Linha Guia Hipertenção e Diabetes

Linha Guia Hipertenção e Diabetes

(Parte 4 de 12)

A medida da pressão arterial recomendada é na posição sentada e deve indicar a pressão diastólica na fase V de Korotkoff

Idosos

Pode ocorrer maior freqüência do hiato auscultatório, que consiste do desaparecimento dos sons na ausculta durante a deflação do manguito no braço até o desaparecimento do pulso radial. Se a artéria for palpável após esse procedimento, sugere enrijecimento, o paciente é considerado Osler positivo.

Pressão Arterial casual elevada no consultório ou fora dele

Visita 1

Medida de PA

Anamnese, exame físico e avaliação laboratorial Prazo máximo de reavaliação: 2 meses

Visita 2

PA ≥ 140/90 com risco cardiovascular alto, muito alto ou PA ≥ 180/110

Hipertensão estágio 1 ou 2 e

Risco cardiovascular*** baixo ou médio Prazo máximo de reavaliação: 2 meses

Emergência/ Urgência hipertensiva

Diagnóstico de hipertensão

Pressão arterial casual de consultório OUConsiderar MAPAOUConsiderar MRPA

Visita 3

Visita 3 PA vigília

Visita 3

PA 24 horas PAS > 130 ou PAD > 80

Visita 3 PAS ≥ 135 ou

Normotensão MAPA/MRPA: Na suspeita de hipertensão mascarada

Continuar medidas de pressão arterial

Hipertensão MAPA/MRPA: Na suspeita de hipertensão do avental branco

Continuar medidas de pressão arterial

Hipertensão do avental branco

Diagnóstico de hipertensão

Hipertensão do avental branco

Diagnóstico de hipertensão

Fonte: V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial - 2006

PA: Pressão Arterial; PAD: Pressão Arterial Diastólica; PAS: Pressão Arterial Sistólica.

3. O DIAGNÓSTICO E A CLASSIFICAÇÃO DA HIPERTENSÃO ARTERIAL

A Hipertensão arterial é definida pela persistência destes níveis de pressão arterial sistólica (PAS) maior ou igual a 140mmHg e pressão arterial diastólica (PAD) maior ou igual a 90mmHg. Trata-se de uma patologia de início silencioso com repercursões clínicas importantes para os sistemas cardiovascular e renovascular, acompanhada freqüentemente de co-morbidades de grande impacto para os indicadores de saúde da população.

Segundo a Organização Mundial de Saúde – OMS, nesta mesma população, o limite de pressão arterial aferida no ambulatório e que não caracteriza hipertensão é de 125/85 mmHg.

O VII Relatório do “Joint National Committe on Prevention, Evaluation, and Treatment of High Blood Pressure” (2003) considera o limite superior da normalidade da pressão arterial os valores de 120/80 mmHg.

Duas classificações são imprescindíveis para a determinação do seguimento e instituição do plano terapêutico da HAS: a classificação dos níveis de pressão arterial e a classificação do risco cardiovascular.

Para tanto, devem ser feitos uma criteriosa avaliação clínica, exame físico e complementação com exames laboratoriais.

Para determinar o risco, os pontos-chave do JNC VII são que uma PA sistólica acima de 140 m Hg seja melhor preditor de doença cardiovascular (DCV) que a PA diastólica em pessoas acima de 50 anos; o risco de doença cardiovascular DCV duplica com cada incremento de 20/10 m Hg a partir de uma PA de 115/75 m Hg; e indivíduos que sejam normotensos aos 5 anos de idade têm um risco de 90% durante a vida de desenvolver hipertensão.

Para prevenir DCV, os indivíduos com PA sistólica de 120 a 139 m Hg ou PA diastólica de 80 a 89 m Hg devem ser considerados pré-hipertensos e começar modificações do estilo de vida para promover saúde.

Os valores que permitem classificar os indivíduos acima de 18 anos estão enumerados na tabela 5. As tabelas 6 e 7 apresentam percentuais de pressão arterial para crianças e adolescentes de acordo com os percentis de altura para ambos os sexos, apresentados nos gráficos 1 e 2 (adaptados do NCHS 1997). A tabela 8 classifica a pressão arterial para crianças e adolecentes por idade, sexo e percentil de estatura.

CLASSIFICAÇÃO DA PRESSÃO ARTERIAL (>18 ANOS)

Classificação Pressão Sistólica

Pressão Diastólica (mmHg)

Sistólica Isolada≥ 140< 90

O valor mais alto de sistólica ou diastólica estabelece o estágio do quadro hipertensivo. Quando as pressões sistólica e diastólica situam-se em categorias diferentes, a maior deve ser utilizada para classificação do estágio.

Tabela 5

Fonte: IV Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial – SBH/SBC/SBN – 2002

A HIPERTENSÃO ARTERIAL Tabela 6

Valores de pressão arterial aos percentis 90, 95 e 9 de pressão arterial para meninas de 1 a 17 anos de idade, de acordo com o percentil de estatura.

Idade

(anos) Percentil

PAS (mmHg) por percentil de alturaPAD (mmHG) por percentil de altura

(Parte 4 de 12)

Comentários