VIM 5º Edição

VIM 5º Edição

(Parte 7 de 8)

5.3 VALORValor arredondado ou aproximado de uma NOMINAL, mcaracterística de um instrumento de medição que nominal valueauxilia na sua utilização. valeur nominale

Exemplos: a) 100 Ω como valor marcado em um resistor padrão; b) 1 L como valor marcado em um recipiente volumétrico com uma só indicação; c) 0,1 mol/L como a concentração da quantidade de matéria de uma solução de ácido clorídrico, HCl.

d) 25 o C como ponto pré-selecionado de um banho controlado termostaticamente.

5.4 FAIXA DEConjunto de valores de um mensurando para MEDIÇÃO, fo qual se admite que o erro de um instrumento de measuring rangemedição mantém-se dentro dos limites étendue de mesureespecificados.

FAIXA DE TRABALHO, f Observações: working range1) “Erro” é determinado em relação a um valor verdadeiro convencional.

2) Ver observação do item 5.2.

45VOCABULÁRIO INTERNACIONAL DE TERMOS FUNDAMENTAIS E GERAIS DE METROLOGIA

5.5 CONDlÇÕES DECondições de uso para as quais as características UTILIZAÇÃO, fmetrológicas especificadas de um instrumento de rated operatingmedição mantêm-se dentro de limites conditions especificados. conditions assignées de fonctionnement Observação:

As condições de utilização geralmente especificam faixas ou valores aceitáveis para o mensurando e para as grandezas de influência.

5.6 CONDlÇÕESCondições extremas nas quais um instrumento de LIMITES, fmedição resiste sem danos e sem degradação das limiting conditionscaracterísticas metrológicas especificadas, as quais conditions limitessão mantidas nas condições de funcionamento em utilizações subseqüentes.

Observações: 1) As condições limites para armazenagem, transporte e operação podem ser diferentes;

2) As condições limites podem incluir valores limites para o mensurando e para as grandezas de influência.

5.7 CONDIÇÕES DECondições de uso prescritas para ensaio de REFERÊNCIA, fdesempenho de um instrumento de medição ou reference conditionspara intercomparação de resultados de medições. conditions de référence Observação:

As condições de referência geralmente incluem os valores de referência ou as faixas de referência para as grandezas de influência que afetam o instrumento de medição.

46VOCABULÁRIO INTERNACIONAL DE TERMOS FUNDAMENTAIS E GERAIS DE METROLOGIA

5.8 CONSTANTE DE UMFator pelo qual a indicação direta de um INSTRUMENTO, finstrumento de medição deve ser multiplicada instrument constantpara obter-se o valor indicado do mensurando ou constante (d’unde uma grandeza utilizada no cálculo do valor instrument) do mensurando.

Observações: 1) Instrumentos de medição com diversas faixas com um único mostrador têm várias constantes que correspondem, por exemplo, a diferentes posições de um mecanismo seletor.

2) Quando a constante for igual a um, ela geralmente não é indicada no instrumento.

5.9 CARACTERÍSTICARelação entre um estímulo e a resposta DE RESPOSTA, fcorrespondente, sob condições definidas. response characteristic caractéristique de Exemplo: transfertA força eletromotriz (fem) de um termopar como função da temperatura.

Observações: 1) A relação pode ser expressa na forma de uma equação matemática, uma tabela numérica ou um gráfico.

2) Quando o estímulo varia como uma função do tempo, uma forma de característica de resposta é a função de transferência (“transformada de Laplace” da resposta dividida pela do estímulo).

5.10 SENSIBILIDADE, fVariação da resposta de um instrumento de sensitivitymedição dividida pela correspondente variação sensibilité do estímulo.

Observação: A sensibilidade pode depender do valor do estímulo.

47VOCABULÁRIO INTERNACIONAL DE TERMOS FUNDAMENTAIS E GERAIS DE METROLOGIA

5.1 (LIMIAR DE)Maior variação no estímulo que não produz MOBILIDADE, mvariação detectável na resposta de um discriminationinstrumento de medição, sendo a variação no (threshold)sinal de entrada lenta e uniforme. (seuil de) mobilité

Observação: O limiar de mobilidade pode depender, por de exemplo, de ruído (interno ou externo) ou de atrito. Pode depender, também, do valor do estímulo.

