Platelmintos - Cestodas

Platelmintos - Cestodas

Platelmintos

  • Cestodas

Introdução

  • Os dois cestodas de maior importância e que tem o homem como hospedeiro definitivo e obrigatório são:

  • Taenia solium

  • Taenia saginata

  • São conhecidas popularmente como solitárias

  • São hermafroditas

Morfologia

Morfologia

  • Ovos  indistinguíveis

  • constituídos por uma casca protetora => embrióforo

  • embrião hexacanto => 3 pares de acúleos e 2 membranas

  • medem cerca de 30 micras

Taenia solium-Escólex

Taenia saginata- Escólex

Taenia solium -Proglotes

Taenia saginata- Proglotes

Ovos

Taenia solium –Verme adulto

Taenia saginata-Verme adulto

Ciclo- T.solium

Ciclo da Taenia saginata

TAENIA SOLIUM

A FORMA LARVAL DAS TÊNIAS

Habitat

  • Taenia solium e saginata=> adultos=> I.D.do homem

  • C.cellulosae =>tecido subcutâneo,muscular

  • cardíaco e cerebral e no olho de suínos e acidentalmente no homem e cão.

  • C.bovis => nos tecidos dos bovinos

Transmissão

  • TENÍASE: O homem adquire a teníase ingerindo carne de bovino ou de suíno crua ou mal cozida.

  • CISTICERCOSE: É adquirida pela ingestão acidental de ovos viáveis da T.solium .

Métodos de Infecção

  • Auto-infecção externa  o homem elimina proglotes e os ovos de sua própria tênia são levados à boca.

  • Auto-infecção internadurante vômitos ou movimentos retroperistálticos do intestinoproglotesestômagointestino liberando oncosferas

  • HeteroinfecçãoO homem ingere,juntamente com os alimentos contaminados,os ovos de outro paciente.

Patogenia e Sintomas Teníase

  • A maioria das teníases é assintomáticao indivíduo torna-se consciente somente depois da expulsão das proglotes (3 meses).

  • T.saginata apresenta maiores sintomatologias que a T.solium.

Patogenia e Sintomas

  • Os vermes albergam o homem por muitos anos causando:

  • * fenômenos tóxicos alérgicos>hemorragias

  • * dores,perda de peso(tamanho),tonturas náuseas,vômitos

  • * alargamento abdominal.

Patogenia e Sintomas Cisticercose

  • Cisticercose Problema sério,que provoca lesões graves no homem. Os sintomas vão depender da localização,do n° de parasitos,de seu estágio de desenvolvimento e do paciente.

  • Maior freqüência SNC.Pode ser fatal.

  • SNC: Hidrocefalia obstrutiva em 25%.

  • Epilepsia,dores de cabeça, desordem mental,HT intracraniana,eosinofilia.(6 meses)

  • 60% dos pacientes apresentam larvas.

  • C. Ocular: Alteração visual deslocamento de retina e catarata.

  • C.muscular: dor,fadiga e cãibras.

Diagnóstico

  • Clínico:Cisticercose Raio X,TC.

  • Laboratorial:

  • 1- Parasitológico  Pesquisa de ovos => resultado genérico.

  • Tamizaçãoresultado específico

  • 2- Imunológico Detecção de Acs.Cisticercose

Tratamento

  • Praziquantel  Cestox. Usado na dose de até 4 cps. De 150 mg em dose única=> 100% de cura. Para tênias adultas.

  • Cisticid=> 500 mg=> para cisticercose,uso hospitalar devido às reações graves que podem ocorrer depois da morte do cisticerco havendo necessidade de altas doses de corticóides.

  • Niclosamida

  • Sementes de abóbora

  • Albendazol-> recente para teníase e cisticercose

  • PROFILAXIA (teníase)

  • Exames, diagnóstico e tratamento de portadores

  • Construção de fossas e redes de esgotos que atendam a pupulação

  • Inspeção de carnes, fiscalização da higiene

  • Criação de suínos em condições higiênicas e controladas

  • 5. Medidas de controle da carne:

  •  Salgamento por 21 dias, defumação, refrigeração a

  • -10ºC por 10 dias ou rejeição total para o consumo

  • humano.

  • 6. Educação sanitária:

  •  Orientar a população para não comer carne de porco

  • ou gado mal cozida ou mal assada e conscientização da população rural para não defecar no solo aberto.

Echinococcus granulosus

  • Introdução:

  • Cestoda causador da equinococose, hidatidose ou cisto hidático.

  • Parasita com ciclo heteroxênico:

  • H. I. Acidental: homem

  • H.I.: caprinos,ovinos,suínos

  • H.D.: cães

  • Cestoda cosmopolita,sendo comum no sul do Brasil.

Morfologia

  • Verme adulto: Mede cerca de 5mm.

  • Escólex globoso,4 ventosas

  • Colo curto

  • Estróbilo formado por 3 a 4 proglotes(1 a 2 jovens) +1 madura +1 grávida com 500 a 800 ovos)

  • Ovo: Subesférico.Semelhante aos outros cestodas.

  • Cisto Hidático:Cresce no homem cerca de 1 cm/ano até alcançar 5 a 10 cm.

Estruturas do Cisto

  • Membrana Adventícia(pericisto) => reação tecidual do órgão frente a larva.

  • Membrana Anista => secretada pela prolígera,funciona como barreira às defesas do organismo.

  • Membrana Prolígera=> Proliferação do cestoda.Reveste internamente o cisto e origina as vesículas prolígeras=>que dá origem aos escóleces (2 a 60).

  • Areia Hidática=>formada por escóleces isolados+ frag.da memb. e vesícula prolígeras.

