma de garantir o seu bem-viver. A Moral independe das fronteiras geográficas e garante uma identidade entre pessoas que sequer se conhecem, mas utilizam este mesmo referencial moral comum.

  • MORAL: estabelece regras que são assumidas pela pessoa, como uma forma de garantir o seu bem-viver. A Moral independe das fronteiras geográficas e garante uma identidade entre pessoas que sequer se conhecem, mas utilizam este mesmo referencial moral comum.

Costumes

  • Costumes

  • •Prática observada.

  • •Uma particularidade.

  • •Moda, traje adequado.

  • •Jurisprudência baseada no uso, rotina.

Teorias Éticas Clássicas

  • Teoria Teleológica: a pessoa preocupa-se predominante-

  • mente com os resultados, ou conseqüências das ações.

  • Teoria Deontológica: ou formalista, argumenta que há padrões morais que existem independentemente dos fins. Estes padrões morais referem-se aos vários princípios morais universais.

  • Ética da virtude: focaliza os traços de caráter da pessoa. A abordagem é compatível com os escritos de Aristóteles e Platão, para os quais a conduta moral estava diretamente relacionada com o cultivo de comportamentos de caráter virtuoso.

  • Pluralismo da ética: O alvo do delineamento da teoria moral na estrutura contrastante é ilustrar como a filosofia moral tem entrado no domínio filosófico.

Comportamento

  • Comportamento

  • •Procedimento.

  • •Modo de agir.

  • • Atuação.

  • • Proceder bem.

Comparativos

  • Comparativos

  • Moral

  • • Conjunto de princípios, valores e normas que regulam a conduta humana em suas relações sociais existentes em determinado momentohistórico;

  • Ética

  • • Opção individual;

ÉTICA

  • ÉTICA

  • Requer adesão da pessoa a valores,

  • princípios e normas morais;

  • • Cada pessoa é responsável por definir sua

  • ética.

MORAL

  • MORAL

  • Na sociedade contemporânea, coexistem em um mesmo contexto social, diferentes morais, fundadas em valores e princípios

  • diferenciados.;

  • • Está relacionada ao coletivo.

Os fundamentos da ética

  • Os fundamentos da ética

Filosofia grega

  • Filosofia grega

  • Ethos - morada do homem

O Ethos - Ética

  • O Ethos - Ética

  • A ética é o abrigo que confere proteção e segurança aos indivíduos - cidadãos, aqueles responsáveis pelos destinos

  • da pólis (cidade).

Ética

  • Ética

  • LEIS

  • COSTUMES – VIRTUDES - HÁBITOS

Existem, condicionantes internos - caráter – e externos - costumes - que determinam a conduta do indivíduo.

  • Existem, condicionantes internos - caráter – e externos - costumes - que determinam a conduta do indivíduo.

A prática do bem e da justiça envolve

  • A prática do bem e da justiça envolve

  • Respeito às leis da pólis

  • Intenção individual de cada sujeito-autonomia.

A função do ethos é promover a excelência moral, ou seja, a prática das virtudes.

  • A função do ethos é promover a excelência moral, ou seja, a prática das virtudes.

  • O exercício das virtudes tem como fim último a felicidade.

Mundo dos valores

  • Mundo dos valores

  • ÉTICA MORAL

  • Reflexão Ação

A ética trata

  • A ética trata

  • • Do comportamento do homem;

  • • Da relação entre sua vontade e a obrigação de seguir uma norma;

  • • Do que é o bem e de onde vem o mal;

  • • Do que é certo e errado;

  • • Da liberdade e da necessidade de respeitar o próximo.

A ética revela que...

  • A ética revela que...

  • • Nossas ações tem efeitos sobre a sociedade.

  • • Cada homem deve ser livre e responsável por suas atitudes.

  • • A justiça é a principal das virtudes.

  • • Nossos valores têm uma origem histórica.

  • • Cada moral é filha do seu tempo.

