Bacteriologia

Bacteriologia

BACTERIOLOGIA

Classificação Bacteriana

As bacterias podem ser classificadas segundo vários critérios: Morfológicos, morfotintorial, ultra-estrutural, grau de agregação, metabólico, Quanto a forma da célula:

De acordo com a Agregação as bactérias podem formar colônias

A estrutura da célula bacteriana é a de uma célula procariótica, sem organelas ligados à membrana celular, tais como mitocôndrias ou plastos, sem um núcleo rodeado por uma cariomembrana e sem DNA organizado em verdadeiros cromossomas, como os das células eucariotas.

ØAs seguintes estruturas podem ser reconhecidas:

  • nucleóide não é um verdadeiro núcleo, já que não está delimitado do resto da célula por membrana, consiste em uma única grande molécula de DNA com proteínas associadas. O seu tamanho varia de espécie para espécie.

  • plasmídeos circulares são pequenas moléculas de DNA que coexistem com o nucleóide. São comummente trocadas na reprodução sexuada. Os plasmideos têm genes, incluindo frequentemente aqueles que protegem a célula contra os antibióticos.

  • membrana celular é uma dupla camada de fosfolípidos, com proteínas importantes (na permeabilidade a nutrientes e outras substâncias, defesa.

  • hialoplasma equivale ao citoplasma é um liquido com consistência de gel, semelhante ao dos eucariotas, com sais, glicose e outros açúcares, proteínas funcionais e várias outras moléculas orgânicas. Contém também RNA da transcrição génica, e ribossomas.

  • parede celular bacteriana é uma estrutura rígida que recobre a membrana citoplasmática e confere forma às bactérias. É uma estrutura complexa composta por peptidoglicanos, polímeros de carboidratos ligados a proteínas como a mureína, com funções protectoras. A parede celular é o alvo de muitos antibióticos. Ela contém em algumas espécies infecciosas a endotóxina lipopolissacarídeo (LPS) uma substância que leva a reação excessiva do sistema imunitário, podendo causar morte no individúo devido a choque séptico. Divide as bactérias em dois grandes grupos (Gram Positivas e Gram Negativas)

  • Cápsula: Algumas bactérias são rodeadas por uma capa mucoide formada por polissacarideos complexos, protegendo contra desidratação e sistema imunológico. Na cápsula há ainda antígenos capsulares (fator de virulência).

  • pili ou Fimbrias são microfibrilhas proteicas que se estendem da parede celular em muitas espécies Gram-negativas. Têm funções de aderência da bactéria ao seu meio e são importantes na patogénese (hemaglutinação). Um tipo especial de pilus é o pilus sexual, estrutura que serve para ligar duas bactérias, de modo a trocarem plasmídeos. (Pilus vem do Latim, que significa pêlo, cabelo. Pili - Plural; Pilus - Singular).

  • flagelo é uma estrutura proteica que movimenta como uma hélice. Formada por proteína contrátil (flagelina), estrutura de locomoção. Os flagelos bacterianos são muito simples e completamente diferentes dos flagelos dos eucariotas (como, no homem, os dos espermatozóides).

  • vacúolos não são verdadeiros vacúolos já que não são delimitados por dupla membrana lipídica como os das plantas. São grânulos de substâncias de reserva, como açúcares complexos.

  • Esporos: Algumas bactérias adquirem uma forma de resistencia com um invólucro de polissacáridos mais espesso (endosporos) ficando em estado de vida latente quando as condições ambientais foram desfavoráveis (Bacillus, Clostridium).

Classificação de acordo com o metabolismo

Esta classificação segue dois principais critérios:

  • fonte de carbono utilizada pela bactéria Autotróficas – a fonte carbono é o dióxido de carbono

heterotróficas – a fonte de carbono são compostos orgânicos além do dióxido de carbono.

  • E a fonte de energia

Fotoautotróficas: Produzem as substancias orgânicas que necessitam a partir do gás carbônico e luz (cianobacterias, sulfobacterias)

Fotoheterotróficas: Obtém energia a partir da luz mas além de CO2 utilizam compostos orgânicos como fonte de carbono.

Quimioautotróficas: obtém energia a partir da oxidação de compostos inorgânicos e sintetizam substancias orgânicas a partir de CO2 e hidrogênio

Quimioheterotróficas: São a grande maioria das bactérias, tanto a forma de energia como a de carbono são obtidos a partir da degradação de compostos orgânicos (saprofágicas – matéria orgânica sem vida – Parasitas –matéria orgânica com vida).

Classificação - critério morfotintorial

A distinção entre os dois maiores grupos de bactérias é feita com base em uma técnica de coloração desenvolvida pelo microliologista dinamarquês Hans Christian Gram.

  • Quando a parede celular tem uma camada espessa de peptidoglicanos, as células se tingem de cor púrpura ou azul quando fixadas com violeta-cristal (uma preparação conhecida como técnica de Gram), e denominam-se bactérias "Gram-positivas".

  • "Gram-negativas" tingem de vermelho com a técnica de Gram, por não conseguirem fixar o corante púrpura (cristal-violeta), devido a maior quantidade de lipidios no exterior da parede celular,então são contracoradas pelo corante vermelho (fuccina). Desta forma são diferenciadas no processo de coloração de Gram.

Bibliografia:

  1. PELCZAR, M.J.; CHAN, E.C.S.; KRIEG, N.R. Microbiologia, Conceitos e aplicações. 2ª ed. São Paulo: Makron, 1996.

  2. TORTORA, G.J. et. al. Microbiologia 6ª ed. Porto Alegre: Artmed, 2002.

  3. KONEMAN, E.W. Diagnóstico microbiológico. 6ª ed. Rio de Janeiro: G.Koogan, 2007.

  4. TRABULSI, L.R. et. al. Microbiologia 3ª ed. Atheneu, 2000

  5. MURRAY, P.R. et al. Microbiologia Médica 3ª ed. G. Koogan, 2000.

Comentários