biossegurança

biossegurança

BIOSSEGURANÇA

  • Profª Ms Renata de Souza Zanatelli

1762 – microorganismos específicos como causa das doenças distintas – Plenaz – Viena

  • 1762 – microorganismos específicos como causa das doenças distintas – Plenaz – Viena

  • 1847 – lavagem das mãos – Semmelwes – Viena

  • 1858 – higiene hospitalar – Florence

  • 1942 – Prova a transmissibilidade das hepatites – Voeght

  • 1946 – Estudos classificam as hepatites

  • 1970 – cuidados com sangue, secreções, excreções de portadores de hepatite B

  • 1985 – precauções universais (uso de EPI)

  • 1996 – precauções padrão

Laboratórios – riscos de doenças infecciosas

  • Laboratórios – riscos de doenças infecciosas

  • Líquidos e sólidos biológicos – fontes de contaminação

  • Contaminação cruzada

  • Descarte

  • Regras de biossegurança

Trabalhadores – conscientizar dos riscos potenciais; ser treinados; estar aptos ao manuseio seguro dos materiais

  • Trabalhadores – conscientizar dos riscos potenciais; ser treinados; estar aptos ao manuseio seguro dos materiais

  • Manual de biossegurança – deve identificar os riscos e as práticas e procedimentos específicos

  • Local de trabalho – sempre em ordem

Na dúvida, pergunte

  • Na dúvida, pergunte

  • O acesso deve ser restrito

  • É estritamente proibido:

  • - sair do laboratório usando luvas, máscara ou avental

  • - tocar maçanetas, interruptores, telefones com luvas

Nunca pipete com a boca

  • Nunca pipete com a boca

  • Não coma, beba, fume, masque chiclete ou utilize cosméticos e adornos

  • Evite levar as mãos a boca, nariz, olhos e cabelo

  • Lave as mãos

  • Não utilize sapatos abertos

Mantenha a porta fechada

  • Mantenha a porta fechada

  • Utilize dispositivos de contenção:

  • - Contenção – termo usado para descrever os métodos de segurança utilizados na manipulação de materiais infecciosos em um meio laboratorial onde estão sendo manejados ou mantidos

- objetivo da contenção – reduzir ou eliminar a exposição da equipe, outras pessoas e meio ambiente aos agentes potencialmente perigosos

  • - objetivo da contenção – reduzir ou eliminar a exposição da equipe, outras pessoas e meio ambiente aos agentes potencialmente perigosos

  • - contenção primária – através de técnicas adequadas e uso de equipamentos de proteção adequados. Uso de vacinas

- contenção secundária – proteção do meio ambiente externo ao laboratório contra a exposição aos materiais infecciosos através da combinação de um projeto de instalação e práticas operacionais

  • - contenção secundária – proteção do meio ambiente externo ao laboratório contra a exposição aos materiais infecciosos através da combinação de um projeto de instalação e práticas operacionais

Pessoas com corte recente, lesão na pele ou ferida aberta devem abster-se de trabalhar com patógenos humano

  • Pessoas com corte recente, lesão na pele ou ferida aberta devem abster-se de trabalhar com patógenos humano

  • Saiba usar e a localização do lava olhos, chuveiro de segurança e extintos de incêndio.

Precaução padrão:

  • Precaução padrão:

  • - São estratégias para proteção dos profissionais de saúde contra a transmissão ocupacional de microorganismos transmitidos por via hematogênica, incluindo sangue, secreções, excreções, contato com mucosas e pele não íntegra, independente do diagnóstico definido ou presumido de doença infecciosa

- Estratégias de prevenção:

  • - Estratégias de prevenção:

  • . Métodos de barreira – EPI

  • . Tratamento de resíduos ou detritos gerados nos serviços de saúde

  • . Realizar com atenção procedimentos

  • . Não reencapar agulhas, entortá-las, quebrá-las

  • . Não separar a agulha da seringa

. Não utilizar agulhas para fixar papéis

  • . Não utilizar agulhas para fixar papéis

  • . Desprezar esses materiais em recipientes próprios

Comentários