5.12 RESOLUÇÃO (DEMenor diferença entre indicações de um UM DISPOSITIVOdispositivo mostrador que pode ser MOSTRADOR), f significativamente percebida. resolution (of a displayingObservações: device)1) Para dispositivo mostrador digital é a variação résolution (d’un dispositifna indicação quando o dígito menos significativo afficheur)varia de uma unidade.

2) Este conceito também se aplica a um dispositivo registrador.

5.13 ZONA MORTA, fIntervalo máximo no qual um estímulo pode dead bandvariar em ambos os sentidos, sem produzir zone mortevariação na resposta de um instrumento de medição.

Observações: 1) A zona morta pode depender da taxa de variação.

2) A zona morta, algumas vezes, pode ser deliberadamente ampliada, de modo a prevenir variações na resposta para pequenas variações no estímulo.

48VOCABULÁRIO INTERNACIONAL DE TERMOS FUNDAMENTAIS E GERAIS DE METROLOGIA

5.14 ESTABILIDADE, fAptidão de um instrumento de medição em stabilityconservar constantes suas características constancemetrológicas ao longo do tempo.

Observações: 1) Quando a estabilidade for estabelecida em relação a uma outra grandeza que não o tempo, isto deve ser explicitamente mencionado.

2) A estabilidade pode ser quantificada de várias maneiras, por exemplo:

- pelo tempo no qual a característica metrológica varia de um valor determinado; ou

- em termos da variação de uma característica em um determinado período de tempo.

5.15 DISCRIÇÃO, fAptidão de um instrumento de medição em não transparencyalterar o valor do mensurando. discrétion

Exemplos: 1) Uma balança é um instrumento discreto para medição de massas.

2) Um termômetro de resistência que aquece o meio no qual a temperatura está sob medição não é discreto.

5.16 DERIVA, fVariação lenta de uma característica metrológica driftde um instrumento de medição. dérive

5.17 TEMPO DEIntervalo de tempo entre o instante em que um RESPOSTA, mestímulo é submetido a uma variação brusca e o response timeinstante em que a resposta atinge e permanece temps de réponsedentro de limites especificados em torno do seu valor final estável.

49VOCABULÁRIO INTERNACIONAL DE TERMOS FUNDAMENTAIS E GERAIS DE METROLOGIA

5.18 EXATIDÃO DEAptidão de um instrumento de medição para dar UM INSTRUMENTOrespostas próximas a um valor verdadeiro. DE MEDIÇÃO, f accuracy of Observação: a measuringExatidão é um conceito qualitativo. instrument exactitude d’un instrument de mesure

5.19 CLASSE DEClasse de instrumentos de medição que EXATIDÃO, fsatisfazem a certas exigências metrológicas accuracy classdestinadas a conservar os erros dentro de limites classe d’exactitude especificados.

Observação: Uma classe de exatidão é usualmente indicada por um número ou símbolo adotado por convenção e denominado índice de classe.

5.20 ERRO (DEIndicação de um instrumento de medição menos INDICAÇÃO) DE UMum valor verdadeiro da grandeza de entrada INSTRUMENTO DE correspondente. MEDIÇÃO, m error (of indication) of aObservações: measuring instrument1) Uma vez que um valor verdadeiro não pode erreur (d’indication) d’unser determinado, na prática é utilizado um instrument de mesureverdadeiro convencional (ver itens 1.19 e 1.20).

2) Este conceito aplica-se, principalmente, quando o instrumento é comparado a um padrão de referência.

3) Para uma medida materializada, a indicação é o valor atribuído a ela.

50VOCABULÁRIO INTERNACIONAL DE TERMOS FUNDAMENTAIS E GERAIS DE METROLOGIA

(Parte 7 de 8)

Comentários