  • • Devemos adequar nossas vontades às obrigações sociais.

  • ÉTICA

  • DireitosDeveres

  • Responsabilidade Moral Liberdade

Não existem normas acabadas, definitivas.

  • Não existem normas acabadas, definitivas.

  • A moral é um constructo – antropo-sócio-cultural.

  • A ética se impõe como a condição fundamental de possibilidade para a prática das virtude e o exercício da cidadania.

Ética Profissional

  • É um conjunto de normas de conduta que deverão ser postas em prática no exercício de qualquer profissão.

  • A ética profissional estuda o relacionamento do profissional com sua clientela, visando à dignidade humana e a construção do bem-estar no contexto sócio-cultural onde exerce sua profissão.

Ética Profissional:

  • Ela atinge todas as profissões e quando falamos de ética profissional estamos nos referindo ao caráter normativo e até jurídico que regulamenta determinada profissão a partir de estatutos e códigos específicos.

Ética Profissional:

  • Sendo a ética inerente à vida humana, sua importância é bastante evidenciada na vida profissional, porque cada profissional tem responsabilidades individuais e responsabilidades sociais, pois envolvem pessoas que dela se beneficiam.

Ética Profissional:

  • A ética é ainda indispensável ao profissional, porque na ação humana "o fazer" e "o agir" estão interligados. O fazer diz respeito à competência, à eficiência que todo profissional deve possuir para exercer bem a sua profissão. O agir se refere à conduta do profissional, ao conjunto de atitudes que deve assumir no desempenho de sua profissão.

Individualismo e Ética Profissional:

  • Parece ser uma tendência do ser humano, como tem sido objeto de referências de muitos estudiosos, a de defender, em primeiro lugar, seus interesses próprios e, quando esses interesses são de natureza pouco recomendável, ocorrem seriíssimos problemas.

Individualismo e Ética Profissional:

  • O valor ético do esforço humano é variável em função de seu alcance em face da comunidade. Se o trabalho executado é só para adquirir renda, em geral, tem seu valor restrito. Por outro lado, nos serviços realizados com amor, visando ao benefício de terceiros, dentro de vasto raio de ação, com consciência do bem comum, passa a existir a expressão social do mesmo.

Individualismo e Ética Profissional:

  • Aquele que só se preocupa com os lucros, geralmente, tende a ter menor consciência de grupo. Fascinado pela preocupação monetária, a ele pouco importa o que ocorre com a sua comunidade e muito menos com a sociedade.

Virtudes Profissionais:

  • Não obstante os deveres de um profissional, os quais são obrigatórios, devem ser levadas em conta as qualidades pessoais que também concorrem para o enriquecimento de sua atuação profissional, algumas delas facilitando o exercício da profissão.

Virtudes Profissionais:

  • Muitas destas qualidades poderão ser adquiridas com esforço e boa vontade, aumentando neste caso o mérito do profissional que, no decorrer de sua atividade profissional, consegue incorporá-las à sua personalidade, procurando vivenciá-las ao lado dos deveres profissionais.

Virtudes Profissionais:

  • Honestidade: é a primeira virtude no campo profissional. É um princípio que não admite relatividade, tolerância ou interpretações circunstanciais.

Virtudes Profissionais:

  • Sigilo: o respeito aos segredos das pessoas, deve ser desenvolvido na formação de futuros profissionais, pois trata-se de algo muito importante. Uma informação sigilosa é algo que nos é confiado e cuja preservação de silêncio é obrigatória.

Virtudes Profissionais:

  • Competência: oconhecimento da ciência, da tecnologia, das técnicas e práticas profissionais é pré-requisito para a prestação de serviços de boa qualidade.

Virtudes Profissionais:

  • Prudência: todo trabalho, para ser executado, exige muita segurança. A prudência contribui para a maior segurança, principalmente das decisões a serem tomadas; é indispensável nos casos de decisões sérias e graves, pois evita os julgamentos apressados e as lutas ou discussões inúteis.

