(Parte 1 de 4)

Eletrônica - REE IIICircuitos lógicos digitais - Teoria

Conversor digital- analógico e conversor analógico-digital

Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital- Teoria

Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital © SENAI-SP, 2004

Trabalho editorado pela Gerência de Educação da Diretoria Técnica do SENAI-SP, a partir dos conteúdos extraídos da apostila homônima, Circuitos lógicos digitais - Teoria, Capítulo XIV,. São Paulo, 1991

(Reparador de Equipamentos Eletrônicos I).

SENAIServiço Nacional de Aprendizagem Industrial

Departamento Regional de São Paulo Av. Paulista, 1313 - Cerqueira Cesar São Paulo - SP CEP 01311-923

Telefone Telefax SENAI on-line

E-mail

Home page senai@sp.senai.br http://www.sp.senai.br

Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital- Teoria

Sumário

Apresentação 5 Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital7 Referência bibliográfica 19

Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital- Teoria SENAI-SP - INTRANET

Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital - Teoria

SENAI-SP - INTRANET5

Apresentação

O objetivo que norteou a elaboração do material didático Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital foi o de apresentar, de uma forma organizada, clara e objetiva, os aspectos fundamentais da eletrônica.

Esperamos que esse manual sirva como instrumento de apoio ao estudo de uma matéria essencial para os que se iniciam ao campo da eletrônica.

Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital - Teoria SENAI-SP - INTRANET6

Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital - Teoria

SENAI-SP - INTRANET7

Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital

Introdução

Muitas vezes os sistemas digitais devem ser interligados com equipamento analógico.

Vale lembrar que um sinal digital tem dois níveis discretos de tensão (0 e 1). E, um sinal analógico varia continuamente de uma tensão (ou corrente) mínima a uma tensão máxima.

Nesta unidade, vamos tratar da interligação dos dispositivos analógicos e digitais; chamados também de conversores analógicos/digitais e conversores digitais/analógicos, esses dispositivos transformam uma grandeza analógica em digital e uma grandeza digital em analógica.

Como conhecimentos prévios, você deverá dominar • amplificador operacional

• código BCD

• sistemas de numeração binária e decimal

• registrador de deslocamento

Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital

Conversão D/A e A/D Há situações em que é preciso converter os sinais analógicos obtidos em um processo industrial a ser controlado por um sistema eletrônico digital.

Igualmente, em outras ocasiões, é necessário converter a informação digital de saída de um processador digital em uma variável analógica para, assim, aplicá-la a um processo industrial.

Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital - Teoria

SENAI-SP - INTRANET8

Observe, na figura abaixo, uma situação típica onde um sistema de processamento digital tem entradas e saídas analógicas.

Analisando a figura acima, notamos: • a entrada é uma tensão contínua na faixa de 0 a 6V;

• o conversor analógico-digital (conversor A/D) transforma a entrada analógica em informação digital; • na saída do sistema, o conversor digital-analógico (conversor D/A) transforma a informação digital em tensão analógica.

A interligação dos dispositivos analógicos e digitais é realizada pelos conversores A/D e D/A . Os conversores D/A, por serem dispositivos mais simples, serão vistos em primeiro lugar.

Sistema conversor digital-analógico O conversor D/A transforma uma entrada digital numa saída analógica.

Observe no diagrama de bloco abaixo a função do conversor D/A.

Como podemos observar no diagrama acima, um número binário é introduzido nas entradas, e, na saída, aparecerá uma tensão correspondente ao binário.

Conversor digital-analógico e conversor analógico-digital - Teoria

SENAI-SP - INTRANET9

A tabela-verdade a seguir mostra um conjunto de possíveis entradas e saídas do conversor D/A.

Entrada binária Saída analógica VS

DCB A Linha

Analisando cada linha da tabela-verdade, temos: • Linha 1

(Parte 1 de 4)

Comentários