Coccídeos

Coccídeos

Coccídeos

  • Intestinais

Introdução

  • Pertencem à sub-classe Coccida

  • Classe Sporozoa

  • Esporozoários: locomoção

  • reprodução

  • SexuadaH.D. gametas

  • Assexuada H.I. mamíferos e aves

  • Parasitas oportunistas mudanças de hábitos AIDS

  •  imunossuprimidos

  • Intra-celulares obrigatórios

Coccideos intestinais

  • Cryptosporidium parvum

  • Isospora belli

  • Ciclospora cayetanensis

Características Gerais

  • Parasitas intestinais intra-celulares obrigatórios do I.D.

  • Ciclo monoxênico

  • Alternância do ciclo reprodutivo

  • Provoca infecções intestinais de gravidade variada.

Cryptosporidium parvum

  • Histórico:

  • Tysser,1907 mucosa gástrica do camundongo  C.muris

  • 1912oocistos menoresC.parvum

  • 1976-1981 10 casos de gastroenterite

  • 1981-1982 47 aidéticos

  • No Brasil  20% em portadores do HIV

Características gerais

  • Doença recebe o nome de Criptosporidíase

  • Zoonose sem especificidade de hospedeiro:

  • Peixes

  • Répteis

  • Avesperus,galinhas,patos

  • Mamíferosbezerros,coelhos,ratos cachorros,homem

  • Difere dos outros:

  • * localização superfície da célula epitelial do I.D.(confinado na membrana celular)

  • * elimina dois tipos de oocistos

  • * presença de esporozoítos sem esporocistos

  • * fenda no oocisto

Ciclo

  • Monoxênico

  • Fase assexuada esquizogonia

  •  esporogonia

  • Fase sexuada  gametogoniaenterócito

Ciclo evolutivo

Ciclo

Habitat

Transmissão

  • Oocistos maduros infectantes nas fezes animais hospedeiros reservatórios como bezerros contaminando os alimentos e água

  • Transmissão fecal-oral

  • Animal-pessoa,pessoa-animal

  • Água contaminada por esgoto

  • Pessoa-pessoa(creches)

Eliminação- Resistência

  • Oocisto de parede espessa meio ambiente já esporulado

  • Oocisto de parede delgada libera os esporozoítos na luz intestinalauto-infecção

  • Resiste: cloro,hipoclorito 3%,formol 5%

Morfologia

  • Oocistos redondos medindo cerca de 4-6 micras contendo 4 esporozoítos

Morfologia

Patogenia: após 1 semana

  • Patogenese inflamação com achatamento das vilosidades intestinais com sintoma:

  • Dor abdominal

  • Diarréia do tipo explosiva

  • Náuseas,vômitos,febre, mialgias

  • Perda de eletrólitos

  • Flatulência e mal estar

Evolução da Doença

  • Imunocompetentes:

  • Infecção auto-limitada (10-14 dias)

  • assintomático ou gastroenterite transitória  5 a 10 evacuações/dia

  • Cólica,perda de peso,mal-estar

  • Imunodeprimidos:

  • Infecção não é auto-limitada inicio insidiosa,aumentando a severidade com a imunodeficiência

  • Diarréia volumosa: 1-17 l/dia

  • 20-30 evacuações/dia

  • Desequilíbrio eletrolítico,perda de peso,

  • Cefaléia,anorexia,febrecomprometimento sistêmico

Diagnóstico

  • Parasitológico:

  • Até inicio do anos 80através de biópsia

  • Inúmeras dificuldades:

  • Tempo de emissão curto2 a 3 semanas

  • Emissão escassa

  • Diarréia aquosa diluição muco e vegetais

  • Laboratorial:

  • Oocistos nas fezes coleta alternada e conservada.

  • Técnicas: flutuação pela sacarose

  • MIFC ou Ritchie

  • Técnica de coloração: derivada de Ziehl

  • Kynion

  • Pesquisa de oocistos em escarro,lavado brônquico

  • Pesquisa de coproantígenos

  • Imunocromatografia

  • Imunológicos  Acs.

Tratamento

  • Não há drogas eficazes

  • Utilizada: espiramicina

  • Azitromicina

  • Roxitromicinaexperimental

  • Reposição eletrolítica

Epidemiologia

  • Distribuição geográfica ampla

  • Prevalência:

  • Países desenvolvidos 8%

  • Em aidéticos: EUA 2 a 4 %

  • África até 50%

  • Brasil RJ: 18,2%

  • Uberlância13%

Cyclospora cayetanensis

  • Foi considerada uma alga

  • Acomete tanto imunocomprometido como imunodeprimido

  • 1ª descrição no homem1979

  • Relacionada com água e alimentos contaminados

Comentários