AULA 3- MEMBRANAS usar este

AULA 3- MEMBRANAS usar este

  • A membrana celular não é estanque, mas uma “porta” seletiva que a célula usa para captar os elementos do meio exterior que lhe são necessários para o seu metabolismo e para libertar as substâncias que a célula produz e que devem ser enviadas para o exterior (sejam elas produtos de excreção, portanto, das quais deve se libertar, ou secreções que a célula utiliza para várias funções relacionadas com o meio).

Apresenta uma bicamada lípídica entre as quais se acham mergulhadas proteínas.

  • Apresenta uma bicamada lípídica entre as quais se acham mergulhadas proteínas.

  • Semipermeabilidade seletiva.

  • Manutenção do meio interno constante.

Manutenção da integridade da estrutura da célula.

  • Manutenção da integridade da estrutura da célula.

  • Controle da movimentação de substâncias para dentro e fora da célula (permeabilidade seletiva).

  • Reconhecimento através de receptores de antígenos de células estranhas e células alteradas

  • Interface entre o citoplasma e o meio externo

  • Estabelecimento de sistemas de transporte para moléculas específicas.

Cílios: dotados de movimentos dependentes da proteína dineína (traquéia, fossas nasais e tubas uterinas).

  • Cílios: dotados de movimentos dependentes da proteína dineína (traquéia, fossas nasais e tubas uterinas).

  • Flagelos: prolongamentos longos e únicos dotados de movimentos (espermatozóides).

  • Microvilos: projeções observadas ao ME. Aumentam a superfície de absorção. (intestino delgado e tubos contorcidos proximais dos rins).

O glicocálix é um envoltório, uma camada externa à membrana, presente em células animais, formada por uma rede frouxa de carboidratos que recobre a membrana plasmática.

  • O glicocálix é um envoltório, uma camada externa à membrana, presente em células animais, formada por uma rede frouxa de carboidratos que recobre a membrana plasmática.

Protege a célula contra agressões físicas e químicas, retém nutrientes e enzimas e participa do reconhecimento intercelular, uma vez que diferentes células possuem diferentes glicocálix e diferentes glicídios.

  • Protege a célula contra agressões físicas e químicas, retém nutrientes e enzimas e participa do reconhecimento intercelular, uma vez que diferentes células possuem diferentes glicocálix e diferentes glicídios.

Difusão Passiva - como a distribuição do soluto tende a ser uniforme em todos os pontos do solvente, o soluto penetra na célula quando sua concentração é menor no interior celular do que no meio externo, e sai da célula no caso contrário.

  • Difusão Passiva - como a distribuição do soluto tende a ser uniforme em todos os pontos do solvente, o soluto penetra na célula quando sua concentração é menor no interior celular do que no meio externo, e sai da célula no caso contrário.

Difusão Facilitada – substâncias passam através da matriz, por transporte passivo, contando, para isto, com o trabalho de proteínas carreadoras(proteínas ransportadoras).

  • Difusão Facilitada – substâncias passam através da matriz, por transporte passivo, contando, para isto, com o trabalho de proteínas carreadoras(proteínas ransportadoras).

Algumas substâncias, como a glicose, galactose e alguns aminoácidos têm tamanho superior a 8 Angstrons, o que impede a sua passagem através dos poros.

  • Algumas substâncias, como a glicose, galactose e alguns aminoácidos têm tamanho superior a 8 Angstrons, o que impede a sua passagem através dos poros.

  • E substâncias não solúveis em lipídios, o que também impede a sua difusão pela matriz lipídica da membrana.

Osmose - (osmos= empurrar) É um fenômeno de difusão em presença de uma membrana semipermeável.

  • Osmose - (osmos= empurrar) É um fenômeno de difusão em presença de uma membrana semipermeável.

  • Nele, duas soluções de concentrações diferentes estão separadas por uma membrana que é permeável ao solvente e praticamente insolúvel ao soluto.

Há, então, passagem do solvente de onde está em maior quantidade (solução hipotônica) para onde está em menor quantidade (solução hipertônica).

  • Há, então, passagem do solvente de onde está em maior quantidade (solução hipotônica) para onde está em menor quantidade (solução hipertônica).

A célula vegetal é vulnerável aos ambientes hipertônicos. A saída da água contida no seu vacúolo, provoca uma diminuição do volume celular e, consequentemente, o afastamento da membrana plasmática relativamente à parece celular. Este fenômeno designa-se comumente por plasmólise.

  • A célula vegetal é vulnerável aos ambientes hipertônicos. A saída da água contida no seu vacúolo, provoca uma diminuição do volume celular e, consequentemente, o afastamento da membrana plasmática relativamente à parece celular. Este fenômeno designa-se comumente por plasmólise.

A fagocitose é um processo seletivo. Nos mamíferos, a fagocitose é feita por células especializadas na defesa do organismo, como os macrófagos.

  • A fagocitose é um processo seletivo. Nos mamíferos, a fagocitose é feita por células especializadas na defesa do organismo, como os macrófagos.

Na maioria das células dos organismos superiores a concentração do sódio (Na+) é bem mais baixa dentro da célula do que fora desta.

  • Na maioria das células dos organismos superiores a concentração do sódio (Na+) é bem mais baixa dentro da célula do que fora desta.

  • O potássio (K+), apresenta situação inversa, a sua concentração é mais alta dentro da célula do que fora desta.

Juntos esses dois receberam o nome de bomba de sódio e potássio.

  • Juntos esses dois receberam o nome de bomba de sódio e potássio.

  • Todo este mecanismo de transporte ativo que mantém tais distribuições iônicas é de suma importância para a transmissão do impulso nervoso.

http://www.dbm.ufpb.br/~marques/Animacoes/Endocytosis%20and%20Exocytosis.swf

  • http://www.dbm.ufpb.br/~marques/Animacoes/Endocytosis%20and%20Exocytosis.swf

  • http://www.dbm.ufpb.br/~marques/Animacoes/Cotransport.swf

  • http://www.dbm.ufpb.br/~marques/Animacoes/Lysosome.swf

Comentários