Habitat

  • H. D.=> Cão => I. delgado (V. adulto)

  • H.I. => Homem=> cisto é encontrado no fígado (60%), pulmões(20%),ossos, rins,cérebros(20%).

Transmissão

  • Cão => ingestão de vísceras dos H.I. contendo o cisto hidático.

  • Homem ,ovinos => ingestão de ovos eliminados pelos cães que contaminaram o meio ambiente.

  • Crianças => Pêlos dos cães.

Patogenia e Sintomatologia

  • É variável de acordo com o tamanho do cisto.Deve-se à pressão que o cisto exerce no órgão.

  • 1) Nos órgãos: Fígado=> sem sintomas por + ou menos 1 ano. Icterícia, hipertensão portal,ascite.

  • Pulmão=> dor no peito,tosse,dificuldade respiratória.

  • 2) Ruptura do cisto => às vezes fatal.

  • 3)Choque anafilático=> durante a biópsia.

  • 4) Eosinofilia, urticária.

Diagnóstico

  • Clínico=> Difícil no homem devido aos poucos sintomas e inespecíficos.

  • Laboratorial=>

  • Parasitológico=> o encontro de ovos nas fezes dos cães não é certeza.

  • Testes sorológicos=> H.I. ELISA

  • Biópsia=> não recomendada,encontramos o cisto, a areia hidática.

  • Raio X, US, TC.

Tratamento

  • Praziquantel=> Droncit: para o tratamento dos cães parasitados com o verme adulto.

  • Risco de contaminação maciça do meio.

  • Cirúrgico => único tratamento efetivo para o homem.

  • Mebendazol=> sem muito sucesso=> graves efeitos colaterais.

  • Albendazol=> a partir de 1983 tem sido a melhor escolha.

Verme adulto

Escólex

Cisto hidático

Hymenolepis nana

  • É o menor dos cestódeos que ocorrem no homemdenominada tênia anã.

  • Infecção intestinal,quando leve, é assintomática.

  • Quando severa,pode causar enterites como diarréia,dor abdominal e outro sintomas,como palidez,perda de peso e debilidade.

  • É a única taenia do homem sem um hospedeiro intermediário obrigatório

Morfologia

  • Verme Adulto:

  • Mede cerca de 3 a 5 cm.

  • Possui 100 a 200 proglotes bastante estreitas.

  • O escoléx com 4 ventosas e rostro retrátil armado com ganchos.

  • Ovo:

  • São quase esféricos,cerca de 40 micras de diâmetro.Transparentes

  • Membrana externa: delgada envolvendo espaço claro.

  • Membrana interna:envolve a oncosfera.Apresenta dois mamelões claros em posições opostas,dos quais partem alguns filamentos longos.”Chapéu de mexicano”.

  • Larva cisticercóide:

  • Pequena larva,formada por em escólex invaginado e envolvido por uma membrana

Ovos

Ciclo

Habitat

  • V.A.: intestino delgado,principalmente jejuno e íleo.

  • OVOS: encontrados nas fezes.

  • LARVA: vilosidades intestinais do homem ou na cavidade geral do inseto hospedeiro intermediário (pulgas e carunchos)

  • Reservatório: homem reservatório comum da doença e possivelmente os ratos.

Transmissão

  • Ingestão de ovos pela mãos e alimentos contaminados com fezes infectadas,muito comum em crianças.

  • Pode ocorrer também através da mão contaminada pelas fezes (transmissão pessoa-pessoa)

  • Os insetos,carunchos de cereais infectados podem ser ingeridos acidentalmente,resultando na transmissão do agente.

Susceptibilidade e resistência

  • Crianças mais susceptíveis que o adulto.

  • Em imunodeprimidos e crianças desnutridas observam-se infecções intensas.

  • Os ovos podem sobreviver mais de 10 dias no ambiente.

  • A larva adulta no intestino vive de 4 a 6 semanas,porém auto-infecção permite que a infecção persista por anos.

Diagnóstico

  • Clínico: difícil,deve-se levar em conta ataques epiléticos.

  • Laboratorial:

  • Pesquisa e identificação de ovos .

Profilaxia e Tratamento

  • Higiene pessoal, uso de fossas, aspirador de pó,tratamento precoce dos doentes,combate aos insetos de cereais e pulgas.

  • Niclosamida

  • Praziquantel(Cestox) na dose oral de 25 mg/kg com intervalo de 10 dias,pois, o medicamento só atua contra as formas adultas e não sobre as larvas cisticercóides

  • Diphyllobothrium latum

  • É a "tênia do peixe", causadora da difilobotriose ou esparganose.

  • Ciclo:

  •        Os ovos na água limpa, liberam coracídios que são ingeridos por pequenos artrópodes ingeridos por peixes, procercóides infestam o organismo do peixe  ingerido por um peixe maiorinfecção.

Transmissão

  • A infecção  humana se dá pelo consumo de peixe cru contendo esparganos.

  • No homem, o verme adulto se localiza no jejuno, e mede entre 3 a 15 metros de comprimento (é o maior cestódeo que pode parasitar o homem).

Sintomatologia

  • * Dor epigástrica, dor de fome, anorexia, náuseas, vômitos, astenia, perda de peso, eosinofilia.

  • * Anemia perniciosa (anemia hipercrômica macrocítica) absorção da vitamina B12 no intestino do hospedeiro.

  • * Contudo, esta infecção pode ser assintomática.

Diagnóstico

  • O diagnóstico consiste em observação dos ovos nas fezes do paciente.

Prevenção

  • A prevenção se faz pelo cozimento adequado dos peixes, dar destino higiênico aos excretos humanos, inspeção do pescado e congelamento adequado dos peixes nos frigoríficos.

Comentários