Virtudes Profissionais:

  • Coragem: A coragem nos ajuda a reagir às críticas, quando injustas, e a nos defender dignamente quando estamos cônscios de nosso dever. Nos ajuda a não ter medo de defender a verdade e a justiça, principalmente quando estas forem de real interesse para outrem ou para o bem comum.

Virtudes Profissionais:

  • Perseverança: qualidade difícil de ser encontrada, mas necessária, pois todo trabalho está sujeito a incompreensões, insucessos e fracassos que precisam ser superados, prosseguindo o profissional em seu trabalho, sem entregar-se a decepções ou mágoas

Virtudes Profissionais:

  • Compreensão: qualidade que ajuda muito um profissional, porque é bem aceito pelos que dele dependem, em termos de trabalho, facilitando a aproximação e o diálogo, tão importante no relacionamento profissional.

Virtudes Profissionais:

  • Humildade: o profissional precisa ter humildade suficiente para admitir que não é o dono da verdade e que o bom senso e a inteligência são propriedade de um grande número de pessoas.

Virtudes Profissionais:

  • Imparcialidade: é uma qualidade tão importante que assume as características do dever, pois se destina a se contrapor aos preconceitos, a reagir contra os mitos, a defender os verdadeiros valores sociais e éticos, assumindo principalmente uma posição justa nas situações que terá que enfrentar. Para ser justo é preciso ser imparcial, logo a justiça depende muito da imparcialidade.

Virtudes Profissionais:

  • Otimismo: em face das perspectivas das sociedades modernas, o profissional precisa e deve ser otimista, para acreditar na capacidade de realização da pessoa humana, no poder do desenvolvimento, enfrentando o futuro com energia e bom-humor.

PRINCÍPIOS

  • Beneficiência

  • Não Maleficência

  • Fidelidade

  • Justiça

  • Veracidade

  • Confidencialidade

  • Autonomia

VIRTUDES / MORAL

  • Amor

  • Humor

  • Boa-fé

  • Doçura

  • Pureza

  • Simplicidade

  • Tolerância

  • Gratidão

  • Misericórdia

  • Compaixão

  • Generosidade

  • Temperança

  • Fidelidade

  • Polidez

Bibliografia:

RESOLUÇÃO COFEN Nº 218/1999 Juramento Solene:

  • DEDICAR MINHA VIDA PROFISSIONAL A SERVIÇO DA HUMANIDADE, RESPEITANDO A DIGNIDADE E OS DIREITOS DA PESSOA HUMANA, EXERCENDO A ENFERMAGEM COM CONSCIÊNCIA E FIDELIDADE; GUARDAR OS SEGREDOS QUE ME FOREM CONFIADOS; RESPEITAR O SER HUMANO DESDE A CONCEPÇÃO ATÉ DEPOIS DA MORTE;

RESOLUÇÃO COFEN Nº 218/1999 Juramento Solene:

  • NÃO PRATICAR ATOS QUE COLOQUEM EM RISCO A INTEGRIDADE FÍSICA OU PSÍQUICA DO SER HUMANO; ATUAR JUNTO À EQUIPE DE SAÚDE PARA O ALCANCE DA MELHORIA DO NÍVEL DE VIDA DA POPULAÇÃO; MANTER ELEVADOS OS IDEAIS DE MINHA PROFISSÃO, OBEDECENDO OS PRECEITOS DA ÉTICA, DA LEGALIDADE E DA MORAL, HONRANDO SEU PRESTÍGIO E SUAS TRADIÇÕES".

20 Dicas para o sucesso

20 Dicas para o sucesso

“Cada um de nós compõe a sua própria história e cada ser em si carrega o dom de ser capaz de ser feliz.”

  • “Cada um de nós compõe a sua própria história e cada ser em si carrega o dom de ser capaz de ser feliz.”

  • Almir Sater

